Harley-Davidson e Senai-SP inauguram Centro de Treinamento

Peça para qualquer pessoa na rua enumerar cinco instituições brasileiras públicas ou privadas que realmente funcionam e fazem um trabalho digno de aplauso. Se houver alguma dificuldade para isso, uma instituição podemos citar sem pestanejar: o SENAI – Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial.

Não, não estamos aqui fazendo propaganda tampouco campanha para quem quer que seja. Entretanto, justamente nesta fase da nossa história, quando o descrédito com as nossas instituições é praticamente generalizado no Brasil, é muito importante destacar o lado do Brasil que trabalha e funciona bem. E o SENAI, assim como várias outras instituições ligadas ao setor produtivo do Brasil, é sem sombra de dúvida uma destas que comprova o dito popular que diz: “O único lugar onde o sucesso vem antes do trabalho é no dicionário!”

Paulo Skaf e Antonio Cantero: o Senai forma cidadãos

Paulo Skaf e Antonio Cantero: o Senai forma cidadãos

Pois é com o SENAI-SP que a Harley-Davidson do Brasil se junta para inaugurar seu novo Centro de Treinamento, cujo objetivo é certificar o conhecimento e as habilidades dos técnicos de serviços pós-vendas da rede formada por 21 concessionárias autorizadas da marca em todo o Brasil e propiciar a vários outros aprendizes a oportunidade de adquirir conhecimento específico para trabalhar com as motocicletas Harley-Davidson. As novas instalações ficam na escola SENAI “Conde José Vicente de Azevedo”, no bairro do Ipiranga, em São Paulo.

Essa mudança visa aprimorar os cursos já oferecidos pela Harley-Davidson, e que agora fazem uso dos laboratórios, de novas tecnologias e com a experiência em treinamento de uma instituição que atua no assunto há décadas e sempre com bons resultados, como é o caso do SENAI-SP. “O novo espaço vai proporcionar aos técnicos uma imersão total em um ambiente 100% voltado ao ensino”, fala Antonio Cantero, diretor geral da Harley-Davidson do Brasil.

Corte de fita é para os fracos!

Corte de fita é para os fracos!

A capacidade de treinamento direto para a Harley-Davidson continua a mesma, com 500 vagas anuais, mas a instituição matricula por ano mais de 12 mil alunos para as mais variadas marcas de automóveis e motocicletas. “Esta unidade do SENAI-SP já formou mais de 500 mil alunos e, mais do que isso, formamos cidadãos e profissionais que estão prontos para serem úteis à sociedade”, destacou Paulo Skaf, presidente da FIESP (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) e que mantém as diversas unidades do SESI, SESC, SENAI e SEBRAE.

Denominado BTF (Brazilian Training Facility), o novo espaço está estruturado no formato IST (Individual Skills Training) ou seja, Treinamento de Conhecimento e Habilidades Individuais, o que proporciona a cada técnico em treinamento a utilização do seu próprio ferramental, além de uma motocicleta para cada profissional, ou seja, um técnico por posição de trabalho. A companhia oferece um total de 12 cursos: sete direcionados para técnicos de serviços pós-vendas e os outros cinco cursos exclusivos para as forças armadas.

São 500 vagas para os treinamentos da Harley-Davidson; 12 mil matrículas por ano nesta unidade do Senai

São 500 vagas para os treinamentos da Harley-Davidson; 12 mil matrículas por ano nesta unidade do Senai

São 16 motocicletas disponíveis para os cursos, seis delas já são modelos 2017 equipadas com o recém-lançado motor Milwaukee-Eight™. Conforme o aluno/profissional avança com a conclusão dos cursos realizados, ele é reconhecido em até cinco níveis diferentes: “Staff”,Technician”, “Advanced Technician”, “Expert” e “Master”.

“O novo centro técnico do SENAI-SP e da Harley-Davidson reforça o compromisso da indústria paulista de oferecer educação profissional de excelência e o trabalho conjunto das duas marcas resultará em uma metodologia de ensino alinhada aos padrões internacionais”, explica  Paulo Skaf. Para Antônio Cantero, o SENAI-SP, além de ter acesso às tecnologias da marca, poderá disponibilizá-las por meio de cursos de curta duração direcionados para a comunidade e para os clientes, indo ao encontro de seu principal objetivo, que é difundir o ensino técnico no Brasil.

Skaf: o Senai é um excelente exemplo de um Brasil que trabalha, funciona bem e traz excelentes resultados

Skaf: o Senai é um excelente exemplo de um Brasil que trabalha, funciona bem e traz excelentes resultados

Conheça os cursos técnicos da HARLEY-DAVIDSON

1. PHD-I 104 – Diagnóstico Elétrico: Aborda os sistemas de partida, ignição e carga das motocicletas Harley-Davidson.
2. PHD-I 110 – Manutenção do Veículo e Chassis: Aprimoramento da proficiência e das habilidades do técnico relacionadas a procedimentos de serviços de rotina e chassis.
3. PHD-I 208 – Sistema de Controle Eletrônico: Introdução ao processo de diagnóstico dos sistemas de injeção eletrônica de combustível da Harley-Davidson.
4. PHD-I 302 – Sistemas Eletrônicos “Touring”: Apresentação sobre o funcionamento e o diagnóstico dos sistemas de áudio, acessórios, sistema de freios ABS e sistema de controle de cruzeiro (Cruise Control).
5. PHD-I 303 – Motor e Transmissão Refrigerado a Ar: O conteúdo é focado na revisão dos motores Twin Cam B e Milwaukee-Eight™, incluindo a desmontagem e inspeção da transmissão.
6. PHD-I 305 – Motor e Transmissão de Média Cilindrada: O foco está na revisão do motor Evolution – que equipa as motocicletas da família Sportster®.
7. PHD-I 306 – Motor e Transmissão V-ROD®: Informações sobre o nível de conhecimento e competência de um técnico de serviço na realização da revisão do motor VRSC.Separador_motos


Sidney Levy

Motociclista e jornalista paulistano, une na atividade profissional a paixão pelo mundo das motos e a larga experiência na indústria e na imprensa. Acredita que a moto é a cura para muitos males da sociedade moderna.