Foto: meramente ilustrativa

Estudo científico sobre análise química de nevoeiros será realizado no Sistema Castello-Raposo(SP)

Foto: meramente ilustrativa

Foto: meramente ilustrativa

Especialista americano prof Dr Jeffrey Collett já está no Brasil para acompanhar o início dos trabalhos

A partir deste mês, o Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da USP inicia um trabalho que vai analisar quimicamente a água de nevoeiros no Sistema Castello-Raposo. Esta análise vai verificar, por exemplo, se existe alguma substância química que colabore para a formação da neblina especialmente em trechos preliminarmente diagnosticados como os de maior incidência de nevoeiro. A pesquisa cientifica tem o apoio da FAPESP – Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo.

De acordo com o Prof. Dr. Fábio Gonçalves da USP, o material coletado será enviado para o Laboratório de Processos Atmosféricos do IAG/USP, bem como para a Universidade de Viena, Áustria, parceira no projeto.

Para a realização desta pesquisa estão sendo instalados coletores de nevoeiros fabricados pelo Prof. Dr. Jeffrey Collett, da Colorado State University, em Fort Collins – EUA. O Dr. Collett está no Brasil até o dia 12 de maio para acompanhar a instalação dos dispositivos.

Segurança na rodovia – Desde 2002 o Instituto da USP vem trabalhando com a ViaOeste. Um dos estudos realizados foi sobre ocorrência de neblina em trechos específicos do Sistema. Nesta pesquisa foram detectados trechos em que a visão do motorista era mais prejudicada pela neblina. A partir dos resultados a concessionária implantou em alguns pontos das rodovias sinalização especial para nevoeiro que compreende placas e faixas de bordo nas cores verde lima-limão e balizadores, que auxiliam na direção do motorista.