F-CART: categoria e campeonato tem novo nome e logotipo

Preparando-se para uma nova era na categoria, os dirigentes da CART- Championship Auto Racing Teams apresentaram oficialmente hoje, quarta-feira, os novos logotipos do Bridgestone Presents The Champ Car World Series Powered By Ford, nome do campeonato a partir desta temporada, bem como da modalidade.

A nova marca do certame d  grande ˆnfase para os fornecedores exclusivos e patrocinadores principais, Bridgestone/Firestone e Ford.
Atual vice-campeÆo da categoria e estreando na equipe Newman/Haas, que venceu o torneio do ano passado, Bruno Junqueira- Banco Rural/RM Sistemas/Telemont aprovou o que foi apresentado em Indian polis por Chris Pook, o presidente da CART. “Gostei muito da nova logomarca e tamb‚m do novo nome do campeonato”, comentou o mineiro. “Mas o mais importante ‚ vermos duas grandes empresas, como sÆo a Bridgestone e a Ford, assinando a nossa temporada, que a cada dia que passa vem apresentando boas not¡cias, prometendo um grande ano, com a presen‡a de grandes equipes e pilotos”, completou o representante de Banco Rural/RM Sistemas/Telemont.

Comemorando o p£blico recorde de 2.686.640 pessoas nas 19 provas do ano passado, a F¢rmula CART continua atraindo novas equipes e pilotos de todo o mundo para a temporada que ter  in¡cio no dia 23 de fevereiro. Desta vez foi anunciada simultaneamente em Indian polis (EUA) e em Montreal (Canad ), a cria‡Æo de uma nova equipe. A PK Racing, fundada pelo escocˆs Graig Pollock, ex-dono da BAR Racing de F¢rmula 1 e amigo e empres rio de Jacques Villeneuve, e pelo mega-empres rio norte-americano Kevin Kalhovan, ainda nÆo anunciou o chassi que ir  utilizar, tampouco o nome do £nico piloto do time. Especula-se que o francˆs Patrck Lemari‚ e o finlandˆs Mika Salo sÆo os mais cotados.

A F¢rmula CART ‚ a £nica categoria no mundo com provas em trˆs continentes (Am‚rica do Norte, Am‚rica Central e Europa), que realiza provas em circuitos de ruas, aut¢dromos mistos, ovais curtos e ovais longos, conhecidos nos Estados Unidos como Superspeedways. Esta diversidade de pistas j  fez o sucesso de muitos pilotos, como Jacques Villeneuve, Juan Pablo Montoya e Cristiano da Matta, entre os mais recentes que acabaram seguindo para a F¢rmula 1.

A tradi‡Æo vai continuar em 2003, reunindo os experientes canadenses Paul Tracy e Patrick Carpentier, o mexicano Adrian Fernandez, o brasileiros Roberto Moreno, que encontrarÆo a forte concorrˆncia dos jovens brasileiros Bruno Junqueira e Mario Haberfeld, do espanhol Oriol Servia e do mexicano Michel Jourdain Jr, entre outros talentos.