Felipe Zanol retorna ao Campeonato Espanhol

Brasileiro campeão do Português de Enduro busca resultado após lesão sofrida no Six Days

Após se recuperar da fratura sofrida no pé durante o Six Days, o brasileiro Felipe Zanol retorna ao Campeonato Espanhol de Enduro FIM com ânimo renovado. O piloto, que já faturou o título do Campeonato Português nesta temporada, segue em busca de mais um bom resultado. A competição chega à penúltima etapa e será realizada na cidade de Castelgalli, próxima a Barcelona, neste domingo (19). Zanol ocupa a oitava posição.

Antes de voltar às competições oficiais, Zanol participou de uma etapa do Campeonato Português de Cross Country e ainda saiu com a vitória. A experiência serviu para tirar o medo e avaliar o desempenho nas pistas. Depois disso, o mineiro conseguiu retornar aos treinos normalmente. “Apesar do pé não estar como eu queria, tenho trabalhado firme e parte física e té cnica na moto. Como disse uma revista portuguesa que publicou uma matéria sobre a segunda etapa do Cross Country: ‘Zanol está de volta’. Espero conseguir um bom resultado, apesar de não estar na mesma forma que estava no Six Days.”

Para o brasileiro, o desempenho alcançado no campeonato não foi o esperado. “Tive alguns problemas no início da competição e não estou na colocação que esperava. Mas pretendo melhorar meu desempenho geral. O Espanhol tem o nível das provas bem menor que o Português e o Mundial, mas a competitividade é muito grande. Um descuido pode fazer com que perca muitas posições. É um campeonato que tem grande divulgação também, pelo fato do país contar com vários campeões mundiais de enduro e de rali”, observou o piloto, que conta com o patrocínio da ASW e que faz parte do Team CRN/Motofundador.

Mundial – A le são no pé de Zanol acabou atrapalhando os planos do brasileiro no Campeonato Mundial de Enduro FIM. Por conta da recuperação, ele teve de deixar de participar das últimas etapas. Mesmo assim, o brasileiro alcançou o 18º lugar entre 49 competidores. “Como ainda não estava 100%, decidi abrir mão das últimas etapas do Mundial. Mas a primeira temporada no campeonato foi bastante proveitosa, fazendo com que eu evoluísse bastante tanto tecnicamente quanto no amadurecimento como piloto.”