Honda recebe certificado e selo de “Empresa Parceira da Natureza”

Honda recebe certificado e selo de “Empresa Parceira da Natureza”

Honda recebe certificado e selo de “Empresa Parceira da Natureza”

Em reconhecimento às suas ações de sustentabilidade, a Moto Honda da Amazônia foi homenageada com o certificado e selo de “Empresa Parceira da Natureza”. A cerimônia ocorreu no último dia 15 de abril durante a 4ª Conferência Latino Americana de Preservação ao Meio Ambiente, com avaliação feita pelo IBDN – Instituto Brasileiro de Defesa da Natureza, dentro do Tema Sustentabilidade “O Caminho que Pode Mudar o Mundo”.

O selo é concedido às empresas que demonstram comprometimento e responsabilidade com as questões socioambientais, ao promover a defesa e a preservação do meio ambiente às atuais e futuras gerações.

No quadro a seguir, as informações sobre a contribuição da Moto Honda da Amazônia com a redução de gases de efeito estufa – parcela da empresa na mitigação do aquecimento global.

2008 / 2009
Matriz energética em ton de CO2
36.322 / 33.544
Floresta em pé em hectares
898 / 910
Capacidade de Sequestro de floresta em pé em ton CO2
45.828 / 46.443
Saldo positivo de sequestro de CO2
9.506 / 12.899
Uso de energia renovável (Solar) em kwh (inicial)
– / 1.197

Por conta de seus projetos socioambientais, a Honda conquistou o reconhecimento da sociedade. No ano passado, por exemplo, a motocicleta Honda CG 150 Titan Mix levou o Prêmio Mobilidade Sustentável da UNICA (União da Indústria de Cana-de-açúcar), que elegeu os veículos de menor poluição ambiental. A primeira motocicleta bicombustível do mundo foi premiada por apresentar o melhor desempenho no critério de baixa emissão de poluentes.

Além disso, pelo segundo ano consecutivo, a Honda Automóveis do Brasil (HAB) e a Moto Honda da Amazônia (HDA) foram duas das 21 companhias de diversos setores da economia homenageadas com o título de “Empresa Líder em Políticas Climáticas”, concedido pela Revista Época. A Honda também patrocinou o Fórum Internacional de Sustentabilidade, que discutiu a sustentabilidade econômica, ambiental e social para a Amazônia, nos dias 26 e 27 de março, em Manaus (AM).

No Brasil o Green Factory (Fábrica Ecológica), implantado em 2000, abrange a redução da geração de resíduos no processo produtivo, retornando-os ao meio ambiente tratados e limpos; a melhoria da eficiência dos energéticos, de forma a não exercer pressão sobre os recursos naturais; a adequação na linha de produtos respeitando a legislação ambiental brasileira; e o apoio a órgãos oficiais, escolas, universidades e à comunidade próxima à fábrica.

Desde junho de 1997, a Honda desenvolve um trabalho de Gestão Ambiental em Manaus que soma investimentos de aproximadamente US$ 50 milhões desde sua implantação. Inaugurada em 2001 e com investimentos de US$ 2,6 milhões, a estação de tratamento de efluentes da Moto Honda da Amazônia é considerada a mais moderna da América do Sul. Possui área de 500 m² e capacidade para tratar 2.200 m³ de efluentes industriais e biológicos por dia, com o objetivo de reaproveitar a água utilizada pela empresa durante o processo produtivo.

Com investimento de R$ 2 milhões em benfeitorias, o projeto agrícola da Honda ocupa um terreno de mil hectares, dos quais 580 são de reserva florestal nativa. O projeto iniciado em 1999 visa o plantio de mais de 26 mil árvores de espécies ameaçadas de extinção e de valor (como mogno, pau-rosa, copaíba e andiroba), além de frutíferas (como coco, pupunha, acerola, limão, mamão e banana).

Como resultado, quase uma tonelada de frutas são utilizadas para suprir em parte os refeitórios da Honda, o Balneário Ibicuí e os eventos da empresa. Mais de 12 toneladas são doadas para instituições da cidade, como o Abrigo Moacir Alves, a Casa Mamãe Margarida e o Grupo de Apoio à Criança com Câncer (Gaac), entre outros.