Foto: Recuperado de contusão, Paulinho quer estabelecer novo recorde pessoal em Interlagos

Equipe Suzuki/Maxima pronta para a final do TNT SBK

Foto: Recuperado de contusão, Paulinho quer estabelecer novo recorde pessoal em Interlagos

Foto: Recuperado de contusão, Paulinho quer estabelecer novo recorde pessoal em Interlagos

Bruno Corano e Paulo Gabriel, o Paulinho – pilotos da equipe Suzuki/Maxima – estão prontos para participar da última etapa do TNT SBK, que acontece em Interlagos, SP, neste fim de semana (27 e 28 de novembro). Fora da briga do título do TNT, os pilotos esperam vitórias em suas categorias para encerrar a temporada em alto estilo.

Na categoria SBK Pro, Bruno Corano luta para conquistar sua primeira vitória no TNT SBK. Apontado como um dos favoritos ao título no início do ano, o piloto viu suas chances de conquistarem o campeonato acabarem quando, às vésperas da quarta etapa fraturou a perna em um acidente automobilístico.

O piloto acabou ficando de fora de uma etapa e tendo seu desempenho muito comprometido na corrida seguinte, deixando a briga pelo título. Detentor da volta mais rápida da pista entre os inscritos, porém, é um dos favoritos à vitória.

“Este ano já ganhei em Interlagos em uma etapa do Pirelli, mas ainda não venci nenhuma corrida do TNT. Para esta etapa, estou muito motivado e espero conseguir quebrar este pequeno tabu”, afirmou o piloto.

Atualmente Bruno lidera o Pirelli SBK, onde está muito próximo do título. Já no TNT, se encontra na quinta colocação. Caso consiga um bom resultado, ele pode terminar até em terceiro lugar, dependendo da colocação dos seus rivais. “Não estou pensando muito nisso. Estou querendo é fazer uma boa prova e, quem sabe, conquistar a vitória”

Já seu companheiro de equipe Paulo Gabriel, o Paulinho, tem uma meta ousada para esta última etapa. Além de vencer na categoria Master, onde é o grande favorito, o piloto espera melhorar seu tempo em cerca de dois segundos e, quem sabe, lutar pelas primeiras posições na categoria principal.

Recuperado de uma contusão que o perturbou durante toda a temporada, o piloto recebeu uma “meia especial” que vai do braço até o ombro e que o dará mais conforto para competir.

“Vou pra pista pra andar forte. Minha meta é fazer 1:42:00 e, até hoje, meu melhor tempo é 1:44:00. Ainda não utilizei essa meia para competir, mas já usei na academia e senti uma diferença gritante”, destacou o piloto.

Atualmente, a maior dificuldade do piloto é uma trombose que dificulta a circulação de sangue e faz com que seu braço inche muito após cada treino. “Com isso, acho que o braço não vai inchar e, conseqüentemente, não vai endurecer. Com mais tranqüilidade e confiança, tenho certeza que as voltas rápidas vão aparecer”, apostou ele.