Foto: Antônio Cairoli é o atual líder da MX1

Honda GP Brasil – Motocross

Foto: Antônio Cairoli é o atual líder da MX1

Foto: Antônio Cairoli é o atual líder da MX1

Pilotos estrangeiros invadem Santa Catarina para a final do Mundial de Motocross

Apesar de ainda não estarem confirmados os nomes de todos os pilotos que desembarcarão no Brasil para a Grande Final do Campeonato Mundial de Motocross, uma coisa é certa: uma verdadeira legião estrangeira estará em Canelinha, SC, nos dias 12 e 13 de setembro para participar da decisão da competição mais importante do mundo.

São esperados pilotos de mais de dez nacionalidades na prova, de quatro continentes diferentes. Da Oceania, o neozelandês Joshua Coppins é um dos nomes que deverá estar presente no país. Representando a África, o sul-africano Gareth Swanepoel já é presença certa. Da Europa, uma verdadeira legião de pilotos dos mais diferentes países, entre eles o italiano Antonio Cairoli, o alemão Maximilian Nagl, o português Rui Gonçalves e o francês Marvin Musquin, que disputam o título. Os dois primeiros brigam pelo campeonato da MX1, os últimos, da MX2.

–Uma das coisas que nos deixa mais satisfeitos em trazer a final do Mundial de Motocross para o Brasil é proporcionar aos pilotos brasileiros este intercâmbio com diferentes escolas de pilotagem e com os principais pilotos do mundo. Temos certeza que este é um passo importantíssimo para colocar o Brasil entre as potências do esporte–, explicou Rafael Rocha, gerente do grupo LANCE!

A opinião dele é compartilhada por Alexandre Guelman, presidente da Confederação Brasileira de Motociclismo. –Durante muitos anos, o Brasil ficou totalmente sem contato com o que acontecia no exterior em termos de Motocross. Desde que eu assumi a presidência, enviamos anualmente uma equipe para o Motocross das Nações e isso já é um contato importante mas, infelizmente, a oportunidade é para apenas poucos pilotos. Uma etapa do Mundial aqui proporcionará este intercâmbio para um número muito maior de competidores– festeja o dirigente.

Recentemente, o Brasil vem crescendo muito no cenário do Motocross Internacional e ganhando muito respeito entre as principais potências do esporte. Prova disso é que o país foi o único fora da Europa selecionado para receber uma etapa do Mundial. Em Santa Catarina, na região de Canelinha, os hotéis já estão com as vagas esgotadas para a semana do mundial.

O Honda GP do Brasil é patrocinado pela Honda, com o apoio do Governo do Estado de Santa Catarina, além de contar com a parceria de midia do Grupo RBS. O evento é realizado pelo Grupo LANCE! em parceria com a Youthstream e supervisionado pela FIM-Federação Internacional de Motociclismo, Confederação Brasileira de Motociclismo e pela Federação Catarinense de Motociclismo.

Mais informações sobre o evento no site oficial www.hondagpbrasil2009.com.br