Industria de motocicleta registra alta no acumulado de janeiro a julho de 2006

Produ‡Æo cresceu 17,5%, e as vendas para o mercado interno foram 23% superiores ao mesmo per¡odo de 2005.

O setor de duas rodas registrou aumento de 17,5% na produ‡Æo brasileira de motocicletas no intervalo de janeiro a julho deste ano, comparado com 2005. No total, 804 mil e 198 unidades sa¡ram das linhas de montagem das empresas instaladas no P¢lo Industrial de Manaus. Em 2005, foram 684 mil e 653 motocicletas produzidas no mesmo per¡odo. Os dados sÆo da Abraciclo – Associa‡Æo Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares.

No comparativo entre julho e junho, no entanto, houve queda de 21,8% na produ‡Æo. Foram produzidas, em julho deste ano, 92 mil e 228 motocicletas. No mˆs anterior, a ind£stria produziu 117 mil e 922 unidades.

O crescimento do setor tem sido um reflexo da transforma‡Æo dos meios de transporte nas regiäes comprometidas com a alta densidade de ve¡culos. De acordo com pesquisa da Abraciclo, os locais de maior uso das motocicletas sÆo os grandes centros urbanos, onde mais de 30% do mercado ‚ composto por ex-usu rios de transporte coletivo.

Em razÆo de pre‡o, diversidade de modelos populares, linhas de financiamento e cons¢rcio, os ve¡culos de duas rodas estÆo cada vez mais acess¡veis ao consumidor. Com isso, adquirir uma motocicleta como meio de transporte pr¢prio tem se tornado poss¡vel tamb‚m …s classes menos favorecidas da popula‡Æo.

“O setor est  utilizando praticamente toda a sua capacidade instalada de produ‡Æo. Esse crescimento dever  continuar nos pr¢ximos anos. Com rela‡Æo a 2006, esperamos 12% de aumento”, analisou Paulo Shuiti Takeuchi, Presidente da Abraciclo. “A queda registrada em julho, comparado com junho deste ano, foi conseqˆncia do per¡odo de f‚rias coletivas das empresas fabricantes”, acrescentou Takeuchi.

Vendas no mercado interno
Nos sete primeiros meses de 2006, as vendas acumularam 708.510 motocicletas faturadas aos distribuidores das fabricantes associadas, volume 23% superior ao registrado no mesmo per¡odo do ano passado, quando 576.041 unidades foram comercializadas no mercado interno.

A queda registrada na produ‡Æo no £ltimo mˆs tamb‚m foi percebida nas vendas de motocicletas no mercado interno. Em julho, 80.296 unidades foram vendidas, volume 22,2% menor em rela‡Æo ao mˆs de junho. Entretanto, se comparadas as vendas de julho de 2006 com julho de 2005, o desempenho de 2006 foi 45,8% superior.

Para este ano, a Abraciclo tem perspectiva de 15% de crescimento para as vendas ao mercado interno.

Exporta‡äes
As exporta‡äes sofreram queda nos cinco primeiros meses deste ano, quando comparadas com igual per¡odo do ano passado. Em junho, no entanto, o volume de motocicletas exportado cresceu, mas as exporta‡äes no £ltimo mˆs ca¡ram novamente. Em julho, 15.900 unidades foram vendidas ao exterior, volume 21,3% menor que o de junho deste ano, quando foram comercializadas 20.213 motocicletas. No acumulado de janeiro a julho deste ano, 105.031 unidades foram vendidas ao mercado externo, volume 2,6% menor que o registrado no mesmo per¡odo de 2005.

A tendˆncia ‚ de que as proje‡äes da Abraciclo para 2006 se confirmem, ou seja, queda de 6% em rela‡Æo ao volume exportado no ano passado.