Inflação é mais baixa pra quem tem carro

A Inflação do Carro de 2008 foi de apenas 5,6%, abaixo da inflação oficial (5,9%). Em dezembro houve deflação de 0,3%

Agência AutoInforme – O custo para andar e manter o carro ficou 5,6% mais caro em 2008, conforme pesquisa da Agência AutoInforme que calcula a Inflação do Carro, um levantamento dos preços de todos os itens necessários para fazer a manutenção preventiva do carro, além dos combustíveis. A pesquisa é feita em mais de 70 pontos de venda.

A Inflação do Carro teve um comportamento regular durante o ano, com exceção de julho e agosto, quando foram detectadas as maiores baixas (veja o gráfico), mas em novembro subiu apenas 0,16% e em dezembro registrou a primeira deflação no ano: – 0,33%.

O item da cesta de produtos e serviços usados pelo motorista que mais subiu de preço em 2008 foi o estacionamento. O serviço por período curto (estacionamento até duas horas) ficou 20% mais caro nos doze meses do ano passado. A bateria teve um aumento de 19,3% e a lona de freio subiu 17,% no ano.

Apenas três itens ficaram mais baratos em 2008: o IPVA – imposto sobre a propriedade de veículos automotores, o seguro obrigatório e o álcool na bomba.

O segmento de “serviço” foi o que mais impulsionou a Inflação do Carro no ano. Ele reúne toda a prestação de serviço de manutenção do carro, como alinhamento de direção, lavagem, estacionamento, balanceamento de rodas, revisões, mão de obra em geral. Os serviços ficaram 10,6% mais caros em 2008. Já o item “produtos” teve um aumento de apenas 3,4% no ano. Entenda-se como produtos, todas as peças de reposição, combustíveis e óleos e filtros.

O preço do seguro do carro subiu em média 7,5%.

Em dezembro
A deflação de 0,33% registrada em dezembro ocorreu graças, principalmente, à queda do preço do álcool combustível, que ficou 1,29% mais barato. Também contribuíram as quedas expressivas dos preços do balanceamento de rodas (- 1,7% no mês) e a lavagem simples, que ficou 1,3% mais barata em dezembro.