Honda apresenta a Biz 125

Honda apresenta a Biz 125

Honda apresenta a Biz 125

Biz 125 ‚ o aperitivo da linha 2006 da Honda. Nada ainda das novas 250 para enfrentar a Yamaha.

Depois de muito suspense a Honda apresentou nesta ter‡a-feira a nova Biz 125 com muitas novidades. Quem esperava ver as novas Twister, Falcon ou Tornado ficou com  gua na boca. Para compensar, a Biz deu um importante salto para concorrer com as rec‚m-chegadas Yamaha Neo 115 e Suzuki Burgman 125. Al‚m disso, ‚ cada vez maior a possibilidade de as autoridades limitarem o tr fego de motos abaixo de 125 nas estradas.

O mais justo seria chamar de a nova Biz, porque mudou quase tudo. Pra come‡ar o motor nÆo ‚ o 100 com a capacidade aumentada. Trata-se de um novo motor, com precisos 124,9 cm3, comando OHC que desenvolve 9,1 cv a 7.000 rpm e 1,06 kgf.m a 4.000 rpm de torque, este £ltimo item representou um ganho de 34% em rela‡Æo ao motor 100cc. No r pido teste que realizamos foi poss¡vel perceber que o motor ‚ mais vigoroso, mais silencioso e a retomada de velocidade ficou tÆo boa que pode-se sair at‚ em 4¦ marcha. O cƒmbio de 4 marchas continua rotativo, com embreagem centr¡fuga.

E se vocˆ j  est  pensando em montar o novo motor na velha Biz, esquece, porque a arquitetura ‚ diferente e nÆo encaixa. E para os pÆo-duros de plantÆo, mesmo com o motor maior e consumo se manteve. Com um tanque de 4 litros, a autonomia fica na faixa de 160 km. Para um ve¡culo urbano ‚ bem razo vel.

Os piscas passaram para o escudo frontal, dando um ar bem mais moderno, assim como a lanterna traseira com piscas integrades e de lentes cristais, com lƒmpadas laranja, uma tendˆncia tuning. O escape ficou preto fosco com grade cromada e o painel est  bem mais moderno, mantendo o marcador de gasolina. Tamb‚m os espelhos sÆo mais bonitos e modernosos.

Grande conquista foi o aumento na capacidade do porta-objetos sob o banco, j  d  pra carregar at‚ compra de supermercado! O contato tamb‚m tem o sistema anti-vandalismo com acionamento magn‚tico igual ao da Titan 150.

Em termos de dimensäes, a posi‡Æo de pilotagem foi ligeiramente alterada para o guidÆo ficar mais alto e pr¢ximo do motociclista. O conforto ganhou o benef¡cio de uma suspensÆo mais macia no in¡cio do curso e agora a Biz tamb‚m j  vem com a cƒmara tuff-up que sela o furo.

Durante a apresenta‡Æo foram apresentados interessantes dados sobre a Biz, como por exemplo o p£blico 50% consumidor formado por mulheres e 60% de iniciantes.

Os pre‡os anunciados foram de R$ 4.796 para a versÆo KS com partida a pedal e de R$ 5.455 para a ES, com partida el‚trica (“ botÆozinho caro!). A versÆo ES manteve o pedal de partida por questäes de seguran‡a, porque a embreagem centr¡fuga nÆo permite ligar “no tranco”.

Eu acho que j  estava na hora de uma versÆo Plus, com freio a disco, roda de liga leve e umas pe‡as diferenciadas de carbono, por exemplo, ou de alum¡nio colorido. Tipo um kit tuning. Aguarde um teste de verdade para o futuro.

Para ver mais fotos e informa‡äes, visite o site www.honda.com.br