Foto: Divulgação IQA

Evento entrega Selo Verde para oficinas

Foto: Divulgação IQA

Foto: Divulgação IQA

Atender às exigências legais e realizar procedimentos que respeitam o meio ambiente também podem gerar lucros e crescimento para as oficinas. O recado é dos especialistas que participaram nesta semana do “Seminário Empresas de Reparação Automotiva e o Meio Ambiente”, realizado pelo IQA (Instituto da Qualidade Automotiva) e pelo CESVI BRASIL na Agência de Desenvolvimento Econômico do Grande ABC, em Santo André, SP.

No evento foram entregues os primeiros certificados com foco ambiental (Selo Verde) para as empresas Century Car, Marques e Marques, Caçula de Pneus e Mecânica do Gato, que integraram o projeto piloto para Certificação Ambiental de empresas de reparação automotiva implementado pelo IQA e pelo CESVI BRASIL. O Selo Verde, lançado no começo deste ano pelas duas entidades, atesta que as empresas possuem políticas ambientais corretas e estão devidamente adequadas à legislação vigente.

“A entrega destas certificações é um marco para o setor e percebemos como o setor vem se preocupando cada vez mais com as questões ambientais”, afirmou Luís Antonio Carone (Foto abaixo), sócio-diretor da Shop Training e instrutor do IQA, que ministrou palestra relativa ao tema. Outras 15 oficinas já estão em processo de Certificação Ambiental pelo IQA e pelo CESVI BRASIL.

Foto: Divulgação IQA

Foto: Divulgação IQA

Carone ressaltou a importância da destinação correta de cada tipo de resíduo e da cultura da reciclagem e descarte adequado dentro das oficinas. O instrutor mostrou ainda que alguns materiais descartáveis podem gerar lucros. “Enquanto o empresário ganha com a venda de papelão, lataria e baterias, este ganho extra pode ser revertido para o descarte de outros resíduos sem valor comercial, que necessitam ser recolhidos por empresas especializadas, que cobram pelo serviço. Desta forma não se perde dinheiro e, ainda, as empresas se adequam aos procedimentos de legislação atuais e também ao interesse do cliente nos dias de hoje, bastante sensível às questões ambientais”, explicou Carone.

Além disso, o palestrante apontou que o descarte inadequado de materiais nocivos ao ambiente pode gerar a autuação da oficina e até seu fechamento. Além do descarte, Carone destacou que algumas ações simples podem ser implementadas para gerar lucro e beneficiar o meio ambiente, como adotar o uso de telhas translúcidas para aproveitar a luz do sol e economizar energia elétrica, garantir ordem e limpeza no local de trabalho e evitar o retrabalho, gerando produtividade sem desperdícios.

José Palacio (na foto do alto, entrega certificado para representante da Oficina Caçula de Pneus), auditor do IQA, destacou em sua palestra que procedimentos ecologicamente corretos propiciam economia de recursos. Como exemplos, ele citou o uso de sensores de presença, energia solar, reciclagem de solventes, resíduos reaproveitáveis e produtos que podem ser recuperados. “Hoje temos tecnologias que ajudam no descarte e reaproveitamento correto de todo tipo de resíduo”, disse Palacio.

O auditor destacou a importância de estar de acordo com as leis, resoluções e normas específicas. “As empresas que não agirem rápido podem ter problemas futuros, pois os clientes estão mais exigentes, além das leis que cobram e penalizam aqueles que estiverem cometendo erros” explicou. De acordo com o auditor, o papel do IQA é levar para o reparador, por meio da certificação, as ferramentas que ele precisa para estar de acordo com todas as leis.

Palacio também destacou que a empresa que conquista a certificação viabiliza a participação em licitações públicas ou privadas que cada vez mais exigem a certificação, ampliando seu mercado de atuação. “O direito ao uso promocional do Selo Verde IQA-CESVI é um poderoso diferencial de marketing, além de ferramenta para gestão dos processos para concessionárias, centros automotivos oficinas e redes independentes”, afirmou.