Exportações de duas rodas registram nova queda em setembro

Volume exportado foi 10,7% menor do que o registrado em agosto, e acumulado no ano tamb‚m aponta para diminui‡Æo, confirmando previsÆo do in¡cio do ano de 6% de retra‡Æo para 2006

A Abraciclo – Associa‡Æo Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares – anunciou que o mˆs de setembro registrou nova queda no volume das exporta‡äes de motocicletas. No total, 13.504 motocicletas foram comercializadas com outros pa¡ses, o que representa uma queda de 10,7% em rela‡Æo ao mˆs de agosto deste ano, quando foram vendidas 15.115 unidades ao exterior.

No acumulado de janeiro a setembro deste ano, 133.650 unidades foram vendidas ao mercado externo, volume 6,6% menor que o registrado no mesmo per¡odo de 2005. A tendˆncia ‚ de que as proje‡äes da Abraciclo para 2006 se confirmem, ou seja, queda de 6% em rela‡Æo ao volume exportado no ano passado.

De acordo com Paulo Shuiti Takeuchi, Presidente da Abraciclo, o cƒmbio desfavor vel continua refletindo nos n£meros do com‚rcio internacional. No entanto, vislumbrando o longo prazo, as montadoras associadas continuarÆo com os esfor‡os para manter os mercados conquistados.

Produ‡Æo Interna – A produ‡Æo registrada de motocicletas em setembro tamb‚m diminuiu. Com 121 mil e 875 unidades, o volume produzido foi 15,1% inferior a agosto, quando o setor atingiu 143 mil e 472 unidades produzidas.

No acumulado de janeiro a setembro, no entanto, a situa‡Æo no mercado dom‚stico ‚ inversa. A ind£stria das duas rodas registrou, no per¡odo, aumento de 18% na produ‡Æo de motocicletas, quando comparado com igual per¡odo de 2005. No total, 1 milhÆo, 69 mil e 339 motocicletas sa¡ram das linhas de montagem das empresas instaladas no P¢lo Industrial de Manaus. No ano passado, foram 906 mil e 199 unidades.

A an lise feita por Paulo Shuiti Takeuchi, Presidente da Abraciclo, ‚ de que a varia‡Æo da produ‡Æo, inclusive das vendas ao mercado interno entre os dois £ltimos meses, nÆo aponta para uma desacelera‡Æo do setor, mas sim apenas para uma oscila‡Æo de mercado, considerada normal por todas as fabricantes associadas. “As oscila‡äes nÆo alteram a proje‡Æo da entidade para a ind£stria de motocicletas neste ano”, completa o Presidente da Abraciclo.

Vendas no mercado interno – Nos nove primeiros meses de 2006, as vendas acumularam 940.193 motocicletas faturadas aos distribuidores das fabricantes associadas, volume 23,9% superior ao registrado no mesmo per¡odo do ano passado, quando 758.701 unidades foram comercializadas no mercado interno.

A oscila‡Æo registrada na produ‡Æo no £ltimo mˆs tamb‚m foi percebida nas vendas de motocicletas no mercado interno. Em setembro, 107.695 unidades foram vendidas, volume 13,3% menor em rela‡Æo ao mˆs de agosto. Entretanto, se comparadas as vendas de setembro de 2006 com setembro de 2005, o desempenho de 2006 foi 26,8% superior.

Para este ano, a Abraciclo tem perspectiva de 12% de crescimento para as vendas ao mercado
interno.