Sem título-2

Honda CG 150 Titan CBS 2015

Ser pioneiro quer dizer enfrentar o desconhecido, acreditar nas suas próprias qualidades e atuar com domínio sobre o seu meio ambiente. Assim tem feito a Honda ao colocar uma nova tecnologia nos seus produtos, desde os primórdios, com as pequenas invenções de Soichiro Honda. Enfrenta desafios e propõe uma solução melhor e diferente a problemas antes não tão bem resolvidos.

Honda CG Titan - CBS Representa uma proposta da Honda em melhorar a segurança nas motos populares

Honda CG Titan - CBS é a proposta da Honda para melhorar a segurança nas motos populares

Freio a tambor necessita de mais manutenção - ele tem que ser regulado com frequência

Freio a tambor necessita de mais manutenção - ele tem que ser regulado com frequência

Problema número um: Os freios a tambor nas motocicletas necessitam muita manutenção. O fato das sapatas de freio ficarem por dentro de um cilindro impede que seja auto limpante. Poeira proveniente do próprio desgaste das lonas ficam presas nesse ambiente e prejudicam a frenagem. Adicionalmente, água ou outros residuos podem entrar no sistema e prejudicar ainda mais o seu funcionamento.

Problema número dois: Os freios com acionamento mecânico como os a tambor, precisam ser regulados constantemente, por causa do desgaste das lonas.

Problema número três: Desde o início da expansão da indústria de motocicletas a segurança para o motociclista tem se mostrado, ao longo dos anos, ser uma questão importante a ser abordada, tanto pelo serviço público como pelas empresas envolvidas no processo.

No Brasil, desde os anos 70, as motos de pequena cilindrada em sua maioria, usam freios a tambor que apresentam esses problemas citados acima. Agravado pelo fato de que não há tradição no nosso país em fazer a manutenção correta dos freios da motocicleta e ainda mais, os mitos que acercam o uso do freio dianteiro da moto. Segundo a ABRACICLO, 44% das motos da frota brasileira apresentam os freios traseiros mal mantidos. Isso demosntra duas situações: os freios traseiros são utilizados em demasia, deixando de lado o uso do dianteiro e a despreocupação do motociclista em manter o equipamento em condições normais de uso, para sua própria segurança.

Freio dianteiro com acionamento hidráulico - Pinça de três pistões sendo dois acionados pelo manete de freio dianteiro e um central acionado pelo pedal de freio traseiro

Freio dianteiro com acionamento hidráulico - Pinça de três pistões sendo dois acionados pelo manete de freio dianteiro e um central acionado pelo pedal de freio traseiro

Por muito tempo os freios a tambor foram usados como equipamento original das populares motos street, mas os a disco estão em produção desde a metade da década de 70, mas sempre como equipamento opcional. O motivo é  “o mito” de ser perigoso usar o freio dianteiro, que se agrava quando esse, passa a ser a disco e também por causa da desorientada formação dos motociclistas que desde as primeiras aulas nas moto-escolas são “orientados” a não usar o freio dianteiro. Sabe-se que 70% da capacidade de frenagem da motocicleta é proveniente da roda dianteira, então esse motociclista está condenado a se beneficiar apenas de 30% da capacidade de frenagem de seu veículo, isso é apavorante.

Proposta da Honda: Uma moto que resolve o problema da falta de habilidade do motociclista, equipando-a com os freios combinados.

Paulo Takeuchi explica: "Vamos manter o preço subsidiado com um aumento de R$180,00 - O valor do sistema é muito mais do que isso"

O Diretor de Relaçoes institucionais Paulo Takeuchi explica: "Vamos manter o preço subsidiado com um aumento de R$180,00 - O valor do sistema é bem mais do que isso"

Pioneira no uso do freio a disco dianteiro nas motocicletas agora coloca em produção em motos populares o sistema que automaticamente aciona também o freio dianteiro ao se acionar o traseiro. Como num automóvel, ao se pressionar o pedal de freio as quatro rodas respondem ao comando de um único pedal, na CG Titan CBS o freio dianteiro responde também, com 30% do total da pressão aplicada sobre o pedal de freio traseiro. Sabe-se que na moto é preciso modular a pressão entre os dois freios então o sistema que combina os dois, o faz até certo ponto, até esses 30%.

Simples e eficaz, a solução que a Honda aplicou no seu modelo se mostrou extremamente apropriado. O motonline fez um test ride na moto e pode comprovar que o uso do freio traseiro apenas, na CG Titan equipada com o Combi Brake produz resultados bem melhores que o freio standard. Não é muito invasivo, no sentido de que tiraria a sensibilidade do piloto ao aplicar o dianteiro junto com o traseiro. Ele consegue modular corretamente, de acordo com a tração disponível em cada roda, variando a pressão entre dianteiro e traseiro evitando assim o travamento em cada roda individualmente. Porém, se fizer uma frenagem desleixada, apenas com o freio traseiro, ainda assim o espaço de frenagem é muito menor do que seria se fosse isolados os dois sistemas.

Teste de frenagem feito pelo instituto Mauá de tecnologia

Teste de frenagem comparando os sistemas standard e CBS da Titan, feito pelo instituto Mauá de tecnologia

Esse sistema permite uma melhora de 26% na capacidade de frenagem ao se usar somente o freio traseiro. Quer dizer que se você vem a 60 Km/h e freia somente com o freio traseiro numa moto normal (Titan sem CBS) você para em 38,5m e se usar a nova Titan com CBS você vai parar 10,1 m antes, em 28,4m.

Muito melhor, espera-se que com essa medida outras fábricas também colaborem com uma proposta de solução ao  problema de freio a tambor na dianteira e com o mau vício dos motociclistas, reforçado pela inadequação das nossas práticas em exames de formação de motociclistas. Melhor ainda seria, se as autoridades atualizassem as habilidades necessárias à habilitação de motociclistas, incluindo as técnicas corretas de frenagem no currículo das moto-escolas e nos exames para habilitação de motociclistas.

Se você tem uma Honda CG 150 Titan, opine sobre ela!
Acesse agora mesmo: Guia de Motos – Motonline