Emocionado, José Hélio garante posto de melhor brasileiro e melhor das Américas na estréia no Dakar

Emocionado, José Hélio garante posto de melhor brasileiro e melhor das Américas na estréia no Dakar

Emocionado, José Hélio garante posto de melhor brasileiro e melhor das Américas na estréia no Dakar

Piloto tetracampeão do Rally dos Sertões fechou prova disputada nas trilhas da Argentina e do Chile em 12º lugar entre as motos. O espanhol Marc Coma confirmou a vitória

Depois de enfrentar muitas dunas, chuvas e até tempestades de areia, o brasileiro José Hélio viu seu esforço ser recompensado. Em sua primeira
participação no Rally Dakar, considerada uma das competições mais difíceis do mundo off-road, o tetracampeão do Rally dos Sertões terminou a prova com o 12º lugar e o posto de melhor piloto brasileiro e melhor das Américas entre as motos, na prova que chega pela primeira vez à América do Sul, depois de uma longa trajetória. Os europeus, mais uma vez dominaram. O título voltou às mãos do espanhol Marc Coma, dono do troféu em 2006. O vice-campeonato foi para o vencedor da última edição em 2007, o francês Cyril Despres.

“Para mim, o mais importante foi conseguir concluir o maior rali do Mundo”, destacou o piloto emocionado depois de sua chegada a Buenos Aires. Os planos de disputar o Rally Dakar já acompanhavam José Hélio há tempos. No ano passado, ele iria realizar este que considera um grande sonho, até a prova ser cancelada por ameaças terroristas. Quando foi divulgada a vinda do Dakar para a América, o piloto não perdeu tempo. Dedicou horas e horas para estar entre aqueles que considera os
melhores na modalidade. O resultado foi muito comemorado pelo brasileiro que espera
estar melhor preparado na próxima participação no Dakar. “Quero disputar novamente e estar melhor do que desta vez”, disse o determinado piloto.

Emocionado, José Hélio garante posto de melhor brasileiro e melhor das Américas na estréia no DakarA estréia do Dakar na América não deixou nada a desejar às provas anteriores. A dificuldade, o cansaço e os perigos do deserto estiveram presentes todo o tempo ao lado desses pilotos que só por completarem a prova, já são vencedores. Durante 14 etapas, eles desbravaram vários tipos de terrenos, com areia, pedras, trechos sinuosos e até mesmo a altitude da Cordilheira dos Andes. Passaram por 9500 quilômetros desde o dia 3 de janeiro, quando saíram de Buenos Aires. De lá para cá, percorreram parte do Chile e retornaram à Argentina.

José Hélio, com sua motocicleta Honda CRF 450X, superou muito bem todos estes obstáculos e abusou do preparo físico, item que segundo ele, se torna fundamental em uma prova que exige tanta resistência. “Muitos não conseguem terminar o Dakar por falta de preparo físico. Eu estava muito bem preparado. Só faltou um pouco de experi6encia em alguns momentos”, analisou José Hélio. Esta última etapa disputada entre as cidades de Córdoba e Buenos Aires não apresentou tantas dificuldades. Depois de largar em sétimo lugar por conta do bom resultado obtido na penúltima
etapa, ele fez uma prova tranqüila e terminou com o 16º melhor tempo, completando a prova em 1h54min33s, 11min56s atrás do português Helder Rodrigues, que faturou a primeira vitória nesta edição. A disputa entre Marc Coma e Cyril Despres foi o destaque do dia. Os dois travaram um duelo muito acirrado durante toda a especial.

Durante as 14 etapas, José Hélio somou 57h2min30s de tempo percorrido, com uma diferença de 4h54min57s para Marc Coma. O espanhol gastou 52h14min33s até alcançar o
título. O vice-líder Despres ainda ficou a 1h25min38s do adversário. José Hélio, que
conta com o patrocínio da Honda do Brasil, ASW e Flash Power, foi o melhor dos brasileiros na prova das motos. Além dele, apenas Rodolpho Matheis chegou até o final. O brasileiro também terminou a competição com o terceiro lugar da categoria 450 Extreme. “Minha moto se comportou muito bem durante todos os dias de prova e minha equipe está de parabéns. Deu tudo mais certo do que esperava.”

Após a cerimônia de premiação, neste domingo, o piloto começa a preparar seu retorno ao Brasil, ao lado da equipe de apoio. José Hélio deve chegar na próxima quarta-feira e seguir direto para Trancoso, na Bahia, receber pessoalmente os parabéns da mãe.

Classificação Geral – categoria motos
1 – Marc Coma – Espanha – 52h14min33s
2 – Cyril Despres – França – 53h40min11s
3 – David Fretigne – França – 53h53min29s
4 – David Casteu – França – 54h32min27s
5 – Helder Rodrigues – Portugal – 54h36min44s
6 – Pal anders Ullevalseters – Noruega – 54h39min35s
7 – Jordi Viladoms – Espanha – 54h43min2s
8 – Fra
ns Verhoeven – Holanda – 55h5min12s
9 – Henk Knuiman – Holanda – 55h37min14s
10 – Paulo Gonçalves – Portugal – 56h27min15s
12 – José Hélio – Brasil – 57h9min30s

Resultados – 14ª etapa
1 – Helder Rodrigues – Portugal
2 – Pal anders Ullevalseters – Noruega
3 – Cyril Despres – França
4 – Jordi Viladoms – Espanha
5 – David Casteu – França
6 – Marc Coma – Espanha
7 – Frans Verhoeven – Holanda
8 – Teus Visser – Holanda
9 – Henk Knuiman – Holanda
10 – Gerard Farres Guell – Espanha
16 – José Hélio – Brasil

Programação – Rally Dakar 2009
Domingo – 18 de janeiro 2009
Premiação em Buenos Aires