Extra Caloi está definida para Volta do Rio

Segunda colocada no ranking por equipes da Confedera‡Æo Brasileira de Ciclismo (CBC), a Extra Caloi est  pronta para a disputa da Volta do Rio.

A competi‡Æo conta pontos para o ranking da UniÆo Cicl¡stica Internacional (UCI), que definir  a quantidade de vagas por pa¡s na Olimp¡ada de Atenas. O Brasil est  atualmente em 30§ lugar, e precisa manter a posi‡Æo at‚ 30 de abril para levar trˆs ciclistas para a Gr‚cia.

Liderados pelo ex-campeÆo mundial Mauro Ribeiro, os ciclistas da equipe de Suzano serÆo Andr‚ Grizante, atual l¡der do ranking nacional, Jos‚ Aparecido dos Santos, o Zezinho, Renato Rohsler, Patrique Azevedo, Daniel Soeiro e Rodrigo de Melo Brito, o MorcegÆo. “Existia uma d£vida entre o Rodrigo, o Renato Ruiz e o Jean Carlos Morowski, mas o MorcegÆo ficou com a vaga. NÆo porque ele ‚ melhor que os outros, mas pela confian‡a que est  demonstrando e pelo hist¢rico do atleta em provas importantes como a Volta do Rio”, explicou Mauro Ribeiro, que vai contar ainda com Renato Ruiz como reserva.

Para o treinador, a harmonia existente entre os ciclistas da equipe explica a boa fase da Extra Caloi, que na atual temporada venceu cinco etapas da Volta de SÆo Paulo (trˆs com Andr‚ Grizante, uma com Daniel Soeiro e uma com Patrique Azevedo), uma da Volta do Sul do Chile (Patrique Azevedo), quatro do Torneio de VerÆo (MorcegÆo, Patrique e duas com Grizante) e quatro da Volta de Porto Alegre (todas com Grizante).

“Os atletas estÆo se respeitando e confiando uns nos outros. E, o mais importante, quem fica fora de uma prova sabe que possui as mesmas condi‡äes dos colegas que entram na disputa”, disse Mauro. “O problema ‚ que nÆo posso inscrever todos de uma vez”.

Para continuar vencendo, o treinador da Extra Caloi conta com a boa fase do paulista Andr‚ Grizante, vencedor de nove etapas na temporada e campeÆo invicto da Volta de Porto Alegre. “Ele atravessa um grande momento e por isso est  confiante, tem um potencial enorme e mant‚m os p‚s no chÆo, o que ‚ indispens vel para qualquer atleta”, disse.

Para Mauro, as caracter¡sticas da Volta do Rio favorecem Grizante, que antes de vencer as quatro etapas na prova de Porto Alegre teve uma virose e abandonou a Volta do Paran . “A Volta do Rio tem o mesmo perfil da de Porto Alegre. Ambas sÆo 80% planas, mas no Rio a etapa da montanha ‚ o grande bicho-papÆo”.

Para Grizante, a competi‡Æo ga£cha pode ser considerada mais dif¡cil que a carioca por causa do vento lateral. No Rio, o ciclista acredita que a dificuldade est  mesmo nas montanhas de Nova Friburgo. “Vou continuar trabalhando para manter a boa fase. No ano passado, eu tamb‚m estava na lideran‡a do ranking, mas uma tor‡Æo no joelho me deixou dois meses parado. O importante ‚ que cada um sabe que ter  a sua oportunidade e meus companheiros de equipe tˆm 100% de participa‡Æo nessa lideran‡a do ranking.”