Garcia defende liderança no Brasileiro de Motocross em Foz do Iguaçú

Líder na classificação geral das categorias MX1 (Motos 2 tempos de 100 até 250 cc e de 4 tempos de 175 a 450cc -pilotos de 15 a 50 anos) e na MX-2 (motos de 2 tempos de 100 até 150cc e 4 tempos de 175cc até 250cc), o piloto goiano Wellington Garcia (Equipe Honda/Mobil/Pirelli), disputa neste final de semana (13 e 14/06), em Foz do Iguaçú, Paraná, a quarta etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross, com uma difícil missão: vencer as duas baterias, manter-se na ponta e se distanciar de seus adversários na luta pelos títulos nacionais da temporada 2009.

A etapa será realizada no Motódromo Prainha de Três Lagoas, circuito com 1.850 metros de extensão, largada de 100 metros e 16 obstáculos de alto nível de dificuldades. A pista foi construída nos últimos 10 dias e o primeiro contato com os cerca de 300 pilotos que estarão na etapa se dará no sábado, na abertura dos treinos livres. Isto poderá representar um fator de dificuldades para o atual líder da MX-1 e 2. Garcia, contudo, não pensa assim.

“Ainda não tivemos prova em Foz do Iguaçú, mas isso não é suficiente para nivelar os pilotos. No dia da corrida a pista irá mudar e quem estiver mais bem treinado leva a melhor”, acredita. O piloto goiano, que lidera a MX-1, com 67 pontos, não deixa de ter razão. Alcançar seus objetivos em terras paranaenses, entretanto, não será uma tarefa fácil. Nos seus calcanhares, na tabela de classificação, ele terá que superar o catarinense João Paulino “Marrozinho” (Pró-Tork/Rinaldi) que, desde Canoas, vem cumprindo um ritmo intenso de treinamento para buscar uma melhor posição na competição.

Com Leandro Silva de fora – ele sofreu um acidente em Canoas, Rio Grande do Sul e fraturou o pulso -, Cristopher Castro (2 B Racing/Consórcio Realizar/Martplus), de Santa Catarina; Roosevelt Freitas Assuncão (Suzuki), de São Paulo; e Swian Zanoni (Honda/Mobil), de Minas, são outros adversários respeitáveis a ser batidos por Garcia e Marrozinho. O líder da categoria destaca sua confiança, depositada no ritmo intenso de preparação.

“Tenho treinado bastante para conseguir abrir mais vantagem. Com o Leandro fora desta etapa, tenho mais chance de ampliar. Mas não posso dar bobeira por que o Marronzinho, com 54 pontos, está logo atrás de mim”, destacou.

Na MX-2, a briga de Garcia é com um companheiro de equipe, o paranaense Jean Carlo Ramos, segundo colocado na classificação geral, com 65 pontos, contra 70 do ponteiro. Em Canoas ele fez uma grande corrida mas não conseguiu sustentar a posição por cansaço. Em Foz, diante do seu público, ele quer mudar esta história.

“É lógico que a vibração do torcedor com os pilotos paranaenses é um incentivo a mais e vai dar mais forca para a gente acelerar. Vou tentar, a exemplo de Canelinha e Canoas, fazer uma boa largada e buscar a vitória”, afirmou, destacando que além dos treinos na pista, priorizou a preparação física. ‘Senti um pouco em Canoas. Agora estou bem melhor”, acrescentou.

Outra briga boa no Brasileiro é pela liderança na categoria MX-3 (Motos 2 tempos de 100 cc até 250cc e 4 tempos de 175 até 450 cc – homens de 35 a 55 e mulheres de 21 a 55 anos). O paulista Cristiano Lopes (BM Motos/Jundiaí/IMS/Casa Mário) lidera a classe com 67 pontos, dois a mais que a mineira Mariana Balbi (2 B Racing/Consórcio Realizar/Martplus), que espera retomar a ponta da tabela, após ter disputado na semana passada uma etapa do WMA, versão feminina do Campeonato Mundial de Motocross. Ela foi sétima colocada . “Estou bem animada”, afirmou Mariana, que se transformou na primeira mulher a vencer uma etapa do Brasileiro.

O campeonato tem disputas em outras categorias como a MXjr, cuja liderança é de Gabriel Gentil ; a 85cc, Endrews Armstrong; CRF230, Marcos Roberto Roza; 65cc, Rodrigo José Riffel; e Enzo Lazaro Lopes , com 50cc.

Os ingressos antecipados para os dois dias custam R$10. No sábado, no local, ele custará R$5 e, no domingo, também no motódromo, R$10. Haverá venda de credenciais de boxes para os dois dias no valor de R$20.

A quarta etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross tem o patrocínio da Honda e Mobil. A realização é da Federação Paranaense de Motociclismo e promoção da MZ Sports Competições & Eventos. A supervisão é da Confederação Brasileira de Motociclismo. O apoio é da prefeitura Municipal de Foz do Iguaçú, através da Secretaria de Esportes e Lazer.

Os horários de treinos e corridas da segunda etapa do Brasileiro de Motocross são estes:

Sexta (12/06) – 12 às 19 horas – Secretaria/Vistoria para todas as categorias

Sábado (13/06/2009) – 6 às 7horas: Secretaria/Vistoria para todas as categorias

7 às 19 horas: Secretaria/Vistoria somente para as categorias de domingo
Ordem de treino: MxJr., 65cc, Mx3, 50cc.,
Ordem de Prova: MxJr., 65cc, Mx3, 50cc.,
Treinos Livres: a partir das 8 horas; Treinos cronometrados: a partir das 10h40min.

Abertura Oficial: 13h30min
Provas: a partir das 14 horas
Domingo (14/06/2009)
Ordem de treino: Mx2, CRF230, Mx1, 85cc., .
Ordem de Prova: Mx2, CRF230, 85cc, Mx1,
Treinos livres: a partir das 7 horas
Treinos cronometrados: a partir das 10h30min.
Provas: a partir das 14h30min.