Equipamentos X Educação

Equipamentos X Educação

Equipamentos X Educação

Caro André. Devemos usar, sim equipamentos de segurança adequados para a condução de motos. Só que esbarramos num grande problema. Além de pagarmos os preços mais altos do mundo pelas nossas motos, os equipamentos de segurança também acompanham os preços delas. Então o que acontece com aqueles que não podem comprá-los (em sua maioria, moto-boys): Adquirem um capacete de R$ 30,00, uma jaqueta e uma calça de brim comuns numa liquidação e um par de tênis Adidas, chinês, pois se você quiser comprar os equipamentos padrões, de boa qualidade, gastará, no mínimo, R$ 2.000,00 e isso só acontece com aqueles que compram motos de alta cilindrada. Se o
governo quer diminuir os acidentes tem que investir em educação e incentivar
o uso de equipamentos, cortando impostos e taxas incidentes sobre eles e parar com essa palhaçada de selinhos, faixas reflexivas, etc… que não resolvem nada. Mas acho que tudo isso é utopia. Um grande abraço e mais uma vez parabéns pela coluna. Gilberto D.Ferreira(64), Osório,RS

Ainda sobre o texto do André a respeito de equipamentos de segurança,
concordo com o que foi colocado pelo André Teixeira, de Recife. Os bons
equipamentos realmente são caros para a realidade da maioria dos motociclistas. Mas é fácil encontrar motociclistas que preferem investir em um escape barulhento, um pneu mais largo, um farol diferente e andam com um capacete de 30 Reais. Equipamento são caros, mas falta a consciência de que seu uso pode salvar sua vida. Marcel Carvalho Tiago(27), Londrina,PR

O problema do uso de equipamentos de segurança é cultural. Quando se fala
em segurança a maioria acha absurda a quantia a ser investida(segurança não é gasto), e argumenta ainda que quem recomenda o uso de equipamentos de segurança vive em outro mundo, é de outra realidade, etc e tal.
Por outro lado, só o que vemos nas ruas são motos das mais “acessíveis” com
escapamentos esportivos, barulhentos e caros, toda sorte de faróis medonhos,
lanternas bizarras, rodas toscas e retrovisores horrendos(que eu duvido muito sejam que dados de graça em alguma loja), mas isso ninguém acha absurdo, exagerado.
A gente só acha equipamento de segurança chato até o dia em que precisa
dele… Wagner Santos Alves, Santa Maria, DF

Gostaria de saber se tem alguma lei sobre vestimenta para motociclista, pois já algo sobre o assunto e se possivel qual a lei. Grato! Marlon Lima, Barueri, SP

Depois de enviar-lhes dois desabafos, gostaria de explicitar-lhes algo q sinto e q me impulsiona a escrever tais comentários. Tornou-se
impressionante a dificuldade que as pessoas, infelizmente, as pessoas mais jovens principalmente, ñ excluindo alguns bodes velhos q pululam nossa sociedade, tem para seguir regras. Não aceitam usar equipamentos de
segurança, ñ aceitam fazer exames, ñ acitam ñ beber e dirigir, ñ aceitam para nos semáforos…ou seja se é regra é para ser desrespeitada. Estudando a história das nações e dos povos é patente q povos mais desenvolvidos e
mais adiantados foram aqueles q se sujeitaram mais facilmente às regras, que de resto ñ são atos facistas e, teoricamente, são discutidas por elementos escolhidos pela sociedade. Qdo discutimos aqui pequenos detalhes do
cotidiano de nossas vidas inclusive de motociclista, estamos distantes da
discussão maior q é a escolha dos nossos representantes q farão as leis
corretas aprpriadas e adaptadas ao nível de evolução da nossa sociedade. A desconexão é sinal de alienação o q no fundo é a causa principal desta atitudes de rebeldia q nada contribeum para o avanço da qualidade de nossa
sociedade. Entristece-me ver como é difícil tentar mostrar às pessoas a importância de pequenos atos como Vestir um capacete ou afivelar um cinto de segurança. Abraços Lincoln(46), Belo Horizonte, MG.

R: Marcel, Marlon Lincoln e Gilberto, infelizmente não! O nosso CTB só obriga a utilização de capacete. Usar equipamento quando se pilota uma motocicleta é tão importante, quanto usar equipamentos para pular de pára-quedas. Espero que seja obrigatório, todavia, num país com o grau de educação e cultura como o nosso, só tornando obrigatório!!! Mas antes o Estado deve isentar os impostos. Aliás, é com educação que se resolve até os problemas da criminalidade. Mas no Brasil é mais fácil gastar R$ 1.500,00 por mês com um preso, do que R$800,00 com uma criança na escola, quando é gasto.
grande abraço e não esqueçam: não há razão com lesão, ande equipado quando pilotar.