Foto: Bitenca

Faz xixi na mão de criança, Ajuste pré carga, YBR vaza, KLR 650, Requeima

Foto: Bitenca

Foto: Bitenca

Tenho uma dúvida, tenho uma Bandit e sua potência de 78cv se da a10 100 RPM, então a troca de marcha em uma tocada esportiva eficiente (pretendo testa-la em uma pista de arrancada) deve ser feita quando o giro chegar nesse valor, certo? Então porque quando estou em última marcha a velocidade continua crescendo depois de passar desse faixa? Grato. Wellington 21 Belo Horizonte MG
R: Wellington, como você sabe a potência existe em toda faixa útil de rotação. A melhor aceleração se dá quando o motor está no pico de sua potência, como no seu caso a 10100 rpm. Acontece que para arrancar necessitamos de torque na roda variando a velocidade para conseguir aceleração, ou seja um aumento da velocidade no tempo. Entram a embreagem e o câmbio como dispositivos auxiliares na colocação do maior torque possível na roda. O ideal seria que se mantivesse o motor em 10100 rpm e a transmissão fizesse o serviço de controlar a aceleração com essa potência máxima aplicada na roda, mas isso é impossível, toda a técnica do piloto está em conseguir melhor aproveitamento do motor na rotação de pico de potência para ganhar aceleração, desde que a tração seja disponível e a ciclística suporte (não empine). Um exemplo seria: Deslizar a embreagem na saída com o motor em 10100 rpm para começar o movimento sem empinar ou derrapar (deite no tanque e ponha os pés para trás para evitar empinar), experimente mudar as marchas um pouco acima do pico para que com a queda de rotação ainda se consiga estar próximo dele. Na velocidade final a rotação sobe até que a resistência ao movimento se iguale à força de aceleração, por isso a relação de transmissão é tão importante para as corridas: Espera-se que o motor chegue no pico de potência no fim da maior reta do circuito para o melhor aproveitamento do motor naquela pista.
Amigo, o brinquedinho de que estamos falando faz xixi na mão de crianças, cuidado. procure um local apropriado para as suas experiências, de preferência uma pista de corridas. Utilize o melhor equipamento de proteção que puder e procure se informar de toda técnica antes aplicá-la. Boa sorte,

Foto: Bitenca

Foto: Bitenca

Caro Bitenca. Gostaria que me tirasse uma dúvida. Possuo uma Intruder 125, peso 90 kg, e ela tem regulagem nos amortecedores traseiros. E o que eu gostaria de saber é em quais situações deve ser feita a regulagem dos mesmos: Somente para melhorar o conforto da moto ou ajustá-la em função da carga (peso) utilizado. E como fazer uma boa regulagem?
Um abraço. Gilberto. 65 Osório – RS
R: Gilberto, O ajuste deve ser feito em função da carga. Você pode verificar se a moto balança muito a traseira com o seu peso, isso indica que pode elevar um pouco a pré carga da mola, sempre igual nos dois amortecedores. Faça um
incremento de cada vez e verifique se o rodar permanece macio mas sem balançar em demasia. Outra forma de verificar é ao colocar toda a carga na moto medir o tanto que a mola cede com o peso. Não deve ceder mais que 1/3
do total do curso, se isso acontecer aumente a pré carga da mola. Abraços,

Bom dia, minha ybr começou a vazar oleo da bengala, ja comprei os produtos para o reparo e eu mesmo vou fazer, so que nao consigo a informação de quantos ml de oleo tenho que colocar, gostaria muito dessa informação. Muito obrigado. Jailton 25 Sao Paulo SP
R: Jailton a quantidade de óleo recomendada é 154,5 ml de 10W ou equivalente. Pode ser lubrificante para transmissão automática tipo ATF. Boa sorte,

Bom dia Bitenca, fiz a troca nesse fim de semana, so que ficou batendo, parece que esses 154,5ml sao poucos ou tem alguma outra coisa a fazer? E na verdade, nem coloquei esses 154,5ml, coloquei 160ml, pois usei um potinho de yakult, que tem 80ml, entao coloquei dois copinhos, so que ja ficou baixo, e quando ta andando pega os buracos e bate, medi a mola e esta na medida correta, espero que vc possa me ajudar, muito obrigado e tenha um bom dia. Jailton
R: Jailton, esse é o volume recomendado pela Yamaha. Se para você não ficou bom pode seguir outro método: Retire as bengalas da moto e abrindo novamente a tampa retire as molas e comprima todo o telescópico. Adicione óleo em cada bengala até o nível de 130 mm antes do topo do tubo. Estenda novamente o telescópio e recoloque as molas e monte novamente na moto. Assim vai conseguir mais progressividade evitando que bata no fundo do curso. Faça o ajuste fino adicionando ou retirando óleo em até 5mm no nível, mas cuidado para não provocar calço hidráulico (óleo demais). Abraços,

Já que a Kawasaki está se instalando no Brasil, sugiro um teste/avaliação com a KLR 650, informação se a mesma virá para o Brasil, etc. Um fato curioso é que essa moto é produzida com motor diesel para a marinha americana. Seria uma boa opção para o Brasil, pois a Suzuki não vende mais aqui a 650 SE, a injeção eletronica/faróis da XT 660 não convencem e a BMW F800 GS é muito cara. JULIO 53 Rio Branco (AC)
R: É Júlio, tomara que nos ouçam por lá. Teríamos mais uma opção no mercado de uma classe interessante de boas motos.

Sobre a dúvida do Renan (19 vitoria, ES), tive a mesma dúvida quando vi a Factor e o vendedor me explicou que é um catalisador pra finalizar a queima dos gases expelidos pra atingir menores níveis de emissões de poluentes e assim atender ao PROMOT de janeiro de 2009. Também foi dito que o carburador foi mudado por um a vácuo. Agora fiquei na dúvida: qual é a diferença ? É esse carburador a vácuo que faz com que a potência caia de 12,5cv para 11,2cv ? Obrigado, Bruno.
Isso mesmo Matheus, o ar injetado após a explosão provoca uma continuação da queima do combustível iniciada dentro da câmera de combustão reduzindo os hidrocarbonetos e facilitando o trabalho do catalisador. A perda de potência se deve a todo o sistema que dificulta a “respiração” do motor, mas isso não acontece necessariamente.

Prezado Senhor: Possuo uma drag star 650 cc. Gostaria de saber há como melhorar a sua estabilidade. Grato. Venancio 52 Naviraí-MS
R: Venancio, preciso de mais informações. Que tipo de instabilidade você sente? Shimmy, oscilação nas imperfeições do solo, dificuldade em curvas, o que seria? abraços
Caro Bitenca: Principalmente ela vibra um pouco acima de 110km, e talvez pelo tipo de motocicleta em curva é mais difícil que as esportivas. Pensei na troca do pneu dianteiro, ms não sei se resolveria..Grato….
R: Venancio, Com certeza vibra mais e faz poucas curvas. Isso por conta do tipo de motocicleta. A vibração do motor, dizem que é para se assemelhar com as Harleys, o que acho que não justifica. Para que viver com um problema para se comparar com uma marca de griffe? besteira. Mas se a vibração é na freqüência da roda pode ser sim um problema de balanceamento que pode ser corrigido numa uma boa oficina. Boa sorte.