Produção de motos recua em Julho

Férias de julho provocam recuo na produção de motos

O setor de duas rodas fechou o mês de julho com sinais de arrefecimento, segundo dados da ABRACICLO – Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares. No mês, em função das férias coletivas parciais das fabricantes, foram produzidas 114.350 motocicletas, contra 152.966 em junho, correspondendo a uma redução de 25,2%.

Produção de motos recua em Julho

Produção de motos recua em Julho

As vendas no atacado refletiram esta situação de menor produção e ficaram 23,9% abaixo na comparação entre os dois meses, com 105.490 contra 138.586 unidades. Na comparação de julho passado com mês similar de 2012, no entanto, a produção de motocicletas aponta um crescimento de 50,8%, enquanto as vendas no atacado tiveram alta de 21,6%. Isto se deve ao fato de as férias coletivas de julho de 2012 terem sido mais longas que as ocorridas em 2013.

No varejo, o encerramento do mês foi positivo, porém deve ser considerado que julho contou com três dias a mais de vendas (23 dias úteis) em comparação com junho (20 dias úteis). Com base nos licenciamentos registrados pelo Renavam (Denatran), houve um aumento de 7,3% no emplacamentos de motocicletas em relação ao mês anterior, totalizando 134.193 unidades, contra 125.046.

Em contrapartida a esse crescimento, houve um recuo de 3,1% sobre o mesmo período de 2012. Já no acumulado de janeiro a julho de 2013, os emplacamentos ficaram 10,6% abaixo do volume registrado nos primeiros sete meses de 2012, com 882.478 contra 987.002 unidades.
“O segmento de motocicletas ainda apresenta índices abaixo dos registrados em 2012, mas precisamos considerar que, historicamente, o segundo semestre costuma apresentar números relevantes. Além disso, neste semestre o setor contará com vários atrativos para estimular o mercado, como o lançamento de novos modelos, campanhas de marketing e a realização do Salão Duas Rodas, em outubro, em São Paulo. Diante disso, contamos com uma recuperação neste semestre, a ponto de encerrarmos o ano com volumes similares aos de 2012”, avalia Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo.

Nas exportações, o setor continua a se recuperar da queda registrada em maio passado e volta a apresentar volumes acumulados bem próximos aos de 2012. De junho para julho, as exportações cresceram 15%, passando de 8.317 para 9.566 unidades. Em relação a julho de 2012 (6.699 unidades), a evolução chegou a 42,8%. No acumulado dos sete primeiros meses de 2013 (54.512 unidades) em comparação com período similar de 2012 (55.079 unidades), a diferença limitou-se a 1%.