indian_scout_munro-2

Indian quer quebrar recorde que já dura 50 anos

Será em agosto de 2017, no mesmo local e com um piloto de mesmo sobrenome, sobrinho de Burt Munro, o piloto Kiwi Lee Munro. Para recriar o clima da época e tentar fazer história novamente, a Indian colocará no deserto de Utah no domingo, 13 de agosto, uma moto já construída especialmente e que leva o nome de “Scout Espírito de Munro”. A ideia é tentar estabelecer um recorde com uma moto Indian moderna, muito parecida com aquela original e homenagear o lendário Burt Munro.

A Scout que vai tentar quebrar o recorde e a original

A Scout que vai tentar quebrar o recorde e a original

A Indian considera que o legado de Munro com aquele feito transcende as marcas de motocicletas e os próprios pilotos para simbolizar o impulso muito mais amplo de ultrapassar as limitações convencionais para experimentar o que é aparentemente impossível. O nome de Burt Munro é conhecido por todos os preparadores que já tentaram construir motocicletas para bater aquele recorde.

indian_scout_munro“Motociclismo  tem a ver com superação de limites e limitações para ir além da norma e não há melhor exemplo do que Burt Munro”, disse Reid Wilson, diretor de marketing da Indian Motorcycle. “Sua memória estará sempre bem presente em todos aqueles que amam as motocicletas e o motociclismo e não poderíamos estar mais orgulhosos de honrar seu legado com uma versão atualizada de seu histórico no Bonneville Salt Flats em agosto”, complementou Wilson.

A moto que Munro preparou – uma Indian Scout de 1920 – demorou 20 anos para ficar pronta. Munro acabou se tornando um especialista em bater recordes de velocidade com esta moto e, a partir de 1938, Munro estabeleceu sete recordes de velocidade antes de chegar a 1967 em Bonneville Salt Flats International Speedway. Apenas em 2006 seu nome foi incluído no “Motorcycle Hall os Fame”.

O piloto Lee Munro pilotará uma Scout original, mas com o motor preparado pela equipe de engenharia da fábrica, além de um escudo aerodinâmico e mais algumas pequenas modificações de chassi e ciclística para manter a segurança e o equilíbrio da moto para a tentativa de superar os 320 km/h. A equipe realiza desde o início de maio vários testes em El Mirage, Califórnia, antes de levar a “Scout Munro” e Lee Munro para o Salt Flats em Bonneville.

Lee Munro e a Scout especial que leva seu nome: honra e respeito

Lee Munro e a Scout especial que leva seu nome: honra e respeito

“Meu tio Burt foi uma inspiração significativa para a minha própria carreira de corrida e seu apetite por velocidade é claramente uma parte do meu DNA. O que a Indian está fazendo é fantástico e eu não poderia estar mais orgulhoso de ser parceiro nesta homenagem histórica”, fala Lee Munro, que nasceu e viveu na mesma cidade da Nova Zelândia que seu tio – Invercargill. Sua vida em duas rodas começou no downhill em mountain bike e depois para as motos, onde ele disputou e venceu várias corridas em circuitos de estrada e corrida de rua nas Ilhas do Sul da Nova Zelândia.Separador_2



Sidney Levy

Motociclista e jornalista paulistano, une na atividade profissional a paixão pelo mundo das motos e a larga experiência na indústria e na imprensa. Acredita que a moto é a cura para muitos males da sociedade moderna.