Joan Barreda foi o vencedor da 11ª etapa - foto de divulgação Honda

Gonçalves é punido e praticamente garante o título de 2015 a Coma

Esta matéria foi editada em função de punição de 16 minutos recebida pelo piloto português Paulo Gonçalves (Honda) após o término da etapa de hoje (15/1). Com a punição o troféu está praticamente garantido para Marc Coma (KTM) e somente uma quebra lhe tirará o título de 2015 das mãos.

Joan Barreda foi o vencedor da 11ª etapa - foto de divulgação Honda

Joan Barreda foi o vencedor da 11ª etapa do Dakar 2015 – foto de divulgação Honda

A reta final da categoria motos no Rally Dakar 2015 vai se transformando em uma verdadeira batalha entre dois pilotos e duas equipes. A 11ª e antepenúltima etapa da atual edição, realizada nesta quinta-feira (15), entre Cachi e Termas de Rio Hondo, na Argentina, marcou a tentativa de reação do vice-líder no acumulado, o português Paulo Gonçalves. O piloto da Honda descontou mais de dois minutos do líder espanhol Marc Coma (KTM), sexto do dia, ao completar o trecho cronometrado de 357 km, sendo 59 km de neutros, na segunda posição. Entretanto Gonçalves foi punido em 16 minutos pela direção de prova por ter trocado o motor da moto antes do início da 11ª etapa, o que aumenta a vantagem de Coma para confortáveis 21m12s, praticamente garantindo-lhe o título de 2015 nas motos A vitória na especial ficou com Joan Barreda (ESP), também da Honda.

Com dois estágios para o fim, Coma precisa ter atenção redobrada nos últimos quilômetros e contar com a sorte até a chegada em Buenos Aires para não deixar escapar o pentacampeonato de suas mãos. Gonçalves tem agora a missão quase impossível de recuperar a grande diferença que o separa do líder.

A disputa dos dois pilotos também se reflete no duelo entre suas equipes, que até agora têm sido o centro das atenções da categoria. Mesmo com um número baixo de vitórias em etapas na atual edição (total de quatro), a austríaca KTM, detentora dos últimos 13 títulos das motos na competição, pode ser novamente campeã caso o líder mantenha a vantagem. Já a japonesa Honda levou sete estágios em 2015 e ainda busca encerrar o jejum no Dakar, que dura desde 1989, quando o francês Gilles Lalay foi campeão.

Jean Azevedo

Jean Azevedo

O chileno Pablo Quintanilla (KTM), que vinha conquistando ótimos resultados, incluindo uma vitória na oitava etapa, perdeu terreno nos últimos dias e, consequentemente, a terceira posição no acumulado. O responsável por isso foi o estreante australiano Toby Price, também da KTM, que terminou a especial de hoje em quinto e agora possui quase dois minutos de vantagem sobre o sul-americano.

Jean Azevedo manteve o desempenho das últimas etapas ao finalizar o trecho cronometrado na 24ª posição. O piloto da Honda South America Rally Team está em 23º na classificação geral.

12ª etapa: o penúltimo estágio do Rally Dakar 2015 terá como destino a cidade de Rosário, na Argentina. Antes disso, os participantes das motos enfrentarão 546 km de trajeto, sendo 298 km de trechos cronometrados.

Resultados extraoficiais – 11ª etapa – Motos
1º Joan Barreda (ESP) #2 (Honda) 3h26min33s
2º Paulo Gonçalves (POR) #7 (Honda) +17s
3º Ivan Jakes (SVK) #21 (KTM) +1min35s
4º Ruben Faria (POR) #11 (KTM) +1min43s
5º Toby Price (AUS) #26 (KTM) +2min17s
24º Jean Azevedo (BRA) #24 (Honda) +15min13s

Classificação geral extraoficial após onze etapas, incluindo a punição dada a Gonçalves – Motos
Dakar2015_Classif_15_01

Seleção de imagens da 11ª etapa:

Dakar2015_01_15_01

Dakar2015_02_15_01

Dakar2015_03_15_01

Dakar2015_04_15_01

Dakar2015_05_15_01

dakar