2018 Forward Racing during the 2018 Season of World Motorcycle Championship during Austin GP in Circuit of The Americas in Austin Texas USA © 2018 mirco lazzari mircolazzari@yahoo.it

Eric Granado é demitido da Forward Racing na Moto2

Atualizado às 14:50 – Sem qualquer conversa ou acerto prévio, a equipe Forwad Racing, que disputa o Campeonato Mundial de Motovelocidade na categoria Moto2, anunciou na manhã desta quarta-feira (8/8) que o piloto brasileiro Eric Granado será substituído por Isaac Viñales. A comunicação foi feita pela assessoria de imprensa do piloto.

Uma hora mais tarde, tivemos acesso ao comunicado oficial da equipe, que agradeceu o profissionalismo do piloto brasileiro, mas esclareceu as razões da demissão: “Um piloto que escolhe competir em dois campeonatos diferentes ao mesmo tempo tem de ter uma prioridade. O Eric neste momento lidera o Campeonato do Brasil de Superbikes, pelo que é importante estar focado na conquista desse mesmo objetivo. No nosso entender este duplo esforço não permite a Granado estar focado nos Grandes Prêmio do Mundial de Moto2”, explica no comunicado Giovanni Cuzari, o responsável máximo da Forward Racing. O substituto de Granado já foi anunciado e será Isaac Viñales, piloto que estava na equipe espanhola SAG Team na Moto2 até a última etapa disputada em Brno.

Granado: dores e superação

Eric Granado: surpresa pela decisão unilateral da equipe

A relação de Eric Granado com a equipe começou em novembro de 2017, quando foi assinado um contrato para a temporada 2018 da Moto2. Já na equipe, o brasileiro realizou os testes preparatórios com o chassi Kalex, conforme previsto em contrato. Porém, na sequência, a equipe Forward adotou o chassi Suter MMX2 – sendo a única na competição a adotá-lo.

Os maus resultados obtidos por Eric Granado e seu companheiro de equipe, o italiano Stefano Manzi revelam a dificuldade de performance com o chassi escolhido pela equipe suíça. Stefano Manzi teve seis corridas não completadas, das dez etapas que já aconteceram. Eric, por sua vez, teve dois abandonos. Salvo uma décima primeira posição que Manzi teve na França, as demais disputas foram igualmente difíceis para ambos.

“A decisão da Forward foi uma surpresa para mim, já que em nenhum momento eles me chamaram para conversar sobre meu desempenho. Além disso, com a escolha do chassi Suter, toda a equipe estava sofrendo finalizar as provas. Desde o início da temporada, vínhamos batalhando a cada corrida para conseguir evitar as quedas e melhorar o desempenho. No entanto, não havia evolução no equipamento”, afirma Eric Granado.

Eric Granado faz uma maratona de viagens para participar da Moto2 e do Superbike Brasil e não acredita que essa maratona tenha motivado a decisão da equipe em dispensa-lo. “Ano passado, fui o único brasileiro campeão do Campeonato Europeu e do Superbike Brasil e, este ano, estou liderando novamente o campeonato brasileiro. A participação nos dois casos campeonatos sempre foi uma situação clara e transparente e não acredito que isso prejudicou meu desempenho, ao contrário, a participação nas duas competições me motivava ainda mais”, finaliza Granado.

Separador_motos



Sidney Levy

Motociclista e jornalista paulistano, une na atividade profissional a paixão pelo mundo das motos e a larga experiência na indústria e na imprensa. Acredita que a moto é a cura para muitos males da sociedade moderna.