Foto: Cockpit Stoner Ducati - Bitenca

Guidão baixo, Moto nas alturas.

Foto: Cockpit Stoner Ducati - Bitenca

Foto: Cockpit Stoner Ducati - Bitenca

Possuo uma Comet 250. Já levei alguns sustos com a minha moto pq em pista esburacada ela “shimma” demais (uma vez a 80km/h, depois de passar por um buraco quase perdi o controle). Gostaria muito de substituir o guidão original por um conjunto de semiguidão e contrapesos. Isso agravaria mais o Shimmy ou melhoraria a estabilidade da moto? Obrigado. Leandro, 28, Santo André, SP.

R: Com certeza Leandro, melhora sensivelmente o controle porque distribui melhor o peso entre as rodas, os pneus vão até se desgastar com mais equilíbrio entre o dianteiro e traseiro.
Apesar de menos confortável para a coluna esse tipo de guidão dá uma melhor aerodinâmica (consumo) e melhora os contornos das curvas pelo motivo explicado acima. O incomodo esforço adicional nos braços vai ser aliviado quando você obter uma velocidade de cruzeiro nas estradas e nessas condições você vai poder permanecer por mais tempo, sem se cansar tanto com as baforadas de vento como quando usa o guidão normal.
Isso porque a inclinação te coloca com o próprio peso contra as forças do vento, resultando assim num equilíbrio de forças que alivia os braços e coluna. Trabalhe mais com as pernas nas mudanças de direção e sobre irregularidades, acho que você vai gostar. Não é à toa que os europeus sempre preferiram essa postura sobre a moto.
Essa melhora vai ser apenas na distribuição de peso, não espere melhoras na suspensão, o shimmy pode ser conseqüência de uma suspensão mal equilibrada e como não temos informações sobre movimentos parasitas (flexões) desse
chassi, esse não deve ser o seu problema. No geral deve melhorar mas compensa também verificar o acerto das suspensões, até por causa do novo guidão que vai pressionar mais na dianteira. Revise o sag depois de trocá-los
Boa sorte,

Foto: Pequeno grande campeão Gaston Rahier - BMW Divulgação

Foto: Pequeno grande campeão Gaston Rahier - BMW Divulgação

Gostaria de tirar uma dúvida, mas antes parabéns pelos dez anos de excelente serviço prestado. Vamos lá, sempre pensei em trocar as rodas da frente de uma trail(já tive Xls e XTs), pois tenho 1,65 de altura, mas agora com a onda das supermotard, fico com as opções rodas 18 ou 19 com pneus mistos ficariam bons? Ou mudar mais radicalmente pra uma supermotard comos de 17 e pneus street. Qual a mudança mais indicada pra manter a versatilidade? E o velocímetro digital das motos atuais(xre por exemplo). Obrigado. Luís, 43, Niteroi, RJ.

R: Luís, você tocou no ponto crítico, a versatilidade. Uma moto de uso misto tem altura maior do solo justamente para ter mais liberdade em trajetos ruins que precisam de uma suspensão de curso maior que o normal. O tamanho das rodas nesse caso também resulta num trafegar mais seguro e tranqüilo porque dificilmente os buracos conseguem “engolir” as rodas por inteiro então a tendência delas rolarem pelas irregularidades é maior.
As modificações que estão sendo feitas, mudando o tamanho das rodas e trocando o tipo de pneu (misto não dá) objetivam o uso exclusivo no asfalto, com grande perda de versatilidade. Minha sugestão é que use as bengalas fixando-as nas mesas um pouco deslocadas para cima, assim você ganha alguns milímetros, já ajuda. Também pode soltar um pouco a pré-carga da mola da suspensão traseira e assim ela também fica mais baixa, se adaptando melhor à sua estatura sem perder na versatilidade, mas cuidado para não perder o equilíbrio nas alturas entre a frente e traseira. Se mudar a relação das alturas entre elas a geometria da moto muda e vai dar prejuízo na dirigibilidade e segurança, mude por igual, medindo a posição em que ela fica com o seu peso (Veja matéria do Sag no link abaixo).
Existe também a possibilidade de confeccionar bieletas mais curtas para rebaixar a traseira, mas isso deve ser feito por um mecânico especializado e depende da marca da moto, para algumas não é possível. Outra solução é rebaixar o banco, cortando a espuma e refazendo a capa.
Se você for usar sua moto exclusivamente no asfalto pense numa SM, senão pense nas alternativas acima.
Cada modelo de moto tem um tipo de sensor de velocímetro, em raras vezes é possível recalibrar mas é preciso verificar cada moto.
Obrigado e Abraços,