Quatro equipes brasileiras comemoram o resultado na Geórgia

Equipe da UFMG é campeã da SAE Aero Design East na Classe Regular

Pela sexta vez uma equipe brasileira vence a SAE Aero Design East Competition, realizada neste final de semana – de 27 a 29 de abril -, na cidade de Marietta, Georgia, nos Estados Unidos. A equipe Uai, Sô! Fly!!!, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) se sagrou campeã pela Classe Regular na competição, que contou com 75 equipes inscritas, oriundas de instituições de ensino superior da Europa, Américas e – pela primeira vez – Ásia.

Quatro equipes brasileiras comemoram o resultado na Geórgia

Quatro equipes brasileiras comemoram o resultado na Geórgia

A equipe Uai Sô Fly!!, integrada por 11 estudantes de engenharia, projetou um avião de 3,5 kg, que transportou 16,5 kg de carga, o segundo maior valor registrado pela Classe Regular. Para otimizar o desempenho do projeto a equipe lançou mão de uma estrutura do tipo sanduíche, leve e resistente, com uso de madeira fina e aramida.

A equipe AeroFEG, da Universidade Estadual de São Paulo (UNESP), campus Guaratinguetá, estreante na competição americana, também representou o Brasil na Classe Regular, e conquistou a terceira colocação na classificação geral. A aeronave da equipe transportou 17 Kg, o que lhe valeu menção honrosa pela maior “Carga Paga Transportada”.

Vale registrar que, com as cargas transportadas pelas equipes AeroFEG e Uai Sô Fly, de 17 kg e 16,5 kg respectivamente, as equipes brasileiras voltam a deter o recorde absoluto de peso transportado da Classe Regular, superando valor estabelecido em 2011 por equipe da Universidade de Cincinatti, após longa hegemonia de equipes brasileiras no quesito específico.

Na Classe Avançada, a equipe Leviatã, do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), de São José dos Campos, foi a terceira colocada. A equipe recebeu menções honrosas pela segundo melhor “Relatório Técnico” e terceira maior “Carga Paga Transportada”, com 17,9 kg.

A equipe Taperá Baby, do Instituto Federal Educacional de Ciências e Tecnologia de São Paulo, campus Salto, também estreante na competição americana, disputou a Classe Micro e recebeu menções honrosas nos quesitos ‘Apresentação Oral’ e ‘Ccarga Transportada’paga (1,95 kg)’. Na soma geral, a equipe ficou em oitavo lugar.

Competição brasileira – As quatro equipes brasileiras ganharam o direito de representar o País na competição, realizada pela SAE INTERNATIONAL, por somarem as melhores pontuações na 13ª Competição SAE BRASIL AeroDesign, ano passado, em São José dos Campos (SP).

Na SAE Aero Design East Competition, as equipes brasileiras acumulam histórico expressivo de participações, incluindo quatro primeiros lugares na Classe Avançada e um primeiro lugar na Classe Micro. Na Classe Regular, outra equipe mineira, a ALE, da UFMG, sagrou-se campeã na competição em 2006.

Vagner Galeote, presidente da SAE BRASIL, destaca a importância das competições promovidas pela SAE BRASIL e SAE INTERNATIONAL. “Nestes eventos, os futuros engenheiros descobrem como trabalhar em equipe e dentro das regras do jogo, situação que eles vão enfrentar mais tarde nas empresas como profissionais”, afirma o presidente da SAE BRASIL.

AS TRÊS CATEGORIAS – Na Classe Avançada, que admite também concorrentes em nível de pós-graduação, não existem restrições geométricas às aeronaves nem ao número de motores instalados, desde que a soma das cilindradas não exceda 10.65cc (10.65cm3 ou 0.65in3). A distância máxima de decolagem é medida por um sistema eletrônico embarcado.

Já na Classe Regular os aviões são monomotores, com cilindrada padronizada em 10cc (10cm3 ou 0,61in3). O regulamento estabelece limite para as dimensões máximas das aeronaves, que devem ser capazes de decolar em uma distância máxima delimitada de 61m (200ft).

Na Classe Micro não há restrições geométricas aos projetos nem ao número de motores, porém a equipe deve ser capaz de transportar a aeronave dentro de uma caixa comercial de 60.9 x 45.7 x 20.3cm (24 x 18 x 8in). Nessa categoria as aeronaves devem usar motores elétricos e decolar via lançamento manual ou com sistema de elásticos.


TAG