Grupo Izzo poderá perder direito de comercialização de Harley Davidson

Grupo Izzo poderá perder direito de comercialização de Harley Davidson

Grupo Izzo poderá perder direito de comercialização de Harley Davidson

O Grupo Izzo (HD Comércio de Veículos LTDA) está proibido pela justiça de comercializar motocicletas de outras marcas que não Harley Davidson e, dentro de 120 dias, perderá o direito de comercializar as motocicletas Harley Davidson no Brasil. Esta decisão não é definitiva e é resultado de uma ação que a Harley Davidson dos Estados Unidos move contra o Grupo Izzo por quebra de contrato.

Apesar de divulgado em alguns tópicos de fóruns e comunidades do Orkut na internet que o Grupo Izzo já perdeu o direito de comercialização das motocicletas da marca Harley Davidson, isto não é verdade. Há uma primeira decisão judicial, mas ainda cabem recursos. O teor completo da decisão judicial está no link abaixo, que é a base para esta informação.

A Harley Davidson do Brasil e a Harley Davidson Michigan LLC (USA) ajuizaram uma ação com pedido liminar contra HD Comércio de Veículos LTDA – Grupo Izzo, por entenderem que o nome HD não pode emitir nota fiscal de venda de motocicleta de outra marca, bem como, não foram comunicados quanto aos novos sócios de HD Comércio de Veículos cujo interesse é montar motocicletas de outra marca no Brasil e por fim, a demora no atendimento em pós-vendas que atingiu até a Polícia Federal com peças de reposição da marca Harley Davidson.

É necessária muita atenção do leitor a possíveis notícias sensacionalistas, para que ele mesmo não seja ludibriado com a informação. Trata-se de uma decisão liminar inaudita altera pars, traduzindo: liminar concedida no início de um processo sem ouvir a parte contrária, ou seja, o Grupo Izzo ou HD Comércio de Veículos LTDA não foi chamado (citado) para responder a demanda judicial e portanto, cabe recurso. A decisão final desse litígio cabe ao Poder Judiciário e não à imprensa, que tem o dever de tão somente informar.