Honda CG 125 Fan de alma renovada

Honda CG 125 Fan de alma renovada

Honda CG 125 Fan de alma renovada

Mais moderno, forte e econômico, modelo 2009 vem equipado com o consagrado motor OHC
e ganha versatilidade com duas diferentes versões

A caçula da família CG cresceu em força e desempenho. Seu motor foi totalmente redesenhado e agora tem configuração OHC (Over Head Camshaft), em substituição ao formato anterior OHV (Over Head Valves). Tradicional e confiável, o propulsor com comando de válvulas no cabeçote é utilizado na Honda CG 150 Titan desde 2004 e já provou ao público brasileiro toda sua resistência e durabilidade.

Versátil, a CG 125 Fan agora possui duas versões: KS (com partida a pedal) e ES (com partida elétrica). O lançamento desta última faz parte do esforço da Honda em satisfazer as necessidades dos mais variados tipos de consumidor e, assim, conquistar novos nichos de mercado.

Novo chassi que garante rigidez e agilidade em manobras urbanas, design moderno do tanque, rabeta e tampas laterais, formato do assento redesenhado para acomodar melhor tanto piloto quanto garupa, reduzida emissão de gases poluentes e maior economia de combustível são algumas das demais alterações que marcam o modelo 2009.

Motor OHC: modernidade e tradição
O novo propulsor da CG 125 Fan reúne modernidade e tradição, características que, à primeira vista, podem parecer opostas. Isso porque a atual configuração OHC (Over Head Camshaft) é mais atual e tecnologicamente superior à antiga OHV (Over Head Valves). Ao mesmo tempo, o motor com comando de válvulas no cabeçote já comprovou sua eficiência, resistência e alto desempenho.

Honda CG 125 Fan de alma renovadaResultado de uma série de inovações, evoluiu atingindo o nível de durabilidade dos motores OHV. Utilizado em diversos modelos do line up da Honda, conquistou a confiança do consumidor. Vale destacar que a moderna geração dos motores OHC atende com folga as rígidas normas de controle e emissão de poluentes, além de oferecer mais economia de combustível.

Com 124,7 cm3, monocilíndrico, quatro tempos e arrefecido a ar, o motor OHC com comando de válvulas e balancim roletado proporciona movimento mais preciso e suave das válvulas, resultando em menos perdas por atrito e menor desgaste das partes internas móveis. Assim, aumenta-se sua eficiência e eleva-se seu grau de durabilidade, o que resulta em pouca necessidade de manutenção e maior confiabilidade. Além disso, é possível um menor nível de vibração quando comparado ao modelo anterior, mesmo com a ausência de balanceiro.

O conjunto conta também com um catalisador de 300 cel/pol2, localizado em ponto estratégico da curva da saída do escape. Esse sistema, aliado ao novo propulsor, faz com que o modelo 2009 da CG 125 Fan atenda com folga às novas normas estabelecidas pela terceira fase do Promot (Programa de Controle da Poluição do Ar por Motociclos e Veículos Similares), prevista para entrar em vigor em janeiro de 2009.

Segundo a nova legislação, as emissões de CO (monóxido de carbono) não podem superar os 2,0 g/km, enquanto a geração de hidrocarbonetos deve ser de, no máximo, 0,8 g/km e a produção de óxido de nitrogênio não pode ultrapassar 0,15 g/km. A CG 125 Fan, por sua vez, emite esses gases em níveis bem abaixo do máximo estabelecido: 0,648 g/km de CO (67,6% a menos), 0,189 g/km de hidrocarbonetos (76,3%) e 0,074 g/km de NOx (50,6%).

Alimentado por carburador do tipo PD, com 22,26 mm de diâmetro do Venturi, motor da CG 125 Fan gera potência máxima de 11,6 cv a 8.250 rpm e torque de 1,06 kgf.m a 6.000 rpm. Os novos valores, que representam significativo aumento de torque e potência em baixas rotações, atendem melhor às necessidades dos usuários que desejam um veículo forte e de alto desempenho para uso urbano.

Além de ser menos poluente e mais forte, o novo modelo ganhou em economia. Quando comparada à sua versão anterior, a CG 125 Fan 2009 está 6,4% mais econômica – o que resulta em custo-benefício ainda mais vantajoso para seus proprietários.

Conforto e segurança para o dia-a-dia
O novo assento acomoda melhor tanto piloto quanto garupa devido às suas maiores dimensões e ao seu formato ergonômico. O tanque de combustível, com novo desenho e maior capacidade (15,1 litros contra 13,5 litros da versão 2008), possibilita melhor encaixe das pernas do piloto. Para o passageiro, as alças traseiras mais altas garantem uma viagem confortável e segura.

Com peso seco de 108,9 kg para a versão KS e 110 kg para a versão ES, a CG 125 Fan ganhou chassi igual ao da CG 150 Titan 2009. Do tipo diamond estampado, recebeu ajustes de rigidez e agora oferece maior resistência a torções, melhor ciclística e dirigibilidade, além de agilidade e estabilidade em manobras urbanas.

O conjunto de suspensões, com curso de 115 mm na dianteira e 82 mm na traseira, garante estabilidade e progressividade. Os pneus, do tipo 80/100 – 18 M/C 47P na dianteira e 90/90 18 M/C 57P na traseira, aliados aos amortecedores traseiros, permitem ajustes de acordo com o peso transportado, proporcionando maior equilíbrio. Para reforçar a segurança, os freios, a tambor com 130 mm de diâmetro tanto na dianteira quanto na traseira, asseguram eficiência e progressividade.

Dotadas de ignição CDI (Ignição por Descarga Capacitiva), a versão KS conta com partida a pedal, enquanto a ES possui partida elétrica. O modelo traz ainda transmissão de cinco velocidades e embreagem multidisco em banho de óleo, que oferece acionamento preciso e macio.

Robustez e beleza essencial
No quesito design, a nova CG 125 Fan ganhou novos tanque, assento e tampas laterais. A rabeta, exclusiva do modelo, recebe a mesma cor do tanque de combustível e transmite sensação de modernidade e valor.

Na dianteira, o conjunto óptico apresenta farol redondo com refletor multifocal e lâmpada de 35/35W, além de piscas com visual moderno. Na traseira, a modernidade fica por conta da lente com refletores integrados.

O painel de instrumentos conta com nova cor e grafismos. Velocímetro, hodômetro total, luzes indicadoras de neutro, direção e farol alto fornecem ao piloto as informações necessárias para uma pilotagem segura.

Para todos os públicos
Lançada em 2005, a CG 125 Fan criou o conceito chamado “Motocracia Honda” – expressão que simboliza a proposta da marca de democratizar o uso da motocicleta e tornar o mundo das duas rodas acessível a todos.

O desejo da Honda de conquistar novos adeptos é explicitado pelo nome “Fan”, que completa o nome da motocicleta e faz alusão à palavra “fã”, em português. O termo também remete ao adjetivo “fun”, em inglês, que reflete toda a diversão proporcionada ao se pilotar uma motocicleta Honda.

Com o modelo, a marca procura ampliar sua base de mercado e conquistar três nichos principais: o não usuário que deseja um veículo próprio para ter independência na locomoção; o proprietário de motocicleta usada que sonha em comprar um modelo zero-quilômetro, mas enfrenta dificuldades para adquiri-lo; e o profissional autônomo que utiliza a motocicleta como ferramenta de trabalho e precisa de um veículo resistente, durável e econômico.

Atributos como facilidade na pilotagem, confiabilidade, resistência, durabilidade, manutenção simples e alto valor de revenda possibilitaram a plena conquista desses novos consumidores. O fato pode ser comprovado pelos expressivos números de comercialização alcançados: em apenas quatro anos, foram vendidas mais de um milhão de unidades.

Agora, com o modelo 2009, a Honda procura aumentar ainda mais o número de admiradores da CG 125 Fan. Disponível em duas diferentes versões – KS, com partida a pedal, e ES, com partida elétrica -, encaixa-se às diferentes necessidades de cada consumidor.

Nas cores azul, vermelha e preta, a nova CG 125 Fan chega às concessionárias a um preço público sugerido de R$ 5.140,00 para a versão KS e R$ 5.590,00 para a versão ES (base Estado de São Paulo e com os custos de frete e seguro não inclusos).