563165_520459087969346_856192781_n

Honda orienta sobre como levar garupa e bagagem na motocicleta

Equipamentos adequados, postura e consciência das normas de segurança são fundamentais para um transporte seguro e tranquilo.

A Honda vem investindo significativamente no conceito de pilotagem com segurança e, com o apoio do Centro Educacional de Trânsito Honda (CETH), promove a conscientização dos motociclistas de todo o Brasil. Entre as orientações dos instrutores de pilotagem, estão a postura e equipamentos de proteção para piloto e garupa, além de normas de segurança relacionadas com a bagagem.

Para começar, é necessário atenção antes mesmo de ligar a motocicleta. Devido as características de cada modelo e as suas diferentes reações ao peso extra do garupa, é preciso seguir as recomendações sobre os limites de acordo com o Manual do Proprietário.

É fundamental facilitar a visualização de outros motoristas com o uso de equipamentos de segurança, como capacete, proteção para os olhos e roupas claras, bem como é aconselhável a utilização de botas, luvas e capa de chuva. No caso de um garupa iniciante, é importante que o piloto reserve alguns minutos para destacar certas peculiaridades da condução de uma motocicleta, tais como postura no momento da pilotagem, evitando reações bruscas.

Outra orientação é ajustar os pés nas pedaleiras traseiras ao subir no veículo e manter-se o mais próximo possível do condutor, com as duas pernas fixas firmemente no banco. Para manter a estabilidade do veículo durante a pilotagem, deve-se permanecer com o ângulo de visão ao lado da cabeça do piloto, com o objetivo de antecipar as manobras e acompanhar os principais movimentos.

Já no momento da frenagem, quando o corpo do garupa é projetado para frente, é necessário que o mesmo pressione suas pernas no quadril do piloto, para que este não sofra a transferência de peso e perca o equilíbrio. Quando o veículo pára, ele deve manter os pés nas pedaleiras traseiras avisando o piloto de que já está pronto para sair (sempre pelo lado esquerdo) da motocicleta.

Sobre a condução de crianças, é imprescindível reforçar que, de acordo com a legislação do Código Nacional de Trânsito, é permitido o transporte, como garupa, apenas de maiores de sete anos, com todos os equipamentos de segurança.

A questão do bagageiro
O usuário deve evitar o excesso de peso na bagagem para não comprometer sua segurança. Assim, os pertences podem ser acomodados no banco em uma mochila ou baú, presa por aranhas apropriadas, junto ao motociclista. Ou ainda, nas costas do piloto ou do garupa. Uma sugestão: embalar documentos pessoais ou da motocicleta em sacos plásticos para evitar que molhem em caso de chuva.

Já a motocicleta utilizada para serviço de motofrete dever  respeitar a legislação de cada localidade do Brasil para o transporte de cargas. No Estado de São Paulo, por exemplo, há um decreto homologado pela Secretaria Municipal de Transportes para esse tipo de serviço. Requisitos como ser original de fábrica, ter cilindrada mínima de 120 cc e ser dotada de compartilhamento fechado, tipo baú ou outro equipamento específico para transporte de carga.

A Honda CG 150 Job, motocicleta homologada para transporte de cargas, possui rabeta exclusiva com barra de uso múltiplo, pontos para fixação de baú ou armação de pequenos volumes, resultando em maior versatilidade e comodidade para quem utiliza o veículo. O bagageiro, instalado sobre a rabeta e o assento, permite transportar até 30 kg de carga (incluindo o peso do baú). O modelo traz ainda um chassi reforçado, o que garante resistência para maior capacidade de carga. É ideal para quem busca uma solução inteligente no transporte de cargas e é requisitada por empresas dos mais variados segmentos.

No caso de outros modelos Honda, deve-se seguir …s normas especificadas pelo Manual do Proprietário e ficar atento sobre dicas de segurança para um transporte tranquilo e seguro.