Foto: Swian Zanoni de Nova Friburgo

Dunas Supercross 2008 leva emoção e disputa para a terceira etapa em Joinville

Foto: Swian Zanoni de Nova Friburgo

Foto: Swian Zanoni de Nova Friburgo

Catarinenses vão acompanhar de perto as corridas das categorias SX1 e SX2 e a briga pela vitória e pelos prêmios em dinheiro

A terceira etapa do Dunas Supercross 2008, a ser disputada em Joinville, Santa Catarina, divide o campeonato brasileiro da modalidade na metade e promete muita disputa dentro da pista e emoção para os aficionados pelo motociclismo. Marcada para este sábado (dia 1º) no Centro Comercial Expoville, situado na rua XV de Novembro, 4315, às margens da BR-101, a antepenúltima prova do ano deverá reunir 32 pilotos e terá briga pela liderança da categoria SX1, que tem Leandro Silva na frente, e da SX2, com a grande vantagem de Swian Zanoni.

Em Casimiro de Abreu, interior do Rio de Janeiro, com piso seco, Jorge Balbi venceu a primeira prova do ano na categoria SX1 enquanto Leandro Silva ganhou em Curitiba, numa pista difícil devido às intensas chuvas do final de semana. Silva lidera com três pontos de vantagem (46 a 43) e a disputa promete esquentar em Joinville, pois Marronzinho, o terceiro colocado, vem embalado e, a exemplo de outros sete pilotos que nasceram ou residem em Santa Catarina, corre em casa. O nome de destaque na prova é Milton Becker, o Chumbinho, morador de Joinville.

Na SX2 Swian Zanoni, que mora em Nova Friburgo, região montanhosa do Rio de Janeiro, venceu em Casimiro de Abreu e repetiu a dose em Curitiba, numa prova em que mostrou importante recuperação. Com isso, tem 12 pontos de vantagem para Jean Ramos (52 a 40) e o dobro de pontos dos terceiros colocados Rodrigo Selhorst e Anderson Cidade, ambos com 26. Esta etapa terá todos contra Swian para tentar quebrar a hegemonia dele na categoria.

O supercross é uma modalidade do motociclismo off road em que os pilotos passam boa parte do tempo, cerca de 70%, no ar, pois saltam constantemente e aumentam ainda mais a emoção dos torcedores, que acompanham tudo bem de perto.

Onze Pilotos catarinenses – Os catarinenses terão a oportunidade de acompanhar 11 pilotos locais nesta etapa. Moram ou nasceram em Santa Catarina Milton Chumbinho Becker e seu irmão Elton Becker, João Marronzinho Paulino, Alexandro Valerim, Anderson Cidade, Cesar Augusto Popinhak, Pipo Castro, Gabriel Gentil, Braz dos Santos, João Paulo Feltz e Leandro Smakovicz.

Classificação da SX1 após duas etapas :
1 – Leandro Silva, 46 pontos
2 – Jorge Balbi, 43
3 – João Paulino, o “Marronzinho”, 37
4 – Cristopher Castro, 24
5 – Kurtt Rocha, 21
6 – Cesar Cantero, 17
7 – Wellington Garcia, 16
8 – Heinz Chrispim, 15
9 – Roosevelt Assunção Jr., 12
10 – Raul Gehren, 9
11 – Mariana Balbi, 9
12 – Milton Becker, o “Chumbinho”, 9
13 – Higor Passos, 8
14 – Rafael Faria, 6
15 – Sandro Silveira da Rosa, 5
15 – Renan Baier, 4
16 – Massoud Nassar Neto, 1

Classificação da SX2 após duas etapas :
1 – Swian Zanoni, 52 pontos
2 – Jean Ramos, 40
3 – Rodrigo Selhorst, 26
4 – Anderson Cidade, 26
5 – Thales Vilardi, 22
6 – Rafael Zenni, 21
7 – Eduardo Ferreira Lima, 18
8 – Gustavo do Amaral, 15
9 – Lucas Moraes, 13
10 – Gabriel Gentil, 12
11 – Cesar Popinhak, 12
12 – Rodrigo de Castro Rodrigues, 11
13 – Fabiano Nestor, 5
14 – Paulo Stedile, 3
15 – Hector Assunção, 2
16 – Alexandro Martins, 1

As categorias – O Dunas Supercross 2008 é composto por duas categorias. A SX1 tem motos de 250 cilindradas e motor com dois tempos e 450cc (4 tempos). A SX2 apresenta motos de 125cc (2 tempos) e 250cc (4 tempos). A pontuação do campeonato: 1º lugar – 25 pontos, 2º – 20, 3º – 16, 4º – 13, 5º – 11, 6º – 10, 7º – 9, 8º – 8, 9º – 7, 10º – 6, 11º – 5, 12º – 4, 13º – 3, 14º – 2 e 15º – 1. O piloto que marcar o melhor tempo nos treinos e aquele que fizer o hole shot (o primeiro que passar pela marca após a primeira curva) ganham um ponto de bonificação.

Premiação – Os pilotos tiveram aumento na premiação, que no final da temporada atingirá R$ 181.500, 15% superior à de 2007. O total por etapa é de R$ 36.300,00. Os 15 primeiros colocados de cada categoria recebem prêmio em dinheiro. Na SX1, o vencedor ganha R$ 3.600, o segundo R$ 3.000, o terceiro R$ 2.000, o quarto R$ 1.500 e o quinto, último integrante do pódio, R$ 1.200. Do sexto ao décimo recebem R$ 1.000 e os posicionados do 11º ao 15º ficam com R$ 500. Na SX2 os valores são: 1º R$ 3.000; 2º R$ 2.500; 3º R$ 1.600; 4º R$ 1.200; 5º R$ 1.000. Do sexto ao décimo: R$ 800 e do 11º ao 15º R$ 400. O hole shot paga um bônus ao piloto que passar na frente pela marca após a primeira curva. Na SX1 o valor é de R$ 1.200 e na SX2 R$ 1.000.

O público terá à disposição 6 mil lugares nas arquibancadas montadas especialmente para o evento, que também tem iluminação no estilo dos melhores estádios de futebol do Brasil, com 80 refletores de 2000 watts. A área vip possui 400 lugares com vista privilegiada também para acompanhar o show de fogos e luzes que será apresentado às 20h deste sábado.

Programação da terceira etapa do Dunas Supercross 2008

1/10 – sábado
8h às 10h – Secretaria de Prova
9h às 12h – Vistorias
10 h – Venda de ingressos no Expoville, local do evento – R$ 20.
11h – Briefing
14h – Abertura do evento para público – Início dos treinos livres
16h30 – Classificatórias
19h – Repescagem
20h – Abertura oficial do evento
20h30 – Final SX2 – Premiação
21h15 – Final SX1 – Premiação

O Dunas Supercross 2008 tem patrocínio da Honda e Ipiranga, apoio de Bunnet e Federação Catarinense de Motociclismo, Moto Clube de Joinville, Governo do Estado de Santa Catarina e supervisão da CBM, e é uma realização da Dunas Race, empresa que organiza o Rally Internacional dos Sertões.