Enquanto isso lá no País da Bota, uma tal de Ferrari..

Adivinhe se for capaz e acredite, pois ‚ a mais pura verdade – finalmente foi ao ar de forma “totalmente inesperada e emocionante” o £ltimo capitulo da sensacional, passional e bomb stica novela italiana, a super produ‡Æo – Ferrari, Schummy e Rubinho Barrichello continuam juntos – (juntos?), sim, juntos, at‚ 2006!

EntÆo Rubinho fica mesmo na Ferrari at‚ 2006. Ap¢s idas e vindas, tempos e contratempos, tempestades e lindas tardes de outono, como conv‚m a toda hist¢ria de amor, o “nosso” – afinal de contas ele ‚ seu tamb‚m – o piloto e cidadÆo brasileiro Rubens Barrichello prorrogou nesta quarta-feira o seu contrato com a Ferrari at‚ 2006, a mesma data de seu companheiro, amigo do peito e parceiro, o piloto e cidadÆo alemÆo Michael Schumacher, o diretor esportivo Jean Todt, e os engenheiros Ross Brawn e Rory Byrne, al‚m do respons vel pelo departamento de motores, Paolo Martinelli.

Com a renova‡Æo, onde nada mudou, a dupla de pilotos Barrichello-Schumacher (ou o correto seria Schumacher-Barrichello?) tornou-se a mais est vel – em todos sentidos – na hist¢ria da escuderia Ferrari: sete temporadas juntos, com Shummy na frente e Rubinho de olho no famoso adesivo na traseira do seu carro, “como estou dirigindo?”.

Rubinho foi para a Ferrari em 2000, venceu sete provas e sua melhor classifica‡Æo no mundial de pilotos foi o vice-campeonato em 2002, ano do tetra de Schummy.

EntÆo nos ocorre o seguinte: qual ter  sido o efeito desta revolucion ria atitude da Ferrari sobre as outras equipes de F1? VÆo ter que mudar totalmente de estrat‚gia? O que farÆo diante desta “nova postura” da Ferrai?

Ser  que continuaremos a assistir a mesma cantilena de sempre ou alguma coisa mudar  no Pa¡s da Bota? (foi duplo sentido sim…)

Pelo menos na MotoGP – para n¢s, brasileiros – tivemos grandes e importantes altera‡äes, com a contrata‡Æo do Valentino Rossi e toda sua equipe pela Yamaha e a ida do Alexandre Barros para a Honda, onde ter  desta vez uma ¢tima estrutura como piloto #1 da equipe, e o melhor equipamento do momento.

PS- NÆo tivemos a confirma‡Æo sobre informa‡äes   respeito da possibilidade de que o maitre e os cozinheiros da equipe Ferrari tamb‚m teriam renovado seus contratos trilhon rios at‚ 2006, mas tudo indica que sim e que provavelmente os card pios, servi‡os e a forma de servir as refei‡äes, deverÆo ser as mesmas. Os mesmos pratos, os mesmos talheres, os mesmos garfos, as mesmas facas e as mesmas colheres, sempre em fin¡ssimas toalhas e guardanapos vermelhos de sˆda – ou seja – nada de novo em Maranello.