Olha o tamanho dessa galerinha que compete como gente grande

É de pequenino que se torce o pepino

Certamente o leitor já ouviu esse dito popular que nasceu observando-se o cultivo de pepinos; os agricultores que cultivam pepinos precisam, para dar melhor forma a estas plantas, retirar uns “olhinhos” para que os pepinos se desenvolvam. Se não for feita esta pequena poda, os pepinos não crescem da melhor maneira porque criam uma rama sem valor e adquirem um gosto desagradável. Assim como é necessário dar a melhor forma aos pepinos, também é necessário moldar as crianças o mais cedo possível, inserindo-as em um meio saudável e educativo.

Olha o tamanho dessa galerinha que compete como gente grande

Olha o tamanho dessa galerinha que compete como gente grande

Pois é o que temos observando nas corridas de motocross que o Motonline tem dado cobertura e apoio, contribuindo com a divulgação de notícias, sempre que estas chegam ao nosso conhecimento.

Nas provas de motocross existem categorias de base, destinadas a crianças e adolescentes onde, normalmente com “PAItrocínio”, as crianças tem acesso a esse esporte, dedicando-se a uma prática saudável e educativa, que contribui muito na formação do caráter dessa garotada.

Acredite, eu sou "pilota" sim . . .

Acredite, eu sou "pilota" sim . . .

Impressiona ver a dedicação e a avidez com que essa turminha de pequenos encara a competição. Correm como gente grande, caem com frequência mas não se intimidam, levantam a moto e retornam à competição como se nada tivesse acontecido. Quando não ganham é aquela “choradeira” na pista, sendo a garotada consolada pelas mães “corujas” que sofrem na área a elas destinada ao lado do circuito – bonito e emocionante de ver.

Tomando como exemplo o Arena Cross, as categorias são divididas por faixa etária, sendo:

– 50cc – crianças entre 5 e 9 anos.
– 65cc – crianças entre 8 a 12 anos.
– Júnior – adolescentes de 12 a 15 anos.

Além do poder educativo que as competições oferecem, tirando as crianças do ostracismo e individualidade dos atuais videogames, são também celeiros para a descoberta de grandes talentos que no futuro garantirão a sobrevivência do esporte como lazer e forma de entretenimento de uma legião de brasileiros aficcionados, que comprarão ingressos e garantirão financeiramente a continuidade do esporte.

Estamos citando apenas o motocross mas esse conceito educativo pode ser adaptado a outros esportes, seja o futebol, volei, judô, basquete ou qualquer outro.

E o Motonline, em sintonia com suas diretrizes continuará apoiando, sempre que possível e necessário, o esporte sobre duas rodas, publicando matérias que despertem o interesse de nossas crianças, incentivando-as a querer participar.



Mário Sérgio Figueredo

Motociclista apaixonado por motos há 42 anos, começou a escrever sobre motos como hobby em um blog para tentar transmitir à nova geração a experiência acumulada durante esses tantos anos. Sua primeira moto foi a primeira fabricada no Brasil, a Yamaha RD 50.