Equipe Suzuki/Maxima se destaca na penúltima etapa do TNT SBK

A equipe Suzuki/Maxima, mais uma vez, foi uma das que mais se destacou no TNT SBK. Na penúltima etapa da competição, que aconteceu neste domingo (31.10) no autódromo internacional de Curitiba, PR, Bruno Corano terminou em segundo lugar e, por pouco, não conseguiu a vitória.

Bruno, classificado em terceiro no grid, arrancou na frente na largada, mas na disputa da primeira curva caiu novamente para a posição de partida, ficando atrás de Diego Pretel e Maycon Zandavalli. Voltas depois, no mesmo momento em que ultrapassava o segundo colocado, Pretel, foi ultrapassado por José Luiz “Cachorrão” Teixeira e Murilo Colatreli que vinha brigando pela quarta posição.

Mais duas voltas e Corano já estava novamente em terceiro após ultrapassar Murilo, encostando em Zandavalli, para a briga pela segunda posição. Cachorrão era o líder quando caiu e teve que abandonar a prova. O acidente deu origem a um momento polêmico que ajudou a determinar o resultado final da prova.

Zandavalli, Corano e Colatrelli estavam praticamente juntos quando, devido ao acidente de Cachorrão, a bandeira amarela foi acionada. Bruno e Murilo viram e, para evitar uma penalização, diminuíram o ritmo e evitaram a ultrapassagem sobre um retardatário. Zandavalli não viu as bandeiras e passou o retardatário, abrindo vantagem para os seus rivais.

Depois da prova, a direção de prova julgou a manobra e considerou que, por falta de documentação, não seria dada nenhuma punição ao piloto paranaense. “Foi uma situação de corrida que mudou bastante o curso da prova. O Zandavalli andou muito bem e mereceu a vitória mas, se isso não tivesse acontecido, a prova poderia ter sido diferente”, contou o piloto que, apesar disso, preferiu não lamentar o ocorrido.

“Fiquei muito feliz com o meu desempenho e satisfeito com o segundo lugar. Sei que fiz uma boa prova e, mais uma vez, andei no pelotão da frente e brigando para vencer. Ainda tem a última etapa em Interlagos e, quem sabe lá, eu subo no lugar mais alto do pódio”, declarou.

Já Paulo Gabriel, o Paulinho, terminou em segundo lugar na categoria Master e praticamente garantiu o vice-campeonato na sua categoria. O piloto sofreu uma queda que quase comprometeu o seu resultado mas, apesar disso, conseguiu voltar a tempo de terminar na segunda colocação.

Se conseguir terminar o campeonato em segundo, Paulinho adiciona mais um troféu a sua galeria. Já são mais de trinta ao longo da carreira. “Ainda estou me recuperando de contusão e meu braço trava muito na metade final da corrida. Por isso, só o fato de ter concluído a prova já me deixa muito feliz. Terminar em segundo então, é muito emocionante. Estou muito feliz com a minha prova”, celebrou.