eCalls para salvar vidas

Na recente conferência técnica car2x em Ulm, Alemanha, sobre atendimentos de urgência a acidentados, a Continental, fornecedora automotiva mais conhecida por seus pneumáticos, mostrou estar desenvolvendo um sistema universal de eCalls, ou telefonemas eletrônicos a paramédicos, que nos cálculos dos profissionais de saúde podem salvar a vida de pelo menos 2.500 pessoas todos os anos, só na União Européia.

A chamada de emergência independe do motorista ou mesmo da interferência de algum passageiro: ele é feita automaticamente quando, por exemplo, um airbag infla. Eletronicamente, ela envia a informação sobre o local e o momento preciso do acidente ao centro operacional de emergência mais próximo, através da rede de comunicação móvel.

A iniciativa eCall da Comissão Européia, que exige que todos os veículos naquele continente têm de ser equipados com um sistema desse tipo em 2010, está parada no momento e em perigo de não estar funcionando àquela data, já que a indústria ainda não definiu os protocolos de transmissão e os padrões a ela associados.

A Continental é possivelmente a empresa que mais está fazendo força para que a iniciativa se torne ativa. Lutz Breyer, responsável pelo desenvolvimento do eCall dentro da Unidade de Negócios de Conectividade da Continental, diz que “Estamos neste momento investigando novos modelos inteligentes de negócio que nos permita adicionar esses novos sistemas de segurança em nossos carros e ao mesmo tempo reduzir os custos tanto para os fabricantes de automóveis como para os consumidores”.

A Continental hoje fornece sistemas similares e integradores eletrônicos a fabricantes de veículos em outras partes do mundo. O eCall precisa de um módulo GPS para determinar o local de um acidente, uma conexão telefônica GSM e uma conexão do bus de dados do veículo.

A Continental quer mais: ela propõe sinergias utilizadas inteligentemente. Breyer quer incorporar o módulo eCall como parte de serviços Pay as You Drive, paga ao dirigir, que seria disponível às companhias de seguro ou de leasing – como atualmente acontece na Itália e na Inglaterra. Os provedores desses serviços calculam os custos e os inserem no seguro e no leasing. Embora atualmente bastante caros, serviços de rastreamento amanhã poderão sair quase de graça.

A terceira grande área onde o módulo eCall pode trazer outros serviços está na telemática dos fabricantes, que poderiam usar a conexão de dados no veículo não apenas para atualizar softwares ou computar informações para serviços, mas também para usar o módulo eCall como uma maneira inovadora de oferecer mais características de conveniência – por exemplo, num dia muito quente, chamar o centro de chamadas para ligar o motor e o sistema de ar-condicionado 15 minutos antes dele ter de deixar o escritório.

A Continental trabalha na implementação de sistemas telemáticos desde 1996, quando introduziu o primeiro sistema de emergência na Ford Motor Company, nos Estados Unidos. Nove anos mais tarde, fez o mesmo na Europa, na CeBIT 2005, a maior feira mundial de soluções, tendências e inovações digitais quando apresentou o eCall. Em 2009, a CeBIT terá lugar de 3 a 8 de março, como sempre em Hannover, na Alemanha.


José Luiz Vieira, Diretor, engenheiro automotivo e jornalista. Foi editor do caderno de veículos do jornal O Estado de S. Paulo; dirigiu durante oito anos a revista Motor3, atuou como consultor de empresas como a Translor e Scania. É editor do site: www.techtalk.com.br e www.classiccars.com.br; diretor de redação da revista Carga & Transporte.