Foto: Bitenca

Injeção pifa, CBR1000RR queima óleo, Querem Tenere,

Foto: Bitenca

Foto: Bitenca

Caro Bitenca, com relação a duas consultas de leitores publicadas no “Cartas dos Leitores”, gostaria de sugerir ao leitor Ceyson, de Recife-PE, que solicite à concessionária Honda que verifique o funcionamento da bomba de gasolina da sua Titan 150 I.E. Diversas motos (e carros) podem apresentar esse problema de dificuldade em dar o arranque no motor devido a baixa pressão na linha de combustível. Também gostaria de observar que penso que seu comentário acerca de proprietários de motos SS, SBK e outras do gênero, deixa margem a interpretação de um certo preconceito. Ademais, os rumores sobre o problema das CBR 1000 RR 2K8 são muito consitentes em diversos fóruns sobre motociclismo DO MUNDO e não só do Brasil. Desconheço que a Honda tenha assumido o problema e esteja realizando um recall do modelo/ano em questão, mas há histórias de que uma imensa quantidade de unidades cujos proprietários reclamaram tiveram os motores reparados (reparo de grande monta envolvendo bloco, pistões e cabeçotes) pelas concessionárias EM GARANTIA. Se é verdadeiro o problema, se procede!? Ignoro, mas já li muita coisa sobre este problema. recomendo ao amigo Marco e Içara – SC, a continuar buscando informações a fim de certificar-se. Grande abraço pra ti e para todos do Motonline. Carlos, 44, Rio de Janeiro, RJ

Foto: Divulgação Yamaha Europe

Foto: Divulgação Yamaha Europe

R: Carlos, xará. Eu mesmo sou grande usuário desse tipo de moto e admiro suas qualidades. O que acontece é que por inspirar esportividade alguns pilotos põem seus recursos além dos limites. Acontece também com outros tipos de motos e carros, fora que o uso esportivo por si só já demanda às vezes alguns excessos. Você disse bem, um defeito dos mais comuns nos motores injetados é a falta de pressão da bomba de combustível, de qualquer forma a concessionária deve verificar. Quanto ao problema de queimar óleo na CBR1000RR, de fato já há uma orientação da Honda para que as concessionárias verifiquem e se constatarem esse problema em alguma moto, as peças e o serviço serão cobertos pela garantia, como você disse. Abraços.

Este site tem sido a minha principal referência para comprar minha primeira moto. Estava decidido pela XT660R 2009 Red até ver no site da yamaha/UK a XT660Z Ténéré 2009 que ainda não há previsão para chegar no Brasil. E agora? ambas são parecidas em relação a mecânica, mas gostei mais da nova TÉNÉRÉ. Espero então? Rubens, 34, Niterói, RJ

R: Pois é Rubens, as duas motos são em essência a mesma com pequenas alterações. Há rumores de que esteja para ser lançada, mas não há nada de concreto.

Olá! meu nome é Adriano, eu sou de Fortaleza-CE bom,eu um aficionado pela linha xt600,xt660 e também dá velha conhecida ténéré, que hoje é a grande espectativa no brasil pra nós amantes dessa linha,pois será fabricada em nosso país, pelo menos e o que diz na reportagem da edição da QUATRO RODAS ESPECIAL MOTOS EDIÇÃO 576-A na pagina 13 onde fala da XT 660R modelo 2008 o reporter MARCELO BRETTAS escreve no final da matéria: Portanto,se voce é um aficionado pela XT 660R com as caracteristicas atuais,melhor correr para a loja. Afinal,é certo que sua irmã mais nova,com nome de deserto e vocação para aventura, já chegara matando um menbro da própria familia. Descreve ainda a matéria que a nova XT 660 TÉNÉRÉ será fabricada em manaus e deverá ser comercializada a partir do inicio de 2009. Que a noticia da nova TÉNÉRÉ e sensacional ninguem duvida, mas a pergunta é, vcs do MOTONLINE acham que a YAMAHA deve continuar ou parar de produzir a XT 660R? e quanto a XT660X que infelizmente não podemos contar com esse modelo aqui no Brasil, seria uma boa opção caso a XT660R saia de linha? com A palavra o Motonline. Adriano, 29, Fortaleza CE.

R: Adriano, as duas motos são basicamente a mesma. Algumas diferenças como geometria de chassis, tanque de gasolina, suspensão, freio dianteiro principalmente faz com que seja fácil a produção no Brasil. Não creio que descontinuem a XT Normal pelo mesmo motivo. Só que 2009 já está na metade… Eu não arrisco um palpite. Abraços