Foto: Jean Ramos representa o Team Honda no Latino-Americano de Motocross da categoria MX2

Jean Ramos é campeão latino-americano de motocross

Foto: Jean Ramos representa o Team Honda no Latino-Americano de Motocross da categoria MX2

Foto: Jean Ramos representa o Team Honda no Latino-Americano de Motocross da categoria MX2

De forma surpreendente, piloto paranaense do Team Honda confirma o título para o Brasil após Leandro Silva abandonar a prova final em Ouro Preto do Oeste (RO)

Ouro Preto do Oeste (RO) – O paranaense Jean Ramos é campeão latino-americano de Motocross da categoria MX2. O piloto do Team Honda confirmou o título para o Brasil após vencer a bateria final e contar com uma combinação de resultados, já que Leandro Silva, que estava invicto na competição, te ve de abandonar a última corrida em função de problemas elétricos. Com um público de 60 mil pessoas, de acordo com os organizadores, a disputa teve como palco a cidade de Ouro Preto do Oeste, em Rondônia.

Jean fechou a competição com 81 pontos, apenas um a mais que Rodrigo Selhorst e Lucas Moraes. Mesmo sem completar a bateria final, Leandro Silva ficou com a quarta colocação (75). O Team Honda emplacou ainda Thales Vilardi, em sexto lugar (51) e Dudu Lima em sétimo (49).

“Apenas nesta temporada, já vencemos o Rally Internacional dos Sertões, com o piloto José Hélio, e agora o Latino-Americano de Motocross. Tudo isso coroa o nosso trabalho, que vem sendo realizado com muito esforço e profissionalismo. Agora vamos em busca de mais troféus, no Brasileiro de Motocross, Arena Cross e Brasileiro de Supercross”, comentou o gerente de competições da Honda do Brasil, Wilson Yasuda.

Jean Ramos só ficou sabendo que era campeão após a linha de chegada. “Fiquei surpreso e muito feliz. Caí na primeira bateria de hoje, ficando em sétimo, e não esperava faturar o título”, comemorou o piloto. “Infelizmente o Leandro Silva teve de abandonar a prova, mas a taça ficou com o Team Honda”, continuou Jean Ramos.

Leandro Silva parabenizou o companheiro, já pensando nos próximos compromissos. “A minha moto apagou, mas são coisas que acontecem no esporte. Esta é a segunda vez que eu perco o título do Latino após estar invicto na competição, como em 2006. Vou continuar trabalhando forte na temporada, já que estou na briga pelos títulos do Brasileiro e do Arena Cross, na categoria do MX1, e ainda há o Brasileiro de Supercross inteiro pela frente”, explicou o piloto, que também é paranaense.

Não foi somente o Team Honda que deu show na pista. O Brasil mostrou superioridade com relação aos competidores latinos, já que estavam inscritos representantes da Venezuela, Equador, Peru, Colômbia e Paraguai. O melhor estrangeiro na prova foi o equatoriano Andrés Benenaula, na 11a posição da classificação geral com 34 pontos.

1a Bateria – Leandro Silva largou em segundo lugar, atrás de Rafael Zenni, e logo impôs forte pressão sobre o adversário. O piloto do Team Honda aproveitou um dos poucos pontos de ultrapassagem da pista e, aos oito minutos, assumiu a primeira posição da corrida. Porém, logo na seqüência, o paranaense sofreu uma queda e foi para o quarto lugar.

O revés não desanimou Leandro Silva, que foi ganhando posições até alcançar o primeiro colocado, que naquele momento era Rodrigo Selhorst. O piloto do Team Honda retomou a ponta aos 15 minutos de prova e depois não deu mais chances aos concorrentes. Foi abrindo vantagem e, com tranqüilidade, levou a bandeira quadriculada. Jean Ramos esteve em segundo lugar, mas caiu e demorou muito para f azer a moto pegar. Assim, completou a prova na sétima colocação.

2a Bateria – Imprevisível. Esta é a palavra que resume a bateria final do Campeonato Latino-Americano de Motocross. Jean Ramos largou na frente e não resistiu aos ataques de Leandro Silva, que vinha em segundo e logo assumiu a ponta. Na metade final da corrida, ele saltou a mesa e já se dirigiu para o pit stop com problemas elétricos, que o impediram de continuar na briga pelo título.

Jean Ramos fez uma prova impecável, liderando até o final. Mas isso não era suficiente para comemorar o título, já que a briga pela segunda posição roubou as atenções. Lucas Moraes vinha logo atrás, sofrendo forte pressão de Rodrigo Selhorst, de Rondônia – esta classificação daria o título continental para o paulista. Porém, nos minutos finais, o representante da casa assumiu o segundo lugar e mudou a configuração do pódio. Melhor para Jean Ramos, que assegurou o título de campeão para o Bras il.

Resultados da 2a Etapa:
1a Bateria
1 – Leandro Silva – HONDA CRF 250R
2 – Rodrigo Selhorst
3 – Rafael Zenni
4 – Lucas Moraes
5 – Thales Vilardi
7 – Jean Ramos
9 – Dudu Lima

2a Bateria
1 – Jean Ramos – HONDA CRF 250R
2 – Rodrigo Selhorst
3 – Lucas Moraes
4 – Rafael Zenni
5 – Rafael Faria
6 – Thales Vilardi
7 – Dudu Lima

Classificação final do Campeonato Latino-Americano 2008
1 – Jean Ramos – HONDA CRF 250R – 81 pontos
2 – Rodrigo Selhorst – 80 pontos
3 – Lucas Moraes – 80 pontos
4 – Leandro Silva – HONDA CRF 250R – 75 pontos
5 – Rafael Zenni – 69 pontos
6 – Thales Vilardi – HONDA CRF 250R – 51 pontos
7 – Dudu Lima – HONDA CRF 250R – 49 pontos
13 – Gustavo Takahashi – HONDA CRF 250R – 26