Jean Azevedo faturou a edição de 2013 do RN 1500

Equipe Honda Mobil de Rali fatura tudo no RN 1500

O piloto Jean Azevedo, estreante na Equipe Honda Mobil de Rally, venceu o 16º Rally RN 1500 e faturou o pentacampeonato da competição na classificação geral e na categoria Super Production, a principal entre as motocicletas. Dário Júlio e Ike Klaumann ficaram em segundo e terceiro lugares, respectivamente. Guto Klaumann foi campeão da categoria Production Aberta. Nielsen Bueno também completou o último dia. Todos correram com a Honda CRF 450X.

Não teve para ninguém, só deu Honda no Rally RN 1500; foto com Jean Azevedo e sua Honda CRF 450X

Não teve para ninguém, só deu Honda no Rally RN 1500; foto com Jean Azevedo e sua Honda CRF 450X

A prova teve início na quarta-feira (10) na cidade de Parnamirim e terminou neste sábado (13) em Natal, no Rio Grande do Norte. A última etapa contou com 15 quilômetros de deslocamento e 90 de trecho cronometrado, sendo 30 deles nas dunas. Até chegar ao destino final da prova foram mais 127 quilômetros por estradas convencionais, sem tomada de tempo. Os resultados ainda não são oficiais e precisam ser homologados pela CBM – Confederação Brasileira de Motociclismo.

Jean Azevedo (São José dos Campos-SP), 1º na geral e na Super Production:
“O RN 1500 é uma prova muito gostosa. Enfrentamos trechos com pedras, dunas, estradas rápidas e muitos pontos com grande exigência de navagação pelo GPS. E fiquei muito contente com a minha estreia na Equipe Honda Mobil. Entrei com o pé direito. É a primeira vez que corri com a Honda CRF 450X, uma motocicleta excelente e com uma performance maravilhosa”, afirma Jean Azevedo, em um posto de abastecimento antes de chegar a Natal. “Já estou completamente adaptado com a equipe”, completa.

 

Dário Júlio (Lavras-MG), piloto e chefe de equipe, 2º na geral e na Super Production:
“Considero um excelente resultado. Afinal, Ike, Guto e Jean não tinham corrido com a Honda CRF 450X. É a primeira prova deles com esse equipamento, que é muito fácil de pilotar. Você tem a ‘moto na mão’. O clima na equipe não poderia ser melhor”, comenta Dáro, que completou a etapa deste sábado, nas dunas, sem GPS. “Meu equipamento quebrou e corri seguindo os rastros do Jean e do Ike, mas acho que passei por todos os postos de controle”.

 

 

Ike Klaumann (Rio Negrinho-SC), 3º na geral e na Super Production:

“Fui melhor que eu esperava. A moto é muito boa e consegui me adaptar muito bem. Vou fazer mais ajustes para as próximas competições e devo aprimorar ainda mais meu desempenho. A equipe está de parabéns, durante esses dias compartilhamos experiências e com certeza o resultado foi consequência de todo o nosso trabalho”.

 

 

Guto Klaumann (Rio Negrinho-SC), 1º da Production Aberta:
“Estou bastante satisfeito com o resultado. Fiz uma prova estratégica, já que mantive uma regularidade durante as etapas, perdendo o mínimo de tempo. O entrosamento de toda a equipe foi fundamental para o resulatdo positivo da Equipe Honda na competição. Que venha o próximo desafio”.

 

 

 

Nielsen Bueno (Bueno Brandão-MG), Production Aberta:

“Tive problemas com os equipamentos de navegação na penúltima etapa, sexta-feira, e também fui penalizado porque passei acima da velocidade permitida em um trecho com radares. Como eu estava com o equipamento danificado, eu não sabia exatamente onde eram as áreas com limite de velocidade”, conta o mineiro, terceiro colocado no Rally dos Sertões 2012. Neste sábado Nielsen acredita que tenha perdido um way point no GPS. Se isso realmente aconteceu, ele deve ser penalizado. “Ainda não tenho certeza, mas fiz uma corrida muito boa neste último dia de rally. Preciso aguardar o resultado oficial”.