Honda alcança marca de 13 milhões de motocicletas produzidas no Brasil

Honda alcança marca de 13 milhões de motocicletas produzidas no Brasil

Honda alcança marca de 13 milhões de motocicletas produzidas no Brasil

Líder no mercado nacional, empresa fortalece sua atuação no País, investindo continuamente no desenvolvimento de novas tecnologias

A Moto Honda da Amazônia produziu, na última semana, sua motocicleta de número 13 milhões. A marca histórica, alcançada com uma CG 125 Fan, é reflexo do compromisso da empresa com a satisfação de seus clientes.

Desde o início de suas atividades no País, em 1976, a Moto Honda sempre seguiu a filosofia de aliar alta tecnologia e qualidade em seus produtos. Nesses anos de trabalho dedicados à superação das expectativas de seus consumidores, investe continuamente em novos produtos atrativos ao público e amigáveis ao meio ambiente.

Com essa estratégia, amplia constantemente seu line up, incorporando cada vez mais modelos e oferecendo opções para todos os estilos de consumidor, seja para o uso no lazer, esporte, locomoção ou trabalho.

Os mais recentes lançamentos apresentados ao mercado brasileiro foram o scooter Lead 110, a street sport naked CB 300R e a adventure touring XRE 300, além da inovadora CG 150 Titan Mix, a primeira motocicleta bicombustível do mundo. O resultado é uma linha nacional composta por 13 modelos, que vão de 100 cm3 a 750 cm3, além de opções de motocicletas importadas, que vão de 600 cm3 a 1.800 cm3.

Mais tecnologia, menos emissão de poluentes – Seguindo seu compromisso mundial de respeito ao meio ambiente, desde o dia 1º de janeiro todos os modelos produzidos pela Honda em sua fábrica em Manaus (AM) apresentam níveis de emissão de poluentes muito abaixo dos estabelecidos pela terceira fase do Promot (Programa de Controle da Poluição do Ar por Motociclos e Veículos Similares).

Para que seu line up atendesse, com folga, aos novos índices de emissões, todos os modelos passaram por atualizações tecnológicas: enquanto Pop 100 e CG 125 Fan ganharam catalisadores, Biz 125, CG 150 Titan, NXR 150 Bros, CB 600F Hornet e Shadow 750 receberam ainda sistema de injeção eletrônica PGM-FI (Programmed Fuel Injection).

Além disso, a recém-lançada CG 150 Titan Mix, primeira motocicleta do mundo movida tanto a álcool quanto a gasolina, apresenta níveis de emissões ainda mais baixos que sua versão a gasolina. Abastecida com álcool, a motocicleta emite 82% menos hidrocarbonetos e 77% menos monóxido de carbono do que o estabelecido pelo Promot 3.

Trajetória de sucesso – Em 1976, seu primeiro ano de atividades no Brasil, A Honda produziu 2,2 mil unidades em sua fábrica de Manaus (AM). O primeiro milhão de motocicletas foi alcançado em 1987, mesma época em que a Honda Motor Co. completou 50 milhões de unidades fabricadas em todo o mundo. Após nove anos desse recorde, a empresa continuou investindo na política de buscar altos índices de nacionalização e a produção dobrou.

Em janeiro de 1999, a Honda superou três milhões de unidades. Na época, a motocicleta mais vendida já era a CG 125 Titan, que ocupava 57,2% do mercado, seguida pela C100 Biz e pela CBX 200 Strada, respectivamente.

O mercado continuou evoluindo e, em 2000, a família CG, em sua quinta geração, foi novamente protagonista do mercado ao ultrapassar dois milhões de unidades produzidas. Na época, esse volume contribuiu consideravelmente para que a Honda alcançasse a produção acumulada de quatro milhões de motocicletas em janeiro de 2001. A partir de então, a empresa passou a somar, em média, um milhão de unidades por ano.

Devido à recente ampliação de suas instalações, atualmente a fábrica está preparada para produzir, em suas quatro linhas de montagem, 2 milhões de unidades ao ano.