Honda CB 1300 Super Four com ABS

Honda CB 1300 Super Four com ABS

Top da linha naked da Honda, a CB 1300 Super Four é uma releitura das antigas CBs. O modelo 2009 traz como grande novidade o sistema de freios ABS.

Honda CB 1300 Super Four com ABS

Como se fosse hoje, lembro-me da primeira moto que pilotei. Uma Honda CB 400 prata, ano 1982. A CB era de um colega que não se preocupou com minha total inexperiência. Ele me fez uma pergunta e depois me deu algumas orientações básicas: “Você sabe andar de bicicleta?” Como a resposta foi positiva, então vieram as dicas: “aperta a embreagem, engata a primeira, solta devagarzinho a embreagem e vai acelerando. Depois, é só ir trocando a marcha. Primeira para baixo e resto para cima”. Com esta rápida aula teórica, fui lá eu dar umas voltinhas com a CB 400. Depois de alguns minutos já estava acostumado com a máquina que, diga-se, era muito fácil de pilotar. Foi a minha primeira emoção sobre duas rodas. Quem tem menos de 30 anos, a sigla “CB” significa Citzen Band ou “faixa do cidadão”, numa alusão à sua versatilidade. Já que a motocicleta rodava com bastante desenvoltura tanto na cidade, como também da estrada. Além do mais, na época a CB era uma das poucas opções nacionais de motos de média cilindrada.

Uma releitura de um clássico da década de 70, a CB 1300 Super Four me trouxe boas recordações. Saudosismo à parte, a big naked da Honda é muito confortável, têm um motor de alto desempenho e está recheada de siglas: H.I.S.S. (sistema antifurto) e PGM-FI (injeção eletrônica de combustível multi point). Porém, a grande novidade neste modelo 2009 é a adoção do sistema de freios ABS (Anti-Lock Brake System). Com tanta tecnologia embarcada, parece que a CBzona está mais na mão que nunca.

Desenvolvido para oferecer o máximo de segurança, o ABS reduz a possibilidade de travamento das rodas. Na prática, utilizado em situações extremas, o sistema de freios ABS transmite a sensação que a roda está “quadrada”, diminuindo gradativamente a velocidade, sem que o pneu trave ou perca o contato com o solo. Na CB 1300, o ABS trabalha de forma independente. Pode ser acionado só na roda dianteira, só na traseira ou combinado, se o piloto acionar o manete e o pedal de freio ao mesmo tempo, diminuindo, assim, o tempo e o espaço da frenagem. Neste modelo não há o sistema CBS (Combined Brake System), que aciona uma das pinças do freio dianteiro quando o motociclista pisa firmemente no freio traseiro. O CBS-ABS da Honda está disponível na CB 600F Hornet 2009. Para colaborar com a nobre missão de parar a moto, na dianteira há duplo disco flutuante com 310 mm de diâmetro e cáliper de quatro pistões. Já na traseira conta com disco simples com 256 mm de diâmetro e cáliper de pistão simples. Conjunto por si só muito eficiente. Ambos merecem destaque, pois o dianteiro “morde” com vontade os dois discos; já o traseiro cumpre muito bem o seu papel.

Motor quente Apresentada durante o Salão Internacional do Automóvel de 2006, a CB 1300 Super Four só começou a ser comercializada no País em junho de 2007. A moto está equipada com motor de quatro cilindros em linha, DOHC (Double Over Head Camshaft), de 1.284 cm3, capaz de gerar 111 cv de potência máxima a 7.750 rpm e torque máximo de 11,6 kgf.m a 6.000 rpm. Traduzindo: o propulsor trabalha de forma linear, despejando gradativamente a potência. A CB 1300 2009 ganhou dois novos catalisadores e com isso perdeu pouco mais de 4 cv de potência. Na versão anterior, a moto gerava 115,6 cv a 7.500 rpm de potência e torque de 11,9 kgf.m a 6.000 rpm. Com isso, a CBzona está plenamente de acordo com o Promot 3 (Programa de Controle da Poluição do Ar por Motociclos e Veículos Similares). Apesar da concepção de quatro cilindros em linha, a CB esbanja torque desde os baixos giros. É possível sair de uma lombada a 30 Km/h em quinta marcha sem a moto “engasgar”. Mas se o motociclista precisar de um comportamento mais esportivo, basta reduzir a marcha e girar o acelerador. Assim a CB oferece respostas rápidas e precisas, graças ao sistema de injeção de combustível. O ponteiro da velocidade sobe rápido, tão rápido quanto a adrenalina correndo em minhas veias. A moto chega facilmente aos 160 Km/h, sempre muito estável e confortável. Sua velocidade máxima ultrapassa os 220 quilômetros por hora. Há quem ache pouco, mas vale lembrar que se trata de uma naked, ou seja, uma moto em que o piloto fica exposto ao vento. Em seu habitat natural, a estrada, o consumo médio gira em torno de 16 Km/l. O tanque de combustível tem capacidade para 21 litros de combustível (4,5 litros de reserva). Pilotar a CB 1300 Super Four é uma tarefa tão agradável que surpreende devido ao seu tamanho (2,220 m). Seu porte musculoso esconde uma moto extremamente fácil e dócil de ser pilotada – desde que o acelerador não seja acionado com vontade – por horas seguidas. O único inconveniente nessas condições é o calor propagado pelo motor. Chega a incomodar. Porém, esta pode ser considerada uma característica desta moto, basta ver o tamanho do bloco do propulsor.

Ciclística e visual Na dianteira, a CB 1300 conta com suspensão telescópica com garfos convencionais de 43 mm e curso de 120 mm na dianteira. Já na traseira, balança de alumínio de 116 mm de curso. Detalhe: a moto conta ainda sistema de duplo amortecedor com reservatório a gás e cinco níveis de ajuste da compressão da mola (Shock Unit). Um fiel aliado para que roda com garupa ou bagagem. A CB 1300 foi montada sobre um chassi fabricado em aço tubular de berço duplo resistente a torções. Além das suspensões, o guidão também é ajustável (20 mm) para frente ou para trás. Assim, o piloto pode obter uma melhor postura. Para aumentar o nível de conforto, a CBzona conta com assento em dois níveis. Sob o banco, há um pequeno compartimento que permite guardar, por exemplo, capa de chuva e luvas.

No melhor estilo “tiozão”, o visual da CBzona é impactante. Tudo é grande nela: motor, escapamento, banco, lanterna traseira (em LEDs), pneus… As rodas de liga leve de cinco pontas estão calçadas com pneus radiais (120/70 na dianteira e 180/55 na traseira), que garantem maior aderência e segurança. Já o escapamento em aço inox (4 x 2 x 1), conta com saída lateral. A rabeta lembra a utilizada na CB 450 TR, da década de 90. Como acessórios originais, a Honda oferece pára-brisa esportivo e bagageiro com encosto.

FICHA TÉCNICA CB 1300 Super Four MOTOR: 1.284 cm3, DOHC, 4 tempos, 4 cilindros, 4 válvulas por cilindro, arrefecimento a líquido POTÊNCIA MÁXIMA: 111 cv a 7.750 rpm TORQUE MÁXIMO: 11,6 kgf.m a 6.000 rpm DIÂMETRO X CURSO: 78º x 67,2 mm ALIMENTAÇÃO: Injeção Eletrônica PGM-FI RELAÇÃO DE COMPRESSÃO: 9,6:1 SISTEMA DE IGNIÇÃO: CDI BATERIA: 12V – 12 Ah (10 horas) FAROL: 60/ 55W SISTEMA DE PARTIDA: Elétrica CAPACIDADE DO TANQUE: 21 litros (4,5 litros de reserva) TRANSMISSÃO: 5 velocidades TRANSMISSÃO FINAL: Corrente SUSPENSÃO DIANTEIRA: Garfos telescópicos, 43 mm de diâmetro e curso de 120 mm SUSPENSÃO TRASEIRA: Balança de alumínio com 116 mm de curso e dois amortecedores com reservatório de gás ajustáveis na compressão e no retorno, e ajuste da pré-carga da mola. FREIO DIANTEIRO: Duplo disco flutuante de 310 mm, com cáliper de quatro pistões. FREIO TRASEIRO: Disco simples de 256 mm, de cáliper de pistão simples. PNEU DIANTEIRO: 120/70 – ZR17 M/C PNEU TRASEIRO: 180/55 – ZR17 M/C ALTURA DO ASSENTO: 790 mm ALTURA MÍNIMA DO SOLO: 135 mm CHASSI: Aço tubular de berço duplo DIMENSÕES (C X L X A): 2.220 mmx 790 mm x 1.120 mm ENTRE-EIXOS: 1.515 mm PESO SECO 237 kg (Standard) – 242 kg (ABS) CORES: Preta e prata PREÇO: R$ 47.000,00