GauchoMX_destaque_04_11

Gaúcho de Motocross fez prova inédita em Panambi

Panambi recebeu pela primeira vez uma etapa do Campeonato Gaúcho de Motocross . A sétima etapa ocorrida neste final de semana  dias 1º e 02 de dezembro, na cidade sede da FGM, foi promovida pelo Moto Clube Cavalo de Aço que em tempo recorde promoveu, divulgou a etapa e reestruturou sua pista situada na sede própria do moto clube. Um belo espetáculo que contou com a presença de quase  quatro mil espectadores da cidade e da região.

Os pilotos, em sua totalidade elogiaram a pista que teve um traçado seletivo e muito bem cuidado, com apenas um acidente sem gravidade.

Maiara dando show para a galera

Maiara dando show para a galera

Deu a “Gringa” Maiara na Estreantes
A primeira bateria a entrar na pista foi a Estreantes importadas. Janaina Todeschini é quem larga na frente, mas Pablo Reginato aparece na frente no final da volta inicial seguido por Maiara Basso e Roberto Weber, “ Tocha”. O duelo entre o líder e vice-líder era intenso e durou toda a prova. Pelo 3º lugar, Bruno da Luz ultrapassou Maiara e Roberto para ingressar no pelotão principal. Os três primeiros abrem boa vantagem, mas foi na reta final da decisão que Maiara buscou a liderança para vencer a etapa e somar pontos importantes na liderança do campeonato. Pablo chegou em 2º seguido de Bruno, Roberto e Márcio Molz que fez prova de recuperação.

50cc, com vitórias de Andrigo e Garmichel
Gabriel Andrigo largou na ponta, seguido de Pedro Chagas e Arthur Oliveira na classe B. Andrigo  vence a prova de ponta a ponta sem ser ameaçado na prova. Pedro foi 2º com Arthur e Pablo dos Santos no pódio. Já na classe A, quem largou na frente foi Garmichel Gihel seguido, de Kauê Benato, Marlon Lazaretti, Guilherme Salvador e João Delanogari. As posições também não se alteratam até o final da etapa. Na classe A, Garmichel já é campeão antecipado, mas na B, o bicho vai pegar na etapa final em 16 de dezembro no Xtreme Park em Gravataí.

MX3: Éder vence a conquista o campeonato
O piloto de Flores da Cunha Éder Antoniazzi, largou na ponta com Leandro Schwindt em 2º e Zeus Glanert em 3º. andando rápido e “zerando” a pista, logo Éder abre boa vantagem dos demais participantes. Era apenas uma questão de tempo para fazer valer o favoritismo, e Éder venceu de ponta a ponta não deixando escapar a oportunidade de antecipar o título. Leandro cai na curva do pit stop na metade da prova e perde muitas posições. Com isso Zeus chega em 2º seguido de Gustavo Visoto que figurava sempre no 1º pelotão. Walter Tardim e Everton da Silva completaram o pódio.

O apetite por melhores posições fez com que o acelerador não fosse poupado

O apetite por melhores posições fez com que o acelerador não fosse poupado

Rorattinho é campeão na intermediária MX2
Gustavo Roratto, “O Nanico” da cidade de Santa Rosa larga na frente na categoria seguido de perto por Gabriel Carbonera e Roberto Bergmann. Gustavo enrosca o acelerador, faz voltas rápidas na pista chegando a levar apenas 1:07 segundo para percorrer os 1200 metros. Com isso abre boa vantagem de Roberto, o 2º colocado após ter ultrapassado Gabriel. Roratto vence a etapa de ponta a ponta e cela o campeonato com chave- de – ouro, vitória e antecipação de título. Roberto Calliari chegou em 2º com Ânderson Alberton em 3º em prova de recuperação. Vanderlei da Silva, O Chico Loco foi o 4º e Gabriel Carbonera fechou na 5ª posição.

Vitória da casa na Nacional 230
Danny de Oliveira e Vanderlei da Silva (Chico loco) dividem a curva um. Vanderlei larga na frente, mas Danny em cima assume a liderança na mesa de chegada ainda na volta inicial. Duas voltas de grande duelo entre os dois pilotos, mas Vanderlei cai na tentativa de ultrapassar o piloto da casa que contava com o grande incentivo da torcida. Com isso, Luiz Konrad, também de Panambi sobe para 2º lugar com Vinícius Wotrich, Tiago Moraes e Ânderson Raimondi completando os 5 primeiros.

Empate na intermediária MX1
Os pilotos Alex Cavalca e Rodrigo Galiotto estão fazendo o campeonato mais parelho dos últimos anos. Ora um, ora outro vence prova e assume a liderança do campeonato. Em Panambi, Galiotto pulou na frente seguido de Cavalca, Gustavo Visoto. Rodrigo foi pressionado na primeira metade da prova, mas segurou firme a vitória que o coloca agora com o mesmo número de pontos de Alex Cavalca. Os dois irão para a etapa final em Gravataí precisando da vitória para ficar com o titulo. Na prova, Visoto foi 3º com Leandro Schwindt em 4º e Zeus Glanert em 5º, posições que vieram do início da prova.

MX2 agora com novo líder
Gustavo Roratto largou bem na bateria, trouxe consigo as feras Mateus Basso “O Tatú”, e seu irmão Lucas Basso com Leonardo Dambros e Douglas Finatto formando o pelotão principal. Gustavo, em grande forma e concentrado, vence a prova de ponta a ponta. No meio da prova, Tatu erra quando pressionava o líder, apaga a moto perdendo posições. A tranquilidade do líder aumenta para vencer a etapa. Com a cirurgia de Marçal Müller, líder até então e que não participa mais do campeonato, Roratto é o novo líder da MX2. Na prova, o pódio foi composto por Leonardo Dambrós em 2º, Mateu em 3º, Lucas em 4º e Finatto o 5º colocado.65 já tem campeão antecipado O pilotinho de Marau Felipe Migliorini venceu a etapa de ponta a ponta, mas quem comemorou foi seu conterrâneo Felipe Chagas Moraes que andou com o regulamento embaixo do braço, chegou em 2º e abriu 27 pontos na liderança do campeonato e com isso já é campeão antecipado. Na prova, Pedro Chagas Moraes foi 3º seguido de Gabriel Andrigo e Pietro Pimentel em 5º.

Largada da MX2 em Panambi (RS)

Largada da MX2 em Panambi (RS)

Na 85cc tudo fica para Gravataí
O Líder da 85cc, Gabriel Della Flora Largou mal, mas na 1ª meia volta já era o 3º e ao final da volta inicial ultrapassou Henrique Araújo, o líder da etapa. Wagner Carvalho saltava em 3º lugar com Leonardo Limberger, “Poti” em 4º e Henrique Nicoletti na 5ª posição. Gabriel pilotou com muita concentração mostrando por que é o líder do campeonato vencendo a semifinal e conquistando pontos importantes para definir o campeonato na etapa final. O pódio foi composto pelos pilotos em destaque sem mudar a colocação.

Nazysta é campeão na MX4
O piloto de Montenegro, Carlos Kettermann, O Nazysta largou em 5º na MX4. Na liderança Guilherme Benatto O Mémi, rasgou a reta de largada e assumiu a liderança na primeira curva seguido de Zeus Glanert, Fabiano Kubaski e Márcio Molz. Benatto cai e Zeus é líder. Mas Nazysta não se abalou e buscou posições ao decorrer da prova, chegando na volta final pressionando Marcio Molz, que contava com grande torcida, e ocupava a 2ª colocação. Nazysta deu o bote certeiro para chegar em 2º e com a ausência de Marcos Müller na prova, soma pontos para antecipar o título. O pódio da etapa teve ainda Mémi em 4º e Kubaski em 5º.

Nacional Força Livre
Prova extra fora do campeonato, teve a vitória de Danny Oliveira de ponta a ponta seguido de Luiz Konrad, Vinícius Wotrich, Rodrigo Alves e Anderson Raimondi concluindo a prova entre os cinco primeiros do pódio.Feminina A e BJanaina Todeschini, lidera o inicio da prova seguida de Maiara Basso e Caroline Zat pela classe A. Logo na 2ª volta, Maiara assumiu a liderança para manter até o final. Com a vitória, ela deu passo importante na conquista do título da temporada. Janaina terminou em 2º seguida de Caroline, Maria Eduarda Salomoni e Mayrêe Ribeiro “A Gauchinha”. Na classe B, Bruna Zanatta de Freitas venceu a etapa seguida de Marina Becker. Assim como na classe A, tudo ficou para a etapa final.

MXpró com etapa de luxo com três vencedores na etapa
Sim, pois foram vitórias de Duda Parise na 1ª bateria, Leonardo Sebben venceu a 2ª e na soma geral, deu Marcos Cordeiro. Na prova inicial, Sebben cai quando liderava, vai a 5º e deixa a vitória para Duda Parise que ainda buscava o título. Marcos Cordeiro chegou em 2º na prova inicial com Leonardo Dambrós em 3º. Na 2ª prova, Sebben largou na ponta, seguido de Lucas Basso e Leonardo Dambrós. Duda fica preso no gate. Em recuperação, Duda vai em busca de posições que o levariam a vitória. Ultrapassou Mateus Basso, o 4º na oportunidade. Até a 5ª volta, Duda era o 3º. Na frente, Cordeiro pressionava Sebben o líder da bateria. Os duelos eram em todas as posições Duda ultrapassa Cordeiro, chega em Sebben que não resiste e é ultrapassado após muitas tentativas. Sebben fica em cima, quando na volta final, com problemas na corrente, Duda para, Sebben assume a ponta e vence a bateria. Na soma geral, Marcos Cordeiro que chegou em 2º também na bateria final, soma mais pontos e vence na geral. Sebben foi 2º, Duda o 3º com Lucas Basso, e Leonardo Dambros completando o pódio final. Tudo indefinido ficando para a etapa final.

Aviso importante
A FGM comunica que devido a uma pane no sistema elétrico no final da 2ª bateria da MXPró, com isso a formação do pódio ocorreu após a soma manual dos resultados. No entanto, no retorno da energia foi verificado que havia erros na soma dos resultados e consequentemente na formação do pódio, assim sendo, o resultado oficial é o que esta citado acima.

A etapa final
A grande final está marcada para os dias 15 e 16 de dezembro no Xtreme Park (Av. Centenário, 1501 – Centro) de Gravataí (RS).