Esclarecimento Petrobras sobre importação de gasolina

Esclarecimento Petrobras sobre importação de gasolina

Esclarecimento Petrobras sobre importação de gasolina

A Petrobras esclarece que, diante do aumento da demanda de gasolina, conseqüência da redução da oferta de etanol no mercado e da redução de 25% para 20% da da mistura de etanol anidro à gasolina, realizou importação, em fevereiro, de cerca de 1,2 milhão de barris do combustível de vários mercados para complementar o abastecimento nacional, que é realizado com o produto de suas refinarias.

Esta importação foi esporádica, aproveitando condições favoráveis de mercado e representa apenas o consumo de três dias, nas condições atuais de demanda aquecida. Em função da redução da oferta de etanol houve, nos dois primeiros meses de 2010, um crescimento entre 15% e 20% no consumo de gasolina em relação ao mesmo período de 2009.

As refinarias da Petrobras têm condições de aumentar a produção de gasolina, porém reduzindo os volumes de diesel e nafta (matéria-prima petroquímica) que são, em parte, importados. A opção mais econômica foi manter a produção destes dois derivados, cuja importação é mais onerosa, e fazer esta importação esporádica de gasolina automotiva. Para os próximos meses, com a chegada da safra de etanol, espera-se a regularização da demanda de gasolina. Importante ressaltar também que esta pequena importação do combustível não terá qualquer influência nos preços que a Petrobras pratica em suas refinarias.