Ibero Americano de Enduro será realizado no Brasil

Ibero Americano de Enduro será realizado no Brasil

A cidade de Patrocínio, localizada na região do Triângulo Mineiro, será sede nos dias 22 e 23 de novembro, do Campeonato Ibero Americano de Enduro, que será realizado pela primeira vez em território brasileiro. O evento de cunho internacional servirá de teste e modelo para a cidade, que pretende realizar em 2015 uma etapa do Mundial de Enduro, que já está no calendário da Federação Internacional de Motociclismo (FIM) e Patrocínio é forte candidata a ser cidade sede.

Ibero Americano de Enduro será realizado no Brasil

Ibero Americano de Enduro será realizado no Brasil

Os melhores pilotos do Brasil já estão confirmados e pelo menos quatro europeus também já têm presença garantida. O evento contará pontos para o Campeonato Brasileiro de Enduro (etapa final), e também para o Campeonato Mineiro e a Copa Cerrado de Enduro. Para o presidente da Federação Mineira de Motociclismo (FMEMG) e diretor de Enduro da Confederação Brasileira de Motociclismo (CBM), Maurício Brandão, a competição vem consagrar a cidade e todo o estado de Minas Gerais, que vivencia a melhor fase dos últimos anos para os esportes moticiclísticos.

“Tanto o Ibero, quanto o Mundial de 2015 são eventos já confirmados e que são frutos de muito trabalho e empenho da nossa FMEMG nos últimos anos”, revelou o dirigente, afirmando que foi feito um grande trabalho nos bastidores, junto à FIM. “Para desenvolver o motociclismo no Brasil, é necessário boa vontade e disposição. É preciso levantar da cadeira e ir em busca dos grandes campeonatos e é isso que estamos fazendo desde que assumimos a FMEMG e a diretoria de Enduro da CBM”, finalizou Maurício.

As inscrições para o Ibero Americano de Enduro estarão abertas a partir do dia primeiro de outubro, pela internet e serão limitadas a apenas 100 pilotos. Até 18 de outubro o preço é de R$ 260,00 e após, se ainda houver vagas será de R$ 360,00. Como é tradição nos eventos na cidade de Patrocínio, os organizadores sempre ajudam algumas entidades assistenciais do município. Por isso é necessário que cada piloto doe 10kg de alimentos não perecíveis ou R$ 20,00, que serão divididos entre a SSVP (Sociedade São Vicente de Paulo) e o Grupo de Apoio Amaravida, que cuida da recuperação de dependentes químicos.