Empresa recebe novo nome institucional: Bridgestone do Brasil

Empresa recebe novo nome institucional: Bridgestone do Brasil

Empresa recebe novo nome institucional: Bridgestone do Brasil

Padronizar a identidade mundial do Grupo Bridgestone e fortalecer o nome institucional da empresa, diferenciando-o das suas marcas de produtos.

Estes são os principais objetivos da mudança anunciada pela empresa em 1º de janeiro de 2009 pelo chairman e CEO da Bridgestone América Holding, Mark Emkes.

A empresa passou a ter no nome Bridgestone a sua denominação única institucional. “Vamos renomear as nossas empresas, de uma forma que defina claramente a Bridgestone Américas e suas subsidiárias como membros do Grupo Mundial Bridgestone”, afirmou Emkes.

Segundo o chairman e CEO, a mudança tem como objetivo também eliminar as dúvidas dos consumidores quanto ao nome da companhia e de suas marcas de produtos. “Essa mudança irá eliminar confusões no mercado e nos ajudar a esclarecer e reforçar a nossa identidade corporativa como Bridgestone, enquanto continuamos trabalhando para definir claramente os diferentes atributos de nossas marcas de produtos: Bridgestone, Firestone e demais associadas”, revela.

Com a mudança, no Brasil a companhia passa a se chamar Bridgestone do Brasil. Entretanto, apesar da alteração do nome institucional, nada mudará no que diz respeito aos produtos produzidos e comercializados pela empresa. Quanto ao posicionamento das marcas e seus produtos tudo continua como está: a Bridgestone segue sendo uma marca premium, sempre associada à tecnologia, inovação e sofisticação, enquanto a marca Firestone mantém o conceito de tradição, qualidade e segurança.

O presidente da Bridgestone do Brasil, Humberto Gómez, vê como positiva a mudança e acredita que ela irá fortalecer também a percepção do consumidor de uma empresa global.
“Com a mudança, iremos consolidar no mercado uma imagem global e padrão que demonstrará aos nossos clientes um consistente modelo de negócio, independentemente da região geográfica. Acreditamos que esta alteração do nome é uma oportunidade adicional para distinguir os diferentes posicionamentos das marcas e de criar uma única identidade corporativa em todas as Américas”, conclui.

Sobre a Bridgestone – A Bridgestone, com sede em Tóquio (Japão), é a maior fabricante mundial de pneus, com vendas de US$ 29,7 bilhões em 2007. Emprega 134 mil funcionários no mundo e mantém operações em 26 países, com 182 fábricas, das quais 76 são fábricas de pneus e processos relacionados, 20 fábricas de matérias-primas e 86 fábricas de produtos diversos (autopeças, semicondutores, equipamentos para golf e tênis, bicicletas). No Brasil, a empresa gera 3.600 empregos diretos e produz pneus para todos os segmentos em suas fábricas de Santo André (SP) e de Camaçari (BA), que juntas atingem uma capacidade para produzir mais de 40 mil pneus/dia. Em 2007, faturou US$ 1 bilhão.