Encerrado o Gaúcho de Motocross 2014

Gaúcho de MX: Cale Florín e Henrique Araújo dividem pódio na final

Foi um final de semana para ficar guardado por muitos anos para o público de cerca de oito mil pessoas que praticamente lotaram o entorno da pista do Parque Ângelo Dametto em Tapejara para acompanhar a final do Campeonato Gaúcho de Motocross 2014A etapa de Tapejara fechou com chave de ouro a competição que passou pelas cidades de Maratá, Venâncio Aires, Três de Maio, Marau, Ibirubá e Fagundes Varela, sempre levando muita emoção e adrenalina a milhares de pessoas que enfrentaram, a beira da pista e pela paixão ao esporte,  grandes variações climáticas para acompanhar um dos melhores campeonatos estaduais de motocross do país.

Encerrado o Gaúcho de Motocross 2014

Encerrado o Gaúcho de Motocross 2014

O campeonato mal terminou e já deixa saudades. Durante o ano, pilotos consagrados não conseguiram confirmar o favoritismo ou até mesmo completar o campeonato devido a quedas, lesões e quebras de motos. Por outro lado, pilotos que terminaram a temporada passada como grandes promessas se tornaram realidade e o mais importante, as categorias de base continuam formando grandes pilotos.

A última etapa do Gaúcho de Motocross teve grandes disputas em todas as categorias, em algumas delas os campeões já estavam definidos, no entanto, todos queriam carimbar o título dos campeões, isso proporcionou ao publico, grandes pegas na busca pelas vitórias.

No sábado foram disputadas cinco categorias, sendo que em apenas uma delas, a MX4 o título estava em jogo. Na categoria Estreante, Mateus Kunz (Machadinho) campeão antecipado e uma das revelações do campeonato, com fortes dores no ombro, devido a uma lesão não alinhou no gate. Na briga pelo vice-campeonato Eduardo De Lavi (Joaçaba/SC) levou a melhor sobre Leonardo Tenedini (Porto Alegre) ao vencer a categoria. Ismael da Cruz fechou o campeonato com o título de campeão e cem por cento de aproveitamento na categoria 230cc, Leonardo Menegatt (Nova Pádua) foi o vice-campeão. Em uma disputa eletrizante e bastante inusitada, a categoria MX2 Júnior teve a vitória de Andrio Sebben (Farroupilha), durante a prova, vários pilotos que estavam lutando pelas primeiras posições acabaram abandonando a corrida devido a problemas com as motos, entre eles Nicolas Oliveira (Portão), que mesmo abandonando a prova antes do final garantiu o vice-campeonato.

A grande decisão do sábado ficou com a MX4, nela quatro pilotos alinharam no gate com reais chances de conquista do título, Eliseu “Zeus” Glanert (Joaçaba/SC), Gustavo Visoto (Carazinho), Adenir da Veiga (Indaial/SC) e Marco Müller (Nova Hartz). Na largada os quatro pilotos começaram no mesmo ritmo, aos poucos a briga ficou entre Visoto, Zeus e Müller. A pressão foi grande, pouco depois da metade da prova Marco Müller assumiu a segunda colocação, posição que lhe garantiu o título da categoria. A categoria MXF foi disputada juntamente com a MX4, Maiara Basso (Mato Castelhano) campeã antecipada, com problemas no joelho, não participou da prova. Janaina Todeschini (Chapecó/SC) foi a vencedora e Mayrêe Ribeiro (São Jerônimo) a segunda colocada.0

No domingo a categoria Intermediária MX2 abriu as disputas do dia. Henrique Araújo alinhou no gate como campeão antecipado, mesmo assim enrolou o cabo do acelerador para vencer a bateria de ponta a ponta.. Na categoria Intermediária a briga pelo campeonato estava entre Leandro “Ducho” Schwindt (Novo Hamburgo) e Henrique “Hike” Zottis (Passo Fundo), Mauricio Maritan (Passo Fundo), até então líder do campeonato, não participou da etapa. Na largada Rasia assumiu a ponta enquanto Ducho e Hike saíram atrás, depois de assumir a segunda colocação Zottis foi com tudo para ultrapassar o líder, vencer a prova e comemorar o título. Três também eram o número de pilotos que estavam na briga pelo título na 65cc, Pedro Moraes (Marau), Gabi Andrigo (Marau) e Pedro Magero (Caxias do Sul), dos três apenas Magero não alinhou no gate. Gabi Andrigo assumiu a ponta na primeira curva e não teve problemas para vencer de ponta a ponta garantindo mais um título gaúcho, seu primeiro na categoria. Com o título garantido na MX3 o uruguaio Pablo Florin (Cardona/Uruguai), foi para tentar fechar o campeonato com vitória, assim que o gate caiu ele assumiu a ponta da prova.

A categoria 50cc teve um show á parte do jovem Rafael Becker (Itapiranga/SC) largou na frente da geral acompanhado de Bruno Chavier (Chapecó/SC), Becker caiu nas primeiras voltas e fez uma excelente prova de recuperação. Cristyan Eckhardt (Novo Hamburgo), campeão antecipado da 50cc B assumiu a ponta e levou a vitória na geral. Rafael também chegou a frente em sua categoria e garantiu o título da 50cc A. Gabriel Della Flora (Santa Rosa) chegou ao seu terceiro título na categoria ao vencer a categoria Júnior de ponta a ponta, Bruno Schwindt (Três Passos) foi o segundo colocado e assegurou o vice da categoria.

As duas principais categorias do campeonato, MX2 e MXPró, foram um show à parte, a competitividade foi muito grande em Tapejara, com pegas na busca pela vitória ou por um melhor resultado na etapa foram empolgantes. Na categoria MX2 Gabriel Carbonera (Sananduva) fez uma excelente largada e assumiu a ponta da prova, na primeira metade da prova Leonardo Lizott (Sertão), campeão antecipado, e Gustavo Roratto (Santa Rosa) forçaram o ritmo e se destacaram dos demais. Cale Florin fechou a prova em segundo e conquistou o vice-campeonato da categoria.  A MXPró alinhou no gate para a primeira bateria com o título praticamente definido para o uruguaio Cale Florín (Cardona/Uruguai), isto porque, seu concorrente direto, Leonardo Lizott (Sertão), após a forte queda na MX2 ficou de fora da disputa. No entanto, quem roubou a cena foi Henrique Araújo (Passo Fundo), que largou muito bem e venceu a primeira bateria de ponta a ponta com Cale em segundo e Gustavo Roratto (Santa Rosa), que devido a problemas com a moto e a queda na MXPró, não conseguiu transformar em bons resultados os melhores tempos dos treinos cronometrados do sábado, em terceiro. Na segunda bateria foi a vez de Mateus Basso (Gentil) fazer uma excelente largada e vencer de ponta a ponta, Cale repetiu a segunda colocação, Araújo foi o terceiro. Na soma geral a vitória foi para Henrique Araújo que fez sua estréia no ponto mais alto do pódio na categoria MXPró no Gaúcho de Motocross e título de campeão para Cale Florin.