centro-educacional-de-transito-honda-de-indaiatuba-10

Honda chega aos 45 anos esbanjando vitalidade

O dia 26 de outubro de 1971 marca o início das operações comerciais da Honda no Brasil. Um prédio na região central de São Paulo, onde hoje está a chamada “Boca da Motocicleta”, recebeu as primeiras motocicletas da marca, todas importadas. Desde então, a Honda desbravou e participou decisivamente do desenvolvimento do nosso mercado.

Cury: Seguimos os passos de Soichiro Honda, com espírito inovador, determinação e muito trabalho

Cury: Seguimos os passos de Soichiro Honda, com espírito inovador, determinação e muito trabalho

Traduzindo essa história em números, são 45 anos de atuação, mais de 23 milhões de produtos fabricados, entre motos, automóveis e produtos de força, 10 mil colaboradores ativos, 1500 pontos de venda, duas fábricas em operação, uma unidade produtiva em construção, três Centros Educacionais de Trânsito, dois Centros de Pesquisa & Desenvolvimento, dois Centros de Treinamento Pós-vendas e cinco Centros de Distribuição de Peças.

Essa história pode ser vista também pelo lado dos superlativos. A Honda CG em todas as suas versões de motorização, é o veículo automotor mais vendido do Brasil (mais de 11 milhões de unidades) e é a moto responsável por levar a Honda a deter para si 80% do mercado nacional de motocicletas. Quer mais? A Moto Honda da Amazônia é a maior fábrica de motos Honda do mundo (em área e em capacidade produtiva), o Consórcio Nacional Honda é o maior consórcio do Brasil e a rede de concessionárias da marca é a maior do território nacional.

Primeiro prédio em São Paulo onde a Honda se instalou em 1971

Primeiro prédio em São Paulo onde a Honda se instalou em 1971

Gostar da marca ou dos produtos é apenas uma questão de escolha. Mas é inegável que a Honda chegou a isso pela sua enorme capacidade de realizar, com persistência e dedicação de diferentes gerações de colaboradores, fornecedores e concessionários. “Incorporamos o espírito desafiador e inovador de Soichiro Honda e trabalhamos em equipe para trilhar esse caminho de sucesso”, resume Alexandre Cury, diretor comercial da Honda. Veja a linha do tempo da Honda no Brasil.

1971 – Começa a funcionar a Honda Motor do Brasil Ltda, responsável pela importação e distribuição dos produtos Honda no País. No início apenas motocicletas, dois anos mais tarde também produtos de força.

1975 – O governo vetou a importação de motocicletas, o que fez com que a Honda antecipasse seu projeto de iniciar a produção nacional na Zona Franca de Manaus (AM).

1976 – É inaugurada a fábrica de motocicletas Honda em Manaus e nasce a primeira moto Honda “Made in Brazil” – a Honda CG 125.

1981 – Nasce o Consórcio Honda para facilitar o acesso da população às motocicletas da marca. A empresa se tornou a maior administradora de consórcio do mundo, com mais de 1,8 milhão de clientes ativos e mais de 13 milhões de cotas vendidas em todo o País.

A linha de montagem de motores, em Manaus, em 1980; Soichiro Honda, noutra ocasião, em Manaus

A linha de montagem de motores, em Manaus, em 1980; Soichiro Honda, noutra ocasião, em Manaus

1987 – Início das atividades da Seguros Honda, precursora no mercado de motocicletas, que chegou com o grande desafio de criar e expandir a cultura de seguros para o segmento. Hoje a empresa já ultrapassou a marca de 1 milhão de apólices comercializadas no Brasil.

1992 – Chegavam ao País os primeiros automóveis importados da Honda.

A primeiro visita de Soichiro Honda ao Brasil, ainda na primeira sede, em São Paulo

A primeiro visita de Soichiro Honda ao Brasil, ainda na primeira sede, em São Paulo

1997 – É inaugurada a fábrica da Honda Automóveis do Brasil em Sumaré, interior de São Paulo. A empresa iniciou suas operações com a produção do Honda Civic.

1998 – Para contribuir com uma pilotagem mais segura para os motociclistas, a empresa inaugurou, em 1998, o 1º Centro Educacional de Trânsito Honda (CETH), em Indaiatuba.

2000 – O Banco Honda foi criado em julho de 2000 para oferecer suporte e condições competitivas às operações das concessionárias.

2006 – A Honda inaugura novas unidades em Recife (PE): Centro de Treinamento para a rede de concessionárias, o Centro de Distribuição de Peças e o segundo Centro Educacional de Trânsito Honda (CETH).

A fábrica de Manaus na época da construção, em 1976, a fábrica de automóveis em Sumaré (SP) e hoje, a mesma fábrica de Manaus

A fábrica de Manaus na época da construção, em 1976, a fábrica de automóveis em Sumaré (SP) e hoje, a mesma fábrica de Manaus

2013 – Uma segunda fábrica de automóveis no Brasil começa a ser construída, em Itirapina, interior de São Paulo com capacidade produtiva de 120 mil unidades/ano.

Parque eólico no Rio Grande do Sul, gera energia equivalente ao consumo da fábrica de automóveis de Sumaré

Parque eólico no Rio Grande do Sul, gera energia equivalente ao consumo da fábrica de automóveis de Sumaré

2013 – Em Manaus, é inaugurada a terceira unidade do Centro Educacional de Trânsito Honda (CETH) e o novo Centro de Desenvolvimento e Tecnologia (CDT) de motocicletas.

2014 – É inaugurado o parque eólico da Honda Energy do Brasil, em Xangri-Lá (RS).  O projeto é o primeiro do grupo Honda no mundo e do setor automotivo nacional.

2014 – É  inaugurado novo Centro de Pesquisa & Desenvolvimento de automóveis Honda, em Sumaré, interior de São Paulo.

2015 – É inaugurada a nova sede da Honda South America, em Sumaré, no mesmo complexo produtivo da Honda Automóveis do Brasil.Separador_motos



Sidney Levy

Motociclista e jornalista paulistano, une na atividade profissional a paixão pelo mundo das motos e a larga experiência na indústria e na imprensa. Acredita que a moto é a cura para muitos males da sociedade moderna.