Jean Azevedo usa sua experiência para chegar em segundo na 5ª etapa

Jean Azevedo vai bem na 5ª etapa e termina em segundo

Jean Azevedo, da Equipe Honda Mobil, teve mais uma boa atuação no Rally dos Sertões e terminou em segundo a quinta etapa da edição 2014, com o tempo de 4h39min28s. O melhor brasileiro na categoria motos encarou nesta quinta-feira (28) a Maratona, etapa na qual os pilotos não podem receber apoio de mecânicos e equipes ao final do dia. O percurso, de 645,44 quilômetros total, sendo 335,98 de trechos cronometrados, começou em São Francisco (MG) e seguiu até Diamantina (MG).

Novamente o paulista de São José dos Campos e recordista em participações na competição, 19 no total, superou o atual campeão mundial e do Rally dos Sertões 2013. O português Paulo Gonçalves, da Team HRC, fechando a etapa em 4h39min51s, continuando na terceira posição da classificação acumulada, porém mantém a vice-liderança na corrida pelo título nas motos. A vitória do dia ficou com o espanhol Marc Coma, com 4h34min55s, que segue em primeiro na classificação geral da categoria.

Jean Azevedo usa sua experiência para chegar em segundo na 5ª etapa

Jean Azevedo usa sua experiência para chegar em segundo na 5ª etapa - crédito DFotos

Apontada como uma das etapas mais difíceis deste ano, o quinto dia de competição foi o maior em quilometragem total. Os pilotos enfrentaram trechos sinuosos e estreitos, além de muitas erosões, pedras e mata-burros. Eles também atravessaram o Rio Jequitinhonha antes de chegar até o parque fechado de Diamantina.

Na nona colocação, o catarinense Ike Klaumann, piloto apoiado Honda da Klaumann Team, foi o segundo melhor brasileiro do dia e também na classificação geral das motos. Júlio “Bissinho” Zavatti, paulista de Monte Alto e da Equipe Honda Mobil, ficou em 13º, seguido de Guto Klaumann, também da Klaumann Team.

Faltam apenas duas etapas para o encerramento da 22ª edição do Rally dos Sertões. Nesta sexta-feira (29), os competidores enfrentam a sexta etapa, em Diamantina (MG). O percurso em laço, que largará e chegará na mesma cidade, terá um total de 204,29 quilômetros, sendo 178,87 de trechos cronometrados.

Como foi a 5ª etapa – 28/8
Percurso: São Francisco (MG) a Diamantina (MG) – MARATONA*
Deslocamento Inicial: 223,57 km
Trecho Cronometrado: 335,98 km
Deslocamento Final: 85,89 km
Total: 645,44 km

Esta foi a maior etapa de 2014. O deslocamento inicial foi longo e por asfalto, com um pequeno desvio de 15 km por terra, bem sinuoso e estreito. A etapa “Maratona” começou no início da especial. Logo após a largada houve um trial de aproximadamente 5 km em uma serra com muitas erosões e pedras. Em seguida, a prova ficou rápida com muito cascalho. Depois, passou por um longo trecho de reflorestamento bem sinuoso e com muita navegação. Logo após o abastecimento, o ritmo diminuiu com muitas trilhas que lembraram a região da Canastra. O trajeto ficou travado até a travessia do Rio Jequitinhonha. Deste trecho até o final tiveram muitos mata-burros, lombas e estradas de fazenda. O deslocamento final foi em zona de velocidade controlada (radar) até o parque fechado em Diamantina.

* – Na etapa MARATONA as equipes de apoio não podem realizar a manutenção dos veículos para encarar uma nova etapa no dia seguinte. O único autorizado a realizar modificações nas máquinas é somente o piloto que para isso tem em torno de 30 minutos para fazer qualquer reparo mínimo que precisar na moto. Isso dificulta muito a vida dos competidores.

Resultados 5ª etapa – categoria motos
1º Marc Coma (ESP) #2 – 4h34min55s
2º Jean Azevedo (BRA) #5 – 4h39min28s
3º Paulo Gonçalves (POR) #1 – 4h39min51s
4º Helder Rodrigues (POR) #4 – 4h41min04s
5º Jordi Viladoms (ESP) #3 – 4h42min11s

Resultados Acumulados após 5 etapas – categoria motos
1º Marc Coma (ESP) #2 – 14h18min50s
2º Paulo Gonçalves (POR) #1 +7min00s
3º Jean Azevedo (BRA) #5 +14min10s
4º Helder Rodrigues (POR) #4 +17min42s
5º Jordi Viladoms (ESP) #3 +21min36s

Como será a 6ª etapa – 29/8
Percurso em forma de laço: Diamantina (MG) a Diamantina (MG)
Deslocamento Inicial: 0 km
Trecho Cronometrado: 178,87 km
Deslocamento Final: 25,42 km
Total: 204,29 km

Ainda em regime “Maratona”, a especial começa na saída do parque fechado. Os participantes passarão por uma zona de radar inicial de 19 km. É sem dúvida uma das mais belas e completas especiais. Terá passagem por trechos estreitos de uma antiga ferrovia com muitas pedras, erosões e muita navegação. A prova fica mais rápida com estradas de média velocidade. A etapa terá duas zonas de radar. Na sequência, o trecho segue bem travado, com subidas de serra, dificultada ainda por muitas curvas, erosões, pedras, travessia de rios e um visual fantástico. O último quarto da prova é mais rápido em estradas de piçarra e cascalho predominando estes pisos até o final da especial.

Roteiro do Rally dos Sertões 2014

Roteiro do Rally dos Sertões 2014

Roteiro do Rally dos Sertões 2014

Entre Goiânia e Belo Horizonte, o Sertões vai passar por mais cinco cidades. Três são sede do rali pela primeira vez: a goiana Catalão e as mineiras Paracatu e São Francisco. Completam o percurso, Caldas Novas (GO) e Diamantina (MG), que já receberam o Sertões em outras edições. São sete etapas até a chegada no dia 30 em Belo Horizonte e mais de 2,6 mil km percorridos.

A prova iniciou com 197 competidores no total (incluindo carros, quads, UTVs e caminhões) e pilotos de seis países, além do Brasil: Chile, Espanha, França, Polônia, Portugal e Reino Unido. Nas categorias motos e quads, o Sertões também é válido pelo Mundial de Rally Cross Country da FIM (Federação Internacional de Motociclismo).

Para ver o resumo das etapas anteriores, clique no link correspondente:

Detalhes da competição /  Primeira etapa / Segunda etapa / Terceira etapa /  Quarta etapa