Indústria De Motocicletas Mantém Crescimento em Maio

Indústria De Motocicletas Mantém Crescimento em Maio

Indústria De Motocicletas Mantém Crescimento em Maio

Vendas acumuladas de Janeiro a Maio deste ano ‚ 27,6% maior que o mesmo per¡odo de 2006

A ind£stria brasileira de motocicletas manteve o ritmo de crescimento verificado desde o in¡cio de 2007 e fechou o mˆs de maio com aumento de 10,3% na produ‡Æo. Segundo dados da Abraciclo, Associa‡Æo Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares, os n£meros de vendas tamb‚m acompanharam o avan‡o, passando de 133.320 motocicletas comercializadas em abril para 140.060 em maio, um crescimento de 5%.

De janeiro a maio de 2007 foram vendidas 669.880 motocicletas, um salto de 27,6% comparando com o mesmo per¡odo do ano passado. Os n£meros da produ‡Æo tamb‚m mantiveram o crescimento apresentando, de janeiro a maio 23,7% de aumento, comparando com os mesmos meses de 2006.

J  no comparativo entre os meses de maio de 2006 e 2007, houve crescimento da ordem de 15,2% nas vendas e de 12,2% na produ‡Æo. “Os n£meros positivos sinalizam aumento para os pr¢ximos meses, confirmando as previsäes do setor feitas para 2007″ disse Paulo Shuiti Takeuchi, Presidente da Abraciclo.

As vendas no mercado interno em maio totalizaram 140.060 motocicletas e as exporta‡äes apresentaram um leve crescimento, de 16,8%, do mˆs de abril para maio. Mesmo com esta pequena alta, com o real forte frente ao d¢lar, as exporta‡äes de motocicletas vˆm sofrendo queda, principalmente quando comparamos com o mesmo per¡odo do ano passado, quando foram exportadas 11.464 motocicletas, isso significa uma queda de 45,3%.

Crescimento Regional
Nos £ltimos oito anos, a frota duas rodas cresceu 590% na regiÆo norte, 372% na regiÆo nordeste, no centro-oeste 280,3% e apenas 191% na sudeste. Segundo o presidente da entidade, as vendas continuam demonstrando a alta aceita‡Æo da motocicleta como ve¡culo racional, principalmente fora das capitais do pa¡s. “Os n£meros demonstram a alta aceita‡Æo da motocicleta como meio de transporte eficiente, independentemente da finalidade de utiliza‡Æo adotada por seus condutores”, afirma Takeuchi.

No estado da Bahia, por exemplo, a frota circulante em fevereiro era de 379.984 motocicletas, e em mar‡o aumentou para 386.253. Na Para¡ba tamb‚m observamos um aumento consider vel: de dezembro de 2006 a mar‡o de 2007 a frota local aumentou 4,8%, representando o maior crescimento em todo o pa¡s.

Ao contr rio do que a opiniÆo publica imagina, SÆo Paulo est  na lista das cidades que mais crescem o n£mero de motociclistas. Apresentando um crescimento de 80% nos £ltimos seis anos, a metr¢pole est  atr s de 20 capitais.