Estamos de luto- morreu Ray Charles

Morreu nesta quinta aos 73 anos, o cantor e pianista Ray Charles, um dos mais importantes m£sicos de todos de tempos, que influenciou todas gera‡äes de m£sicos e cantores de todas as tendˆncias a partir dos anos 50 at‚ os dias atuais.

Ray Charles morreu …s 11h35- 15h35 em Bras¡lia, em sua casa de Beverly Hills, na California, junto com seus familiares. O musico e cantor, que perdeu a vista aos 6 anos por causa de glaucoma, ‚ considerado um dos pais da m£sica soul, pelo uso que fazia de elementos de rhythm and blues, vocais de gospel, jazz, blues e pop. Estudou musica erudita, jazz, harmonia, arranjos e conhecia profundamente a opera‡Æo de est£dios de grava‡Æo. Seu estilo de cantar e sua forma e estilo ao piano tornaram-se marcas registradas, al‚m de ex¡mio saxofonista.

As primeiras grava‡äes de Ray Charles m£sico sÆo do final dos anos 40, e o reconhecimento do grande p£blico veio com a grava‡Æo do swingado “What’d I Say” em 1959, em que o m£sico chegou ao Top 10 das paradas de sucesso. Em meados da d‚cada de 60, Ray Charles afastou-se da m£sica para tratar-se da dependˆncia de hero¡na.

Depois de seu retorno em 66, com a can‡Æo “Let’s Go Get Stoned”, Ray Charles passou a se interessar cada vez mais pela m£sica pop e funk, aprimorando o soul, que ajudara a criar. Apesar de ter continuado gravando, inclusive junto com in£meros cantores e m£sicos, considera-se que seu apogeu tenha ocorrido no per¡odo de 55 a 70 fase em que registrou cl ssicos como “I Got a Woman”, “Drown in my Own Tears”, “Georgia on my Mind”, “Unchain my Heart”, “I Can’t Stop Loving You”, “Hit the Road, Jack”, “I Can’t Stop Loving You”, que originalmente era uma musica country.

Ray Charles ganhou 12 prˆmios Grammy durante sua carreira, o mais recente deles, de melhor cantor, em 1993, pela can‡Æo “A Song for You” e gravou mais de 7a discos, fora participa‡äes em in£meros discos de outros interpretes. Ray Charles esteve diversas vezes no Brasil para shows, onde tive o prazer e a grande honra de conhece-lo em seu camarim, durante uma de suas apresenta‡äes. E sem a minina vergonha, beijei suas mÆos, pois nunca poderia perder uma oportunidade de tentar “sugar” o m ximo de seu talento e genialidade. Foi um privil‚gio, talvez um dos fatos mais importantes de minha vida.

Nunca haver  outro Ray Charles, como j  declararam a muito tempo, Miles Davis, Dizzy Gillespie, Oscar Peterson, Quincy Jones, Ella Fitzgerald, Sarah Vaughan, B. B. King, Stelly Dan, Earth, Wind & Fire, Madonna, Steve Wonder, James Taylor, Aretha Fkanklin, Santana, Chaka Khan, Carly Simon, Diane Krall, Frank Sinatra, Blood Sweat & Tears, Manhattan Transfer, Chicago, George Benson, Barbra Streisand, Dianne Shure, Cleo Laine, Mike Jackson, Diana Ross…. e uma intermin vel lista do primeiro time da musica de todo mundo,

Mudou o ditado – Morre o rei e… ficamos ¢rfÆos.

Estamos de luto. Morreu Ray Charles.