Equipe brasileira de Fórmula SAE disputa competição na Califórnia

Equipe brasileira de Fórmula SAE disputa competição na Califórnia

Equipe brasileira de Fórmula SAE disputa competição na Califórnia

Estudantes da Faculdade de Engenharia de Sorocaba investem em novas tecnologias para a Formula SAE West, na Califórnia, de 17 a 20 de junho

Nesta semana, o Brasil marca presença de novo em competição carros tipo fórmula nos Estados Unidos. Desta vez, o País é representado pela equipe V8, da Faculdade de Engenharia de Sorocaba, composta por 10 estudantes de engenharia. A equipe disputa a Formula SAE West, realizada pela SAE International, entre os dias 17 e 20, em Fontana, na Califórnia, onde estão reunidas 79 equipes de 10 países.

A equipe V8 ganhou o direito de representar o Brasil na Califórnia após conquistar o segundo lugar na V Competição Fórmula SAE BRASIL-PETROBRAS, realizada ano passado em Americana (SP), onde compareceram nove equipes de vários estados brasileiros. O primeiro lugar na competição brasileira foi conquistado pelo Centro Universitário da FEI, que participou em maio da Formula SAE Michigan, nos Estados Unidos, onde obteve a 10ª colocação, entre 97 equipes.

Para disputar a Formula SAE West, na Califórnia, a equipe V8 investiu mais no carro utilizado em Americana. Uso de sistema de aquisição de dados na construção do veículo e de telemetria, para acompanhar em tempo real o desempenho do veículo, como nível de combustível e temperatura. “Conseguimos também melhorar o relatório técnico, com informações mais precisas, portanto esperamos alcançar boa pontuação nas provas estáticas”, comenta André Ferreira de Souza, capitão da equipe.

Os alunos da Facens investiram também em novo sistema de arrefecimento, com 50 mm de espessura, para manter a temperatura do motor; além de limitador de rotação, que evita o carro patinar na pista, ajuda no arranque e reduz o tempo de troca de marchas. Com as inovações, a equipe espera ficar entre as 10 primeiras colocadas na Califórnia.

O carro, denominado Fórmula SAE, possui motor CBR 600RR, de 4 cilindros, 4 tempos, com potência de 90 cavalos e torque de 5 kg. Movido a combustível E85 (85% de álcool e 15% de gasolina). Pesa 300 kg com piloto e acelera de 0 a 75m em 4.1 segundos, com velocidade máxima de 150 km/h. O chassi é tubular em aço e direção mecânica com sistema coroa/pinhão. Além disso, possui suspensão independente tipo duplo A, freios a disco nas quatro rodas e transmissão original de seis velocidades.

Esta é a segunda vez que a equipe da Facens disputa competições da SAE International. Em 2006, a equipe V8 conquistou a 18ª posição também na Califórnia.

Carros Fórmula SAE – Surgidos em 1978, nos EUA, os veículos Fórmula SAE possuem motores de 4 tempos, têm cilindrada máxima de 610 cm³ e a construção do veículo deve obedecer às normas do regulamento da competição. Além dos Estados Unidos, atualmente, as competições de carros Fórmula SAE são realizadas na Inglaterra, Alemanha, Itália, Japão, Austrália e no Brasil, que ingressou no circuito em 2004, com a Fórmula SAE BRASIL-PETROBRAS, a mais nova competição da SAE BRASIL para fomentar a especialização técnica da engenharia da mobilidade brasileira. Durante a competição, além de realizarem apresentações técnicas, as equipes submetem os veículos a avaliações estáticas e dinâmicas. Os protótipos são projetados e construídos dentro das universidades, como uma atividade extracurricular.

Besaliel Botelho, presidente da SAE BRASIL, destaca que as competições estudantis da associação impõem um rico desafio ao futuro engenheiro, porque envolvem desde o projeto e desenvolvimento do veículo até a realização de testes no protótipo. “Os estudantes trabalham em equipe não somente para conceber e elaborar o projeto, mas para construí-lo e colocá-lo em prova, sempre de acordo com o regulamento técnico da competição”, afirma Botelho. Segundo o presidente da SAE BRASIL, esses quesitos ajudam o futuro profissional a chegar mais preparado ao mercado.