Foto: Dani Pedrosa, piloto da equipe Repsol Honda RC212V na MotoGP

Etapa italiana traz novo desafio para o Mundial de MotoGP

Foto: Dani Pedrosa, piloto da equipe Repsol Honda RC212V na MotoGP

Foto: Dani Pedrosa, piloto da equipe Repsol Honda RC212V na MotoGP

Competição chega ao circuito de Mugello neste final de semana para a quinta fase

O Mundial de MotoGP chega à Mugello, na Itália, este final de semana (30 e 31) para um dos maiores eventos da temporada. A pista apresenta um desafio único para pilotos e engenheiros, que devem usar todo seu talento para desvendar os segredos do circuito na quinta etapa da competição. Mugello é um dos circuitos que mais atrai multidões durante a temporada. Este ano, a prova também tem um significado especial porque marca o 50º aniversário da Honda no Mundial. O circuito italiano participa da competição pela quinta vez. Mugello tem a reputação de um lugar difícil de dominar, tanto para pilotos quanto para engenheiros. Só os primeiros 100 metros de pista têm muito mais emoção do que vários outros circuitos.

Com quatro pilotos separados por apenas nove pontos. Dani Pedrosa, da equipe Repsol Honda, está em quarto lugar, tendo feito um início surpreendente de temporada. Ele subiu ao pódio em três das quatro etapas disputadas até aqui. Em 2005, o espanhol venceu o GP de Mugello na categoria 250cc. “A corrida em Mugello é muito especial porque o circuito é exigente e os fãs são muito apaixonados por corridas. Nossa posição no campeonato levando em conta os problemas que tive com lesões não é muito ruim. Além disso, fiquei satisfeito com meu ritmo na França, o que provou que minha condição física está melhorando. Isso é importante para Mugello que exige um bom preparo. Penso que será uma corrida dura. Temos de continuar a trabalhar na nossa moto e obter o melhor resultado possível.”

Esta também é a semana da grande estrela italiana Andrea Dovizioso, também da Repsol Honda, que está ansioso para seu primeiro GP em casa. Após terminar com o quarto lugar em Le Mans, na última etapa, Doviz ioso não poderia pensar em um lugar melhor para pontuar. “Estou realmente ansioso para o GP da Itália. Mugello é um lugar único em termos de atmosfera e, apesar de fazer parte do campeonato do Mundo, é um evento único. É uma pista que exige muito respeito e é importante para entrar no ritmo certo. Embora eu seja italiano, não andei muito nesta pista. Andar aqui requer muito preparo físico. O apoio dos fãs me dá energia extra.”

O francês Randy de Puniet, da LCR Honda, teve uma corrida difícil em Le Mans e está determinado a retomar a boa forma que teve em Jerez. Como para a maioria dos pilotos, Mugello é uma das pistas preferidas. “Mugello é uma das minhas pistas preferidas. Possui a mais longa reta da temporada. Existem muito s trechos de alta velocidade. Nosso motor está melhor do que no ano passado e me sinto confiante. Depois de uma semana ruim em Le Mans, devo me concentrar e tentar terminar entre os dez .”

Alex de Angelis quer repetir o bom desempenho que teve em Mugello na temporada passada. O companheiro da equipe San Carlo Honda Gresini, Toni Elias é outro fã de Mugello e espera que esteja em plena forma após passar por fisioterapia no braço direito. Elias sofreu uma operação após o GP espanhol para corrigir um problema no braço. “As coisas não tem ido a nossa maneira. Mas o GP da Itália é especial e vamos tentar dar a volta por cima. Tenho certeza que a presença dos fãs vai me dar motivação extra para produzir meu máximo.”

Yuki Takahashi, da Scot Racing Honda, está disposto a continuar a boa fase em sua primeira temporada na MotoGP. “Eu nunca corri em Mugello na MotoGP. No entanto, penso que devo me sair melhor do que em Le Mans. Eu relamente gostaria de obter um bom resultado no próximo domingo.”

Na categoria 250cc, Hiroshi Aoyama, pretende garantir um pódio na etapa italiana. O parceiro de equipe da Scot Racing Honda, Raffaelle de Rosa, atualmente em quinto lugar, também quer voar alto. Em Mugello, Hector Faubel, Ratthapark Wilairot e Shoya Tomizawa também correm em busca do pódio.

Calendário MotoGP:

31/05 – Mugello – Itália
14/06 – Circuit de Cataluña – Catalunha
27/06 – Assen – Holanda
05/07 – Laguna Seca – Estados Unidos
19/07 – Sachsenring – Alemanha
26/07 – Donington Park – Inglaterra
16/08 – Automotodrom Brno – República Tcheca
30/08 – Indianápolis – Estados Unidos
06/09 – Misano – San Marino
20/09 – Balatonring – Hungria
04/10 – Estoril – Portugal
18/10 – Phillip Island – Austrália
25/10 – Sepang Circuit – Malásia
08/1 1 – Comunitat Valenciana – Valência