É discutindo idéias que aprimoramos um projeto

Eu gostaria de deixar aqui meu repúdio pela idéia apresentada na coluna do André Garcia de dividir a habilitação de acordo com a cilindrada da moto. É burocracia desnecessária. Em primeiro lugar, uma moto de 600 cilindradas pode ser uma Drag Star ou uma CBR. Ambas têm comportamento bem diferentes e seria ingênuo colocá-las em uma mesma categoria de
experiência exigida. Em segundo, quem dirige uma Hunter 100 é também perfeitamente capaz de dirigir uma Hornet, desde que vá com calma e
discernimento. Isso não quer dizer que o camarada tenha o preparo psicológico necessário para ter uma moto desse porte, mas aí são outros quinhentos que não os de diferença de cilindrada entre as motos. Em uma
última nota, o teste utilizado pelo Detran seria provavelmetne o mesmo que o atual, ou marginalmente diferente. Ou seja: terminada uma voltinha de Hayabusa a 15km/h num circuitinho fechado, você está livre e confiante
para se esborrachar a 300km/h. Gustavo (23), São Paulo, SP
– Gustavo é discutindo idéias que se aprimora um projeto.Note pelo título do artigo, que já pede uma reflexão, longe de impor como verdade insofismável o que se lança como idéias. Concordo com você quanto a questão da drag star e cbr na faixa das 600 cilindradas, para o novato o modelo custom é mais seguro, mas discordo que alguém que pilote uma hunter 100, como primeira experiência, tenha capacidade de pilotar uma hornet. Só depois de algum tempo. O modelo de exame para CNH deve ser revisto, disto não tenho dúvidas.
Grande abraço e use equipamento.