Foto: Geraldo Lima faz a manuten‡Æo na KTM

Jean chega em 10º e ganha seis posições

Foto: Geraldo Lima faz a manuten‡Æo na KTM

Foto: Geraldo Lima faz a manuten‡Æo na KTM

O piloto de moto Jean Azevedo continua subindo na classifica‡Æo do Dakar.

Mesmo sob um frio pr¢ximo do zero grau, o brasileiro andou entre os mais r pidos do mundo e completou o trajeto especial (cronometrado) da quarta etapa da prova na 10¦ coloca‡Æo. Jean percorreu os 386 km da especial entre Er-Rachidia e Ourzazate, no Marrocos, em 4h37min25s. “Pra mim, a prova come‡ou agora”, disse Jean ao chegar ao acampamento montado ao lado do aeroporto da cidade marroquina.

Com o resultado, Jean Azevedo ganha nada menos que seis posi‡äes na soma total, pulando de 22§ para 16§ colocado. O brasileiro repete a trajet¢ria da edi‡Æo passada do Dakar, quando aliviou o acelerador nas etapas europ‚ias para conhecer melhor a moto KTM. Em 2005, ao chegar … µfrica, ocupava a 28¦ coloca‡Æo, mas chegou ao final em 7§ lugar, com direito … vit¢ria em uma etapa especial.

A expectativa de Jean ‚ se firmar entre os dez daqui pra frente. “S¢ agora estou entrando no ritmo do deserto”, disse o piloto. “Os europeus participam das etapas do Mundial e j  chegam no Dakar afiados”, comparou.

O vencedor do dia foi o espanhol Isidre Esteve, com a marca de 4h13min01s. Somando-se os resultados das quatro etapas j  disputadas, Esteve alcan‡a a vice-lideran‡a da categoria Motos no Dakar. Na ponta da classifica‡Æo geral, surge um novo l¡der, tamb‚m espanhol: Marc Coma, cujo 2§ lugar na etapa de hoje o faz acumular no total 4min51s de vantagem para Esteve. O francˆs Cyril Despres, atual campeÆo e l¡der da classfica‡Æo at‚ ontem, caiu de sua moto nos trechos de dunas, chegou em 4§ lugar e caiu para a terceira posi‡Æo na geral.

KTM de Jean recebe bateria reserva
A moto do piloto brasileiro Jean Azevedo, 10o colocado na etapa de hoje entre Er-Rachidia e Ourzazate, no Marrocos, precisou receber na noite de ontem uma bateria suplementar. Geraldo Lima, mecƒnico que acompanha o Dakar a bordo do caminhÆo de apoio da Equipe Petrobras Lubrax, explicou que a moto est  com um preocupante problema el‚trico. “A bateria simplesmente p ra de funcionar quando a moto ‚ desligada”, disse. O problema seria cr“nico em todas as novas KTM que participam do Dakar e pode complicar a vida do piloto em caso de atolamento. “A moto morre e, para desatolar, o motor ‚ fundamental”. Ainda na chegada da primeira etapa, em Portimao, a KTM de Jean apagou e foi levada desligada at‚ o parque fechado, onde as motos passaram a noite.

Jean corre o Dakar 2006 com uma das 13 unidades novas produzidas pela marca austr¡aca. Em fun‡Æo do novo regulamento que limita a velocidade em 160 km/h, as novas motos sÆo menores, mais leves e  geis. No entanto, todas estÆo apresentando o problema – e sem nenhuma explica‡Æo oficial da KTM. “Os pilotos do time oficial estÆo correndo com trˆs baterias”, revelou Geraldo, que instalou uma nova fonte sob o banco da moto. “Se a bateria parar de funcionar no meio da etapa, o pr¢prio Jean vai precisar ligar a reserva”.